MENU

5 de novembro de 2008 - 8:45Curiosidades, Notícias

Numeração da Fórmula 1 em 2009

Encerrado o campeonato mundial de 2008, já fica possível identificar as numerações das equipes para a temporada de 2009. A McLaren, campeã de pilotos com Lewis Hamilton, passará a ostentar em seus carros os números 1 e 2. As demais equipes receberão numerações de acordo com a classificação no Mundial de Construtores.

Confira abaixo como ficam os números da F1 em 2009:

1 e 2 – McLaren Mercedes
3 e 4 – Ferrari
5 e 6 – BMW Sauber
7 e 8 – Renault
9 e 10 – Toyota
11 e 12 - Toro Rosso Ferrari
14 e 15 – Red Bull Renault
16 e 17 – Williams Toyota
18 e 19 – Honda
20 e 21 – Force India

Comentários do Facebook

comentários

37 comentários

  1. Onyas disse:

    Também sou a favor da numeração antiga. Se bem que hoje os números aparecem tão miudinhos nos carros que nem dá para ver.

    A minha dúvida é em saber quando que esta regra da numeração – respeitando a colocação do ano anterior – começou?

  2. Eu gosto mais desse sistema de numeração… dá mais “ordem”.
    Marketing demais so estraga; veja a categoria-cemitério, o Dixon é campeão e vai correr com o 9; na Stock Car, o 1 é pro piloto mais novo a chegar na categoria; na Nascar, o 1 é número comum.
    Coisa ridícula!

  3. Hamilton disse:

    Carlos Alberto, a Minardi usava os números 23 e 24. O primeiro piloto correu com o mais alto, 24, para o Christian ficar com o 23. O lote 25 e 26 era da Ligier.

  4. Carlos Alberto disse:

    Em 1992, O Christian Fittipaldi estreava na Fórmula 1 pela Minardi (ou Footwork,não me lembro qual era) e a equipe tinha os números 24 e 25.Logo ele ,esperto optou pelo 25, porque as piadinhas seriam inevitáveis,o outro piloto levou o número indesejado.

  5. Leonardo Lago disse:

    Hamilton, resumiste bem a história.

  6. Aderson pereira disse:

    Vamos fazer uma fézinha pro nº 11 ou 12 ser do Barrichello. :)

  7. Hamilton disse:

    não é prejudicar exatamente…

    mas criaria uma saia-justa, se o americano ficasse preterido de usar seu número cabalístico preferido…

    e, pensando bem, o Andretti ficou com o número mais baixo (7) e o Senna o mais alto (8) … saiu “prejudicado” nessa?

    Vai ver os números 7 e 8 vieram pra McLaren para restaurar a numeração que ela havia perdido para a Brabham e porque eles gostavam mais do que o 5 e 6, muito marcados com a Williams mesmo.

  8. Hamilton disse:

    Outra coisa… o Andretti corria justamente com o número 6 na Indy, não? Então o Senna teria que usar o “red five” do Mansell, para o Andretti continuar com o 6

    vai ver, foi esse o problema.

  9. Juliana Ferrari disse:

    Oi de novo, Capelli.
    Perguntei porque estava vendo um video de modelismo com carros de corrida, mais precisamente da Ferrari, e mostrando os competidores tinha um cara que também era Capelli. Ok.
    Abraço.

  10. Leonardo Lago disse:

    Hamilton/Capelli

    Acho que a McLaren não usou 5/6 em 93 porque o Senna teria que utilizar o “Red Five”, número que virou a característica de Mansell, com o qual ganhou seu único título.

    Quando a regra mudou para como está agora, achei legal. Agora, já estou de saco cheio… Poderia voltar a numeração fixa. Em termos de marketing, as equipes aproveitariam.

    • Capelli disse:

      Leo, não sei… era só o Senna ficar com o 6. Não acho que tenha sido isso, até porque o Senna não estava confirmado na McLaren até as vésperas do GP da África do Sul.

  11. Leonardo Lago disse:

    Completando a informação Capelesca:

    McLaren
    1 – Hamilton
    2 – Kovalainen

    Ferrari
    3 – Massa
    4 – Raikkonen

    BMW Sauber
    5 – Kubica
    6 – Heidfeld

    Renault
    7 – Piquet
    8 – Alonso*

    Toyota
    9 – Trulli
    10 – Glock

    Toro Rosso
    11 -Bourdais
    12 – Senna**

    Red Bull
    14 – Webber
    15 – Vettel

    Williams
    16 – Rosberg
    17 – Nakajima

    Honda
    18 – Button
    19 – Di Grassi**

    Force India
    20 – Fisichella
    21 – Sutil
    ——————————
    * Alonso, se for superticioso, deve correr com o carro 8 da Renault, que foi o que lhe deu seu primeiro título.

    ** Bruno Senna e Di Grassi não estão confirmados, mas aposto (e desejo!) vê-los na Toro Rosso e Honda, respectivamente.

    *** Se Bruno Senna correr pela Toro Rosso, deverá usar o 12 que fez sucesso nas Lotus e McLaren de seu tio.

  12. Hamilton disse:

    Tem uma coisa que eu não entendo: na época em que a numeração era fixa e tinha o esquema de trocas entre as campeãs. Vejam só:

    A McLaren usava o 7-8. Quando Senna foi pra lá e o Piquet campeão pra Lotus, em 88, a Lotus ficou com o 1-2 e a McLaren recebeu o 11-12 da Lotus. Naquele ano a F1 não teve nenhuma equipe usando o 7-8.
    Em 89 o 7-8 foi para a Brabham que não competiu em 88. A McLaren assumiu o 1-2 e a Lotus voltou para o 11-12.

    Beleza.

    Avançando um pouquinho…

    Porque em 1993 a McLaren, ao passar o 1-2 para a Williams não recebeu dela os números 5-6? O troca-troca não foi apenas com a campeã e a ex-campeã, foi uma confusão geral: a Williams foi campeão em 92 e deixou o 5-6 com a Benetton. A Brabham abandonou a F1 e seu 7-8 foi parar com a McLaren!

    Ou Ron Dennis não quis usar o 5-6 e deixou a Benetton usar, ou então fizeram coisa errada. Não sei. Só sei que eu gostava muito quando a numeração era atribuída desse jeito.

    • Capelli disse:

      Hamilton, em 1988 os números 7 e 8 ficaram “sem dono” porque a Brabham licenciou-se (ela já estava com estes números desde 1985, quando a McLaren os repassou). Como ela voltaria em breve (como aconteceu), mantiveram os números reservados.

      Quanto à mistura que fizeram em 1993, realmente não sei explicar. O adequado seria que o 5 e o 6 fossem para a McLaren, mas não sei por que cargas d’água foram parar na Benetton.

      Desconfio (mas é chute meu) que a McLaren preferiu ficar com o 7 e o 8 por terem sido números que ela utilizou por bastante tempo entre o final dos anos 70 e começo dos 80.

      Eu também gostava mais dessa regra, com os números trocando apenas de campeão para campeão.

  13. Bruno disse:

    1- sem numero 13 denovo. tropa de cagão.
    2- toro rosso a frente da red bul. hhahahha
    3- Force india Ferrari? e o acordo iminente com a Mercedes?

  14. Lucas Israel disse:

    É ferrari com 27 e 28 hoje em dia é sonho, mas que seria bem mais legal, seria. A ferrari já usou 3 e 4 se não me engano de 98 a 2000. Deve ser uma humilhação pro pessoal da Red Bull usar 14 e 15 e a Toro Rosso usar 11 e 12.

  15. Erico Soares disse:

    Certamente o número 3 ficará com o Massa, e o 4 com o Raikkonen.
    Quando Kimi chegou no time em 2007, ele correu com o 6 e o Massa com o 5.

  16. Falando em tradição, é estranho ver a Ferrari com o 3 e 4, que por grande parte dos anos 80 foi da Tyrrell.
    Se bem que eu ainda tenho dificuldade de ver uma Ferrari sem os número 27 e 28…

  17. pedro disse:

    capelli
    quem usará o 3 na ferrari em 2009?
    quem foi melhor em 2008 (massa) ou a equipe escolhe independentemente disso?

  18. Gustavo - PB disse:

    Capelli, já que a Ferrari ganhou o campeonato de construtores, não deveria ir com o zero, como Hill na Williams? Sei que no caso de Hill ele foi com o zero por causa da saída de Prost, então campeão, do campeonato seguinte. Mas sempre tive dúvidas se o zero não poderia ser usado também nesse caso, em que a equipe campeã não tem o piloto campeão. Aproveitando o ensejo, naquele ano, foi uma escolha da Williams ir com o zero, ou mesmo que ela quisesse ir com o 1 não poderia (porque só campeão pode ir com o 1)?

    • Capelli disse:

      Não, o número zero só é utilizado nos casos em que o campeão está fora da temporada seguinte. Aí a equipe campeã de construtores assume o 0 e o 2.

  19. Fabiano disse:

    Frescurite ou não, já é tradição e acho divertido não ter o 13, eehheeh

  20. Fernando Viguê disse:

    Bom dia, Capelli. Você falou em tradição, mas não acho que seja. Tradição são os pilotos bisonhos de todo ano, tradição são os erros inimagináveis de pilotos experientes, tradição é o sistema falho de pontuação da F1 hoje em dia.

    Acho que isso de manter o 13 fora da numeração por causa das mortes de Paul Turchy e do conde italiano Giulio Masetti em 1926 (essa é a versão que conheço para o não uso do número 13 nos carros de automobilismo) tem nome definido: “frescurite aguda”.

    Abraços.

  21. Juliana Ferrari disse:

    Bom dia Capelli
    Queria saber se vc participa de corridas de modelismo com carros de corrida?

  22. Z.zaum disse:

    Bem tosco não ter o 13 eu diria…afff

    acho q existe superstição demais ainda !

  23. Guilherme disse:

    A grande dúvida é, quem será o 3 e quem será o 4….

    Será possível alguma inversão na Ferrari devido à classificação do Massa em 2008?

    No status dentro da equipe, acho que não muda muita coisa né? Quem estiver na briga lá na frente será privilegiado pela equipe, não?

    Abraço

  24. Guto disse:

    Hmmmmm… 12 com a Toro Rosso??
    Tô achando que a família Senna tem alguma coisa com esse número…

  25. Fernando Viguê disse:

    Bom dia, Capelli. Gostaria que você desse sua opinião sobre a não inclusão do número – do azar – 13 na numeração dos carros.

    Acho que essa superstição já deveria ter sido posta de lado, pois acho um exagero eles manterem isso.

    Abraços e parabéns pelo excelente blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>