MENU

5 de novembro de 2008 - 13:19Curiosidades, Estatísticas, História

Hamilton iguala-se a Fangio e Villeneuve*

Foto: Divulgação McLaren

Foto: Divulgação McLaren

* Texto de Rodrigo Borges, publicado no blog Esporte Fino

Lewis Hamilton já escreveu várias páginas dos livros de história. E, numa delas, tem a companhia de apenas dois pilotos. O inglês da McLaren é apenas o terceiro piloto, em toda a história, a conquistar o título em sua segunda temporada.

Hamilton se junta a Jacques Villeneuve, campeão mundial em 1997, e Juan Manuel Fangio, que conquistou o primeiro de seus cinco títulos em 1951. É preciso, porém, fazer uma ponderação. Como a F-1 começou em 1950, qualquer piloto que fosse campeão no ano seguinte faturaria o título na primeira ou segunda temporada.

Mais precoce que Fangio, Villeneuve e Hamilton, apenas o italiano Giuseppe Farina, que foi campeão em seu ano de estréia, em 1950. Mas, naquele ano, todos eram estreantes. Inclusive a recém-nascida Fórmula 1.


 
Acrescento aqui uma curiosidade Capellesca. Jacques Villeneuve conquistou seu título em sua 33ª corrida. Lewis, na 35ª. So close!

Comentários do Facebook

comentários

36 comentários

  1. Fabiano disse:

    Essa miscigenação de raças no Brasil acabou criando o falacioso conceito da “mistura racial” como se não houvesse racismo no Brasil. Só é mais mascarado, pois o racismo aqui é tão forte quanto nos EUA ou em qualquer país europeu (ao menos eu, que moro no Sul, percebo bem isso). Mas isso não vem ao caso.

    De qualquer forma, ainda acho que o brasileiro poderia ter um pouco mais de respeito pelos demais pilotos…

  2. Paulo Santos/RJ disse:

    Racismo é a coisa mais podre que pode aflorar de dentro de um ser humano. O que fazem com o Lewis Hamilton é racismo misturado com inveja. Considero o Alonso melhor piloto da atualidade, seguido de Hamilton, Massa, Kubica e Vetel. Vamos ter mais consideração pelo próximo. o Cara mereceu ser campeão e pronto. Massa também merecia, mas errou na Malasia onde aqueles oito pontos fizeram falta. Sem tirar os erros da equipe. Mas são águas passadas.
    Deixemos esse racismo idiota de lado, pois nosso país é formado de uma grande miscigenação de raças.
    Abraço a todos

  3. Fabiano disse:

    Sim, o caso do gato preto foi diferente, nada a ver com racismo… se bem que não lembro de situações desse tipo em relação ao Prost, por exemplo. Acho que o respeito era maior (ou estou enganado?)

  4. Capelli, vc é um dos caras mais pacientes que conheço. Se é que vc me entende (rs).

  5. Rafael Lucas disse:

    Considerando o número de GPs o Emerson Fittipaldi foi campeão em seu 25° GP.

    Será que alguém venceu com menos GPs?

  6. Klauss disse:

    Capelli, o Villeneuve, a meu ver tem várias coisas parecidas com o Hamilton.

    Foi um dos poucos que em vez de começar em equipe pequena ou média, começou de cara em equipe grande.

    Outra coisa: O Hamilton foi o primeiro de uma categoria de base (F-2, F-3000 e GP2) a ser campeão na F-1.

    Não teria sido o Villeneuve o primeiro a vir da Cart e ser campeão? Eu não sei da história dos anos 70 pra trás, mas julgando pela “normalidade”, os pilotos que vêm de Fórmulas americanas costumam andar mal na F-1. Zanardi, Bourdais, Michael Andretti, o Montoya que quase foi exceção.

    Será que no futuro Lewis Hamilton tb se tornará uma chincane ambulante? he he he…

  7. Cassio Eduardo disse:

    Lima – F1 Around,
    O currículo de SCHUMACHER tb eh impressionante em comparação com Alonso e Hamilton nos primeiros anos de carreira

    Schumacher – 2 temporadas completas (92/93), dois terceiros lugares (se não me engano) na classificação geral do campeonato, sendo que ele terminou uma na frente do TRI-campeão AYRTON SENNA (92), com um carro ligeiramente inferior.
    Na 3a foi campeão com 1 pt de vantagem sendo q duas corridas ele não correu e uma ele foi desclassificado

  8. Cassio Eduardo disse:

    Antes que venha algum comentário em relação a um possível suborno ou algo do tipo da McLaren sobre a Toyota, quero expor meus argumentos de que isso não ocorreu.

    1. Os dois pilotos da Toyota não pararam no pit, eles não tinham nada a perder em relação ao campeonato e talvez poderiam perder menos tempo fazendo voltas mais lerdas com pneus secos em relação perda no pit.

    2. Ambos perderam posições na última volta.

    3. Creio eu o tempo para uma possível negociação teria que ser muito rápido.

    Temos de parabenizar o piloto Felipe Massa pelo excelente campeonato que ele teve neste ano.
    A perda do título deve-se principalmente aos inúmeros erros da Ferrari, simbolizado pelo GP de Cingapura.
    Hamilton teve menos erros e mesmo com um carro ligeiramente inferior soube aproveitar-se das trapalhadas da equipe italiana.

    Gostaria de fazer uma pergunta a você, Capelli, pois fiquei com uma dúvida após a corrida.
    Alguma vez o campeonato teve de ser decidido em critérios de desempate, como número de vitórias, pois dois ou mais pilotos estiveram empatados após a ultima corrida?
    Se teve, quando foi e quem eram os pilotos?
    Acho que a menor diferença foi 0,5 ponto, se não me engano.

  9. Daniel, digo, Danilo disse:

    Só uma correção no segundo parágrafo, com minha mania de só ler depois de clicar em enviar:
    Na minha opinião, a categoria “Fórmula 1″, que na época não era chamada assim, já existia, e se tratava dos famosos Grand Prix.
    Abraços.

  10. Daniel, digo, Danilo disse:

    Capelli, só um detalhe.
    Na minha opinião, a categoria “Fórmula 1″, que na época não era chamada assim, já existiam, e se tratavam dos famosos Grand Prix.
    Em 1950, na realidade, o que houve foi apenas a tentativa de criar um campeonato mundial, selecionando algumas etapas do calendário que passariam a contar pontos para se definir um campeão do mundo, tentativa essa que acabou tendo êxito, ao contrário de outras nos anos pré-guerra. Passou-se, então, a existir as corridas oficiais, e as extra-campeonato, estas em muito maior número que aquelas.
    Desta forma, não podemos considerar Farina, Fangio e os outros que correram em 1950 como estreantes, na acepção literal do termo, eis que já participaram em anos anteriores, com os mesmos carros, de provas de Grand Prix.
    Abração,
    Danilo

  11. Francine Vieira disse:

    Realmente Capelli, eu sou muito inocente.

  12. Fabiano disse:

    E gostei do desabafo do Barrica…

    “Shumacker, viaaado” ahahahahah

  13. Fabiano disse:

    Apesar do Capelli insistir na tecla de que não houve racismo, conheço bastante gente que odeia o Hamilton por ele ser negro, sim. Parece que muita gente não aceita o primeiro negro da F1 superando os branquelos. Essa mesma galera vai ter que engolir o primeiro negro (e muçulmano) presidente dos EUA. Novos tempos.

    Claro que os surtos racistas estão ocorrendo mais na Espanha do que aqui, mas tapar o sol com a peneira não dá. Que o garoto enfileire meia dúzia de títulos. :)

    • Capelli disse:

      Fabiano, não estou dizendo que racismo não existe. É lógico que existe. O que estou dizendo é que jogar um gato preto na frente dele não foi um ato racista. É óbvio que não foi, aliás. Basta um mínimo de cultura popular brasileira para saber o significado de um gato preto. Aliás, qualquer criança sabe.

  14. salame disse:

    mas o emerson fitipaldi fez uma unica corrida em 1970 subistituindo um piloto que morreu nao foi isso capeli?

  15. O mais assustador é acessar outros números do Hamilton, por exemplo, a sua média de vitórias por corridas disputadas, que é uma boa para se entender o desempenho do piloto:

    1- Juan Manuel Fangio:
    2 – Alberto Ascari: 2.46
    3 – Michael Schumacher: 2.73
    4 – Jim Clark: 2.88
    5 – Jackie Stewart: 3.66

    6 – LEWIS HAMILTON: 3.77

    7 – Alain Prost: 3.90
    8 – Ayrton Senna: 3.92
    9 – Stirling Moss: 4.12

    OS PILOTOS DE HOJE

    1 – Lewis Hamilton: 3.77
    2 – FERNANDO ALONSO: 5.76
    3 – Felipe Massa: 10.4

    O número do Villeneuve:
    14.81

    Obviamente esse número foi muito diluído pela carreira inconstante do Canadense, algo que não se pode esperar do Hamilton, que declarou amor eterno a McLaren hoje e tem um contrato até 2012:

    O Kimi: 8.11

    Desde que ele ultrapassou o Kubitza e o Alonso ao mesmo tempo na largada do Grande Prêmio da Austrália de 2007 na sua estréia, o inglês foi quem mais marcou pontos na Formula 1 desde então:

    1 Lewis Hamilton 98 + 109 = 207
    2 Felipe Massa 97 + 94 = 191
    3 Kimi Räikkönen 75 + 110 = 185
    5 Fernando Alonso 61 + 109 = 170

    Eu não tenho esses dados comigo, mas eu arrisco dizer que ele também é o piloto que mais fez ultrapassagens nesses dois anos também. Alguém tem esses dados por aí?

    Outro ponto é o currículo do moço em comparação com o dos outros pilotos no grid nesse ponto apenas o do Alonso rivaliza com o dele:

    ALONSO: dois títulos com um o combo de ter chutado o traseiro do Schumacher em duas temporadas seguidas, mas em carros diferentes.

    HAMILTON: um título em apenas duas temporadas (50% de aproveitamento) com um combo por ter chutado o traseiro de um bicampeão mundial com o mesmíssimo equipamento.

    Outro fato que ninguém atenta é a carreira pregressa do Hamilton em categorias juniores, antes da Formula 1:

    2000 – Formula A Européia. . . . . . . . 1º lugar
    2001 – Formula A Européia . . . . . . . . 15º lugar
    2002 Formula Renault UK. . . . . . . . . .3º lugar
    2003 Formula Renault UK. . . . . . . . . .1º lugar
    2004 – Formula 3 Euroseries. . . . . . . .5º lugar
    2005 – Formula 3 Euroseries. . . . . . . .1º lugar
    2006 – GP2 Series. . . . . . . . . . . . . . . . .1º lugar
    2007 – Formula 1. . . . . . . . . . . . . . . . . 2º lugar
    2008 – Formula 1 . . . . . . . . . . . . . . . . .1º lugar

    Ninguém tem esse currículo na Formula 1 hoje e eles mostra um padrão claro: depois de uma temporada de reconhecimento em uma categoria ele vence o campeonato, como ele fez esse ano, ou então já o ganha de cara, como fez na GP2 ou como quase fez na Formula 1 no ano passado.

    Se Alonso tivesse recebido esses dados, ou visto essa corrida:

    http://f1around.wordpress.com/2008/10/03/lewis-hamilton-x-nelson-piquet-jr/

    … Jamais teria dado moleza para o inglês em 2007 (apesar de eu ainda achar que o Hamilton teria sido melhor que o espanhol de qualquer maneira).

    Abração

  16. Fabio disse:

    Deve ser esse título e talvez mais um. Hamilton precisa de carro bom pra ganhar alguma coisa, senão o que acontece é a bizarrice de corrida que fez em Interlagos. Não é piloto como Alonso ou o próprio Massa que, no braço, corrige as deficiências do carro. A McLaren deverá perder rendimento nos próximos anos e o garoto vai junto nessa.

  17. salame disse:

    o capeli eu tenho uma pergunta…

    o emerson fitipaldi nao foi campeao logo da sua segunda temporada também??

    abraço

  18. Hugo Becker disse:

    Os dois primeiros anos de Villeneuve e Hamilton são incrivelmente parecidos. Já havia me dado conta disso ao fazer um post em meu blog, há algumas semanas, sobre as declarações de Hamilton ao escolher seus “futuros adversários” antes mesmo de conquistar o título de 2008.

    Terminei o post escrevendo: “Hamilton não conquistou sequer mais do que Villeneuve conquistou em seus dois primeiros anos de Fórmula-1″. Foi então que comparei os números e vi que, realmente, são muito parecidos.

    Mas as diferenças páram por aí, por que realmente acredito que Hamilton seja um dos “grandes”. Villeneuve não era.

  19. Marcel Pilatti disse:

    mais um! hehe – me desculpe, capelli, é que me chamou a atenção…

    pontos (pelo regulamento atual):

    Vila = 92+ 91
    Lewis = 109 + 98

    média ponto/GP:

    Vila = 5,55
    Lewis = 5,91

  20. Marcel Pilatti disse:

    números pós 2 temporadas:

    Um título e um vice de cada lado;
    villeneuve, 33 GPs, Lewis, 35;
    vitórias: Vila, 11, Lewis, 9;
    poles: Vila, 13, Lewis, 12* ;
    pódios: Vila, 19, Lewis, 22;

    (*13 com Hungria 2007)

    http://www.f1critics.blogspot.com/

  21. Marcel Pilatti disse:

    Capelli, estou preparando uma postagem sobre isso, no blog.

    Villeneuve é o piloto que tem a melhor performance, em se analisando as duas temporadas primas.

    foram 7 vitórias no segundo ano…

    11 em 33 GPs, e fez mais poles que Lewis também…

    abraço!

    http://www.f1critics.blogspot.com/

  22. Claudinei disse:

    Sei que está muito cedo mas já estou sentindo saudades da F1. Só no fim de Março!!!! É muita coisa!
    Capeli, aproveitando o comentário do Lucas Israel, que tal um post explicando as alterações da F1 para 2009. Tenho certeza que vc já deve estar pensando nisso.
    O que muda na aerodinamica, nos desenhos dos carros?
    Se possível apresentar algo com ilustrações. Ficaria bem bacana!

    Abraços!!

    Parabéns pelo excelente blog

    Claudinei

  23. Claudinei disse:

    Sei que está muito cedo mas já estou sentindo saudades da F1. Só no fim de Março!!!! É muita coisa!
    Capeli, aproveitando o comentário do Lucas Israel, que tal um post explicando as alterações da F1 para 2009. Tenho certeza que vc já deve estar pensando nisso.
    O que muda na aerodinamica, nos desenhos dos carros?
    Se possível apresentar algo com ilustrações. Ficaria bem bacana!

    Abraços!

    Parabéns pelo excelente blog

    Claudinei

  24. Antonio disse:

    Capelli,
    Boa tarde!

    A FIA, FOA, FOM, FOCA (é melhor parar “de conjugar esse verbo” senão acabo digitando um “D” inusitado?! – seja lá quem for o responsável pelas regulamentações técnicas) já divulgou a medida dos slicks para 2009?
    Permanecem nas atuais ou vão mexer nas medidas?

    Abraço e,
    Obrigado.

  25. Francine Vieira disse:

    Muito triste o preconceito contra ele e sua família. O pai dele aparentemente um doce de pessoa, e o irmão com um sorriso sempre aberto. Lamentável o que fizeram com eles, a história do gato preto e muitas outras. Eles merecem um pedido de desculpas, só não sei de quem.

    O mundo está mudando, haja vista a eleição do Obama, isso precisa acabar.

    • Capelli disse:

      Gato preto não tem nada a ver com racismo. Colocar tudo isso no mesmo balaio ou é inocência ou má intenção. Por favor…

      O pessoal do CQC deu ao Hamilton uma camisa do Vasco, que é preta. Vão dizer que foi racismo também?

      Chega de paranóia, gente… atitudes racistas existem e precisam ser combatidas. Mas não dá pra entender tudo como racismo. Gato preto é um sinal de má sorte na cultura latina, fizeram uma brincadeira (de gosto duvidoso) desejando que ele se ferrasse, somente isso. Teriam feito o mesmo se o piloto fosse verde, azul ou amarelo.

  26. Lucas Israel disse:

    Olha eu sei que não tem nada a ver com o post. Eu pensava que as asas “de veado” eram feias. Depois de ver por este ângulo, elas são horrorosas ainda bem que essas coisas irão sumir ano que vem. Mas, será que as “bigornas” continuarão nos carros? Afinal elas não poluem tanto o carro quanto os penduricalhos, chifres, bocas-de-bagre e etc…

  27. Para o ainda jovem Esporte Fino é uma honra ser reproduzido em um dos melhores blogs esportivos do Brasil, Capelli. Abraço!

  28. Esperamos, apenas, que o Hamilton não tenha a mesma queda de rendimento que teve o Villeneuve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>