MENU

17 de fevereiro de 2007 - 22:13Curiosidades, História, Reportagens

Quem é clone de quem?

A principal polêmica da Fórmula 1 atual diz respeito ao uso de carros construídos pelas equipes-mãe por parte das equipes-satélite. A Toro Rosso apresentou esta semana o STR2, clone do RB3 da Red Bull. A Super Aguri, ao que tudo indica, vai andar também com uma cópia do carro da Honda.

A Williams, que se nega a assumir ser equipe B da Toyota, é quem mais chia com relação a isso. Descumprimento do regulamento técnico, que obriga os times a construírem seus próprios carros, é a justa alegação do velho Frank. Mas como praticamente tudo na Fórmula 1, essa polêmica de nova não tem nada. E provavelmente não vai resultar em nada também.

Na história recente da categoria, houve particularmente dois casos de projetos idênticos entre equipes que causaram protestos. Mas que, no final das contas, acabaram em pizza.

1995 – Benetton B195 e Ligier JS41

Os modelos não são nem um pouco parecidos, não? As duas equipes correram com carros praticamente iguais durante o campeonato. Por que? Porque Flavio Briatore, então diretor esportivo da Benetton, havia comprado a Ligier em meados de 1994. A negociação foi: os franceses cedem o motor Renault para a Benetton e os italianos, em troca, cedem um projeto de carro aspirante ao título mundial. Obviamente, o segundo ponto do trato nunca foi assumido em público. Tempos depois, com o que queria já em mãos (o motor Renault), Briatore repassou a Ligier adiante. Os adversários protestaram, mas a FIA fez vista grossa.

2004 – Sauber C23 e Ferrari F2004

Os modelos não chegam a ser cópias fiéis, como eram Ligier e Benetton, mas que são muito parecidos, isso são. A Sauber, à época, era a equipe satélite da Ferrari. Os motores eram italianos e um dos pilotos era Felipe Massa, funcionário com carteira assinada da fábrica de Maranello. Informações entre ambas as equipes eram trocadas, mas a cooperação técnica entre elas era provavelmente muito maior do que o oficialmente divulgado. Os modelos C23 da Sauber e o F2004 da Ferrari eram praticamente iguais, salvo um exaustor aqui ou uma posição de retrovisores ali. Assim como no caso de 1995, houve chiadeira, mas nenhuma punição foi aplicada.

O que vai acontecer em 2007? Frank Williams vai reclamar bastante, mas Toro Rosso e Super Aguri devem correr com clones da Red Bull e da Honda sem problemas.

Comentários do Facebook

comentários

5 comentários

  1. Herik disse:

    Esqueci dos Willians, que foram carros fantásticos. Mas em termos de eficiência, os que citei foram ainda melhores. A Mp4/4 não venceu apenas 1 das 16 corridas que disputou. A F2002 também perdeu só uma ou duas corridas. Já aquelas Willians não alcançaram a melhor média vitórias por corridas por causa de circunstâncias, como um atrapalhado Mansell em 92 e um incrível Senna em 93.

  2. Red Drop disse:

    herik…e o q dizer dos FW14?

  3. Herik disse:

    Os carros são realmente muito semelhantes na aparência. Mas no desempenho… quanta diferença.
    Lembro que no caso da Benneton/Ligier apenas Schumacher conseguiu fazer aquele carro andar. Já em relação a Ferrari/Sauber os suiços não chegaram nem perto do que a Ferrari fez em 2004. Aliás, na minha opinião, os McLaren Mp4/4, Ferrari F2002 e F2004 foram os carros de F1 mais eficientes já construídos.

  4. denismelatto disse:

    Capelli , muito bem feita estas comparações. Agora vou prestar mais atenção nisso … eu mesmo nunca tinha reparado na semelhança da Benetton com a Ligier em 95. Mas dessa vez vc nao colocou sua opiniao sobre o assunto. Vc aprova esse recurso das equipes ? Eu particularmente aprovo.

  5. Lucas disse:

    Se voce reparar bem, o C23 é uma cópia exata (adaptada ao regulamento 2004) do F2003-GA.
    Repare na lateral e na entrada de ar acima da cabeça do piloto. Sao iguais a da F2003 e diferentes da F2004.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>