MENU

5 de abril de 2009 - 8:47Curiosidades, Estatísticas, História

Brawn faz história, de novo

Foto: Divulgação/Bridgestone

Foto: Divulgação/Bridgestone

Com duas vitórias em duas corridas disputadas, a Brawn fez história outra vez hoje, em Sepang. Nunca, na história da Fórmula 1, um time havia vencido as suas duas primeiras provas na categoria.

A Mercedes, que estreara arrasadora com dobradinha no GP da França de 1954, não conseguiu repetir o feito na Inglaterra, etapa seguinte do campeonato. Ainda que tenha feito a pole position com Juan Manuel Fangio, a equipe falhou em conseguir o pódio. Outro argentino, José Froilan Gonzalez, venceu a corrida com a Ferrari, seguido por Mike Hawthorn e Onofre Marimon. A primeira Mercedes ficou em quarto, com Fangio.

Em 1977, Jody Scheckter venceu a prova de estreia da Wolf na Argentina, mas era apenas 11º em Interlagos quando abandonou o GP do Brasil, com problemas de motor.

Feito parecido encontra apenas paralelo na Alfa Romeo em 1950, que venceu todas as seis primeiras corridas que disputou. Mas como naquela temporada todo mundo era estreante, não é um desempenho tão impressionante quanto o da Brawn.

Comentários do Facebook

comentários

31 comentários

  1. Sei que isso já é passado… mas precisava o Jean Todt obrigar o barrichello deixar o schumacher passar. Correção: estou falando do gp da austria.

    Vocês acham que o raikkonen é livre para escolher sua estratégia? Porque ele não peitou a decisão do Domenicali, exigindo os pneus que os outros colocaram, e foi obrigado a correr até que foi obrigado a trocá-los? :)

  2. Sei que isso já é passado… mas precisava o Jean Todt obrigar o barrichello deixar o schumacher passar.

    Vocês acham que o raikkonen é livre para escolher sua estratégia? Porque ele não peitou a decisão do Domenicali, exigindo os pneus que os outros colocaram, e foi obrigado a correr até que foi obrigado a trocá-los? :)

  3. KBK disse:

    O que estaria acontecendo se Bruno Senna estreiasse na F1 com um carro tão competitivo?
    Não estou dizendo que ele seria mais rápido que o Rubens, muito menos que o Button, mas acho que seria uma ótima oportunidade para saber até onde vai o talento dele.

  4. Luiz G disse:

    Eu, simplesmente, não estou acreditando nos resultados do Barrichello até agora! Tudo bem que, na Ferrari, era uma equipe pró-Schumacher, mas na Brawn, ele tem o mesmo espaço que o Button.

    Eu não achei que ele iria detonar o inglês facilmente, mas também não achei que seria detonado….Ele podia, ao menos, estar incomodando o Button, mas parece que o Button corre sem, sequer, lembrar que o Barrichello existe.

    Estou chocado!!

    Enquanto o Button tem duas poles com vitórias, o Barrichello está lutando contra o carro. Se o Barrichello não vencer a próxima corrida, o Ross Brawn será muito burro se não privilegiar o inglês.

    Se o Barrichello perder esta chance de ser campeão, seria bom ele pensar numa carreira na NASCAR….sei-lá….

  5. Sidewinder disse:

    Vocês ainda acreditam no pé-de-chinelo? Toda vez que ele pega uma equipe de ponta, fala que vai faturar o campeonato, mas logo de início acaba arregando p’ro companheiro da própria equipe. Eu já torci muito por ele, mas cansei das desculpas esfarrapadas dele. Espero que as equipes tenham bom senso e o aposente de vez para dar espaço aos novos que estão chegando.

  6. Alexandre Santiago disse:

    Olha, sou torcedor do Barrichello, mas eu falo, se o Barrichello não conseguir um resultado melhor que o do Button na próxima corrida, eu acho que a batata dele assa. Sei que é cedo, tem 16 corridas ainda pela frente, mas o Button começando a levar tudo, o Barrichello vai virar escudeiro novamente. Acorda Rubens

  7. KBK disse:

    Nessa comparação que o Eduardo citou, falou “um alemão que surge para ser gênio mas cometendo muitos erros” , pelo menos a que eu li continha isso.

  8. Eduardo Casola Filho disse:

    Na verdade, já tinha visto essa comparação em outros blogs, mas pelo andar da carruagem, a tendência é essa mesmo…

  9. PG disse:

    Eduardo Casola Filho,

    Realmente, a comparação com Mansell, Patrese e Williams foi perfeita!

  10. Eduardo Casola Filho disse:

    Só uma notícia pra botar mais lenha na fogueira:

    Bruno Senna sobe ao pódio em sua estreia na Série Le Mans
    band.com.br

    O piloto brasileiro Bruno Senna chegou em terceiro lugar na corrida de abertura do campeonato da Série Le Mans, os mil quilômetros da Catalunha, neste domingo, em Barcelona. Ao lado do moganesco Stéphane Ortelli, ele largou em sétimo no grid e completou a prova com a terceira colocação.

    Os vencedores foram o trio Stephan Muck/Tomas Enge/Jan Charouz. Em segundo lugar ficou a dupla Jean-Christophe Bouillon/Christophe Tinseau.

    A próxima etapa da categoria será em Spa-Francorchamps, no dia 10 de maio, com mais mil quilômetros, corrida que antecede as 24 horas Horas de Le Mans, que acontecerá em junho no circuito Paul Ricard.

  11. Sidewinder disse:

    Aí Marcelo, Pedrão já era! Mas acho que estão disperdiçando o Rosberguinho na Williams. Esse sim tem potencial e arrojo p’ra correr em equipe de ponta.

  12. E essa temporada ridícula do kovalainen (tá, é um pouco de azar, mas sabemos q ele é fraco), não pode abrir espaço pro Senninha ainda nesta temporada?

    Ou isso é querer demais, pq a Mclaren daria chance pro Pedrão?

  13. Raphael disse:

    Capelli, imagina se tivessem levado adiante a pontuação por vitórias ou por medalhas. Como seria? Meia medalha, meia vitória? rs

  14. FELIPE GUIMARAES disse:

    a pintura do santo antonio da wiliams fw31 e o capacete do rosberg juntos se parecem com a wiliams 1994 do senna, nao ???

    sem caps lock dessa vez xD

  15. Vinícius disse:

    Não sei se estou errado, mas me parece que essas corridas tumultuadas subestimaram o potencial da equipe. Hoje, por exemplo, o que Button e Barrichello fizeram antes de suas primeiras paradas foi absurdo: o inglês, que estava mais de quatro segundos atrás de Rosberg quando este parou, saiu dos pits, cinco voltas depois, com uma vantagem de cerca de três segundos, se não me engano (e superou o Trulli em quatro ou cinco segundos com apenas duas voltas); e Barrichello, oito segundos atrás de Trulli, parou três voltas depois do italiano e voltou imediatamente atrás (e isso com aquela engasgada no câmbio…)

  16. Capelli essa Brawn Gp é impressionante, assim como é impressionante o aumento da falta de cordenação dentro da Ferrari, desde que o trio Todt, Brawn e Schumacher deixaram a mesma.

    Parabéns pelo blog!

    Abraços.

    http://www.malfitani.blogspot.com

  17. Hugo Becker disse:

    Curioso é o fato de que o Button tem duas vitórias na temporada, 100% de aproveitamento, e até agora não saboreou uma vitória com “cara de vitória”: na Austrália, recebeu a bandeirada com o SC na pista, e em Sepang nem bandeirada recebeu! rs…

  18. Luiz G disse:

    Eduardo Casola filho,

    Você tá certo. O Barrichello pode ser considerado o Patrese de sua geração. Eu o comparava ao Berger, mas acho que ele é mais Patrese mesmo….

    MInha nossa…se ele fechar essa temporada com apenas 1 ou 2 vitórias vai ser uma desgraça……

  19. Andy Bell disse:

    Droga, post triplo, desculpe. No mesmo site acima, vi que em 92 e 91 também aconteceu o mesmo, mas só me lembrava de 94, pois fique frustrado quando o Schummy abriu 30 pontos e o Senna, zerado.

  20. Andy Bell disse:

    Em 1994, o Schumacher não ganhou 3 consecutivas, no início?

  21. Eusébio Sachser disse:

    Acredito que este ano teremos uma temporada atípica. No entanto quem sai ganhando somos nós espectadores e aficcionados por velocidade. Mudando de assunto Capelli, este ano temos apenas o Buemi como estreante então vai uma dica: fazer um post com o comparativo do ano passado com os atuais layouts dos capacetes dos pilotos. O que mudou de uma temporada para outra e se mudou alguma coisa.

  22. Eduardo Casola Filho disse:

    É Capelli, esta temporada está se desenhando igual a de 1992:

    Uma equipe britânica dominado o campeonato tendo como destaque um inglês que ninguém mais acreditava que seria campeão, e o companheiro de equipe experiente, recordista de GPs, mas que se acostumou a ser segundo piloto e não deve sair disso, e McLaren e Ferrari mal das pernas. Muita coincidência, não?

  23. Luiz G disse:

    Capelli, já que estão pegando no seu pé por causa de sua escrita, vou colocar lenha na fogueira:

    “Ainda é cedo, mas Barrichello já começa a ficar atrás na hierarquia da equipe…”

    Puxa, eu escreveria: “Barrichello tá tomando um PAU do Button!!!”

    2 poles e 2 vitórias contra 2 corridas de recuperação e lutando contra o carro, creio que o Ross Brawn seja muito burro se não prvilegiar o inglês, que já se mostra adaptado ao carro. Ele não vai esperar 8 corridas pra ver se o outro piloto se adapta ao carro quando já tem um cara que mostra resultado desde a primeira corrida.

    Sempre achei que Barrichelo foi o cara que não teve chance, mas estou começando a concordar com seus críticos.

  24. Marcus disse:

    Boa Capelli, dessa vez passa. Vc está certo.
    Abs

  25. PG disse:

    Daniel e Marcus,
    “Nunca um time havia vencido as SUAS duas primeiras provas na categoria.”

  26. Marcus disse:

    Capelli tem q colocar o estreante sim.
    Mclaren em 1988…venceu 11 seguidas…..eu nao sei se teve outro caso parecido antigamente.
    Abs.

    • Capelli disse:

      Marcus foram as suas duas primeiras corridas na categoria, não na temporada.

      Eu não posso dizer que em 1988 a McLaren venceu suas duas primeiras corridas na categoria, certo?

  27. Diego Camargo - Floripa/SC disse:

    A BrawnGP não está para brincadeiras não. Mas acho que vamos ter certeza do seu real potencial depois da Espanha.

    Mas já deixou sua marca e vai ser sempre lembrada pelos fãs de automobilismo.

  28. Daniel disse:

    Capelli
    No primeiro parágrafo, creio que faltou a palavra “estreante”. Nunca uma equipe “estreante”…

    Parabéns pelo seu trabalho.
    tenha um bom domingo

    abç

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>