MENU

20 de abril de 2009 - 12:02Curiosidades, Estatísticas, História

Primeiras vitórias

Foto: Vladimir Rys/Bongarts/Getty Images/Divulgação Red Bull

Foto: Vladimir Rys/Bongarts/Getty Images/Divulgação Red Bull

Sebastian Vettel conquistou ontem, na China, a primeira vitória da equipe Red Bull. Curioso é o fato de que o próprio Vettel já havia dado à Toro Rosso, há pouco mais de seis meses, também sua primeira vitória.

Assim, o jovem alemão ingressou no seleto clube dos pilotos que conseguiram a primeira conquista para mais de um construtor. Como ele, Juan Manuel Fangio também conquistou as vitórias de estreia de dois times: Maserati e Mercedes. E existem outros três pilotos que venceram pela primeira vez para três diferentes construtores: Dan Gurney (Porsche, Eagle e Brabham), Jackie Stewart (Matra, March e Tyrrell) e Stirling Moss (Cooper, Lotus e Vanwall).

Confira abaixo a primeira vitória de cada construtor na Fórmula 1:

Construtor Piloto Grande Prêmio
Alfa Romeo Giuseppe Farina GP da Inglaterra/1950
Benetton Gerhard Berger GP do México/1986
BMW Sauber Robert Kubica GP do Canadá/2008
Brabham Dan Gurney GP da França/1964
Brawn Jenson Button GP da Austrália/2009
BRM Jo Bonnier GP da Holanda/1959
Cooper Stirling Moss GP da Argentina/1958
Eagle Dan Gurney GP da Bélgica/1967
Ferrari José Froilan Gonzalez GP da Inglaterra/1951
Hesketh James Hunt GP da Holanda/1975
Honda Richie Ginther GP do México/1965
Jordan Damon Hill GP da Bélgica/1998
Ligier Jacques Laffite GP da Suécia/1977
Lotus Stirling Moss GP de Mônaco/1960
March Jackie Stewart GP da Espanha/1970
Maserati Juan Manuel Fangio GP da Itália/1953
Matra Jackie Stewart GP da Holanda/1968
McLaren Bruce McLaren GP da Bélgica/1968
Mercedes Juan Manuel Fangio GP da França/1954
Penske John Watson GP da Áustria/1976
Porsche Dan Gurney GP da França/1962
Red Bull Sebastian Vettel GP da China/2009
Renault Jean-Pierre Jabouille GP da França/1979
Shadow Alan Jones GP da Áustria/1977
Stewart Johnny Herbert GP da Europa/1999
Toro Rosso Sebastian Vettel GP da Itália/2008
Tyrrell Jackie Stewart GP da Espanha/1971
Vanwall Tony Brooks/Stirling Moss GP da Inglaterra/1957
Williams Clay Regazzoni GP da Inglaterra/1979
Wolf Jody Scheckter GP da Argentina/1977

 

Comentários do Facebook

comentários

36 comentários

  1. Henry, quanto à Copersucar-Fittipaldi, sabe-se que ela mudou de nome em 1978, se não me engano, para Fittipaldi Automotive, mas na prática continuava sendo a mesma equipe. Daí, é possível considerar um total de 44 pontos.

    Acontece que fontes diversas adotam os mais variados critérios na hora de compilar as estatísticas e daí surge essa confusão. O Forix, por exemplo, junta os pontos considerando o contrutor “Fittipaldi”, enquanto o Stats F1 faz a separação entre equipes, que é o mesmo critério que eu costumo adotar.

  2. John Player Special disse:

    Só um detalhe: na realidade, em 1970, a equipe que Jackie Stewart defendia era a Tyrrell mesmo, porém, como ainda não fabricavam o próprio chassi, compravam da March. É por isso que em muitas estatísticas aparece o nome do Stewart como se ele tivesse corrido pela March, mas a equipe era do Ken Tyrrell (que era uma espécie de “Jean Todt” da Matra no primeiro título, em 1969, saiu e montou a própria equipe, inicialmente comprando chassis March e depois, em 1971, produzindo o chassi próprio, que já foi campeão no mesmo ano).
    Salvo engano, a primeira vitória da equipe March propriamente foi em 1975, com o Vittorio Brambilla (e ainda batendo na reta de chegada). Fora essa, acho que no ano seguinte o Ronnie Peterson ganhou uma pela March, e foi só.

  3. JT disse:

    Mais uma estatistica curiosa sobre Sebastian Vettel:

    Ele foi o piloto mais rapido a ser multado na historia da Formula 1.
    Em apenas 9 segundos de sua carreira foi multado $1000 por quebrar o limite de velocidade nos pits.

    Ele e rapido mesmo rs… Me lembra a piada do coelhinho que pergunta a coelhinha: Vai ser bom, nao foi?

  4. Matheus Copat disse:

    Capelli, faltou colocar a Brawn GP no quadro… tbm foi este ano a 1ª vitória.

  5. Henry disse:

    Well, obrigado Alexandre Carvalho pela resposta.

    A TOYOTA está madura para sua primeira vitória (se o Kubica não estiver no retrovisor… Que ano do ótimo piloto polonês!)

    Não entendi isto:
    10) Copersucar – 32
    15) Fittipaldi – 12

    Por que não seria a mesma equipe?

  6. Fábio Mandrake disse:

    Capelli, lembrei de um fato sobre Vettel, na sua vitória em Monza no ano passado ele liderou 49 voltas pela Toro Rosso e nessa vitória na China ele também liderou 49 voltas com a Red Bull.
    2 poles, 2 vitórias, 49 voltas na liderança em cada uma e na chuva!
    Coincidências a parte o garoto é fera.

  7. Eduardo Casola Filho disse:

    Alexandre, será que a Sauber conta nesta lista? pois se aparece a BMW Sauber na lista do Capelli, e até no Trunfo das Equipes os resultados da Sauber foram incorporados a BMW, acho que a equipe é a mesma.

    • Capelli disse:

      Eduardo, Sauber e BMW Sauber são equipes diferentes, sim. Eu considerei como a mesma no Trunfo apenas para que a carta tivesse números mais interessantes. Tanto que fiz essa ressalva quando da publicação.

  8. Henry, lá vai:

    1) Toyota – 237,5
    2) BAR – 227
    3) Sauber – 195
    4) Arrows – 142
    5) Surtees – 53
    6) Jaguar – 49
    7) Lola – 43
    8) Minardi – 38
    9) Prost – 35
    10) Copersucar – 32
    11) Toleman – 26
    12) Footwork – 25
    13) Ensign – 15
    14) Dallara – 13
    15) Fittipaldi – 12
    16) BRP – 11
    17) Leyton House – 8
    18) ATS- 7
    19) ISO-Marlboro – 6
    20) Parnelli – 6
    21) Rial – 6
    22) Onyx – 6
    23) Osella – 5
    24) Larrousse – 5
    25) Super Aguri – 4
    26) Hill – 3
    27) Theodore – 2
    28) Zakspeed – 2
    29) AGS – 2
    30) Tecno – 1
    31) Venturi – 1
    32) Spyker – 1

  9. Henry disse:

    Capelli,
    Seu post me inspirou outra pergunta Capelliana: quais equipes pontuaram mais sem vencer?
    Pela Minardi passaram Alonso, Trulli e Webber, mas em pontos acho que não refletiram o potencial…

    Estatísticas, estatísticas…Para que servem?

    F1 de hoje é TELEMETRIA – 250 parâmetros…Ouça o Pedro de la Rosa da McLaren:
    http://www.youtube.com/watch?v=0A1xLBgAZc0

  10. Gustavo disse:

    LUIZ, nada a ver meu caro.

    se nao curte as estatísticas, ignora elas, e torce pro Fisichella ganhar.
    As estatísticas servem para comparação, para passatempo, pra tirar dúvidas…

    Nesse caso, é só engraçadinho, pra falar a verdade. Mas e daí?

  11. luiz disse:

    Estatísticas, estatísticas…..
    Para que servem?
    Para mostrar que um time chutou a gol uma só vez e a bola entrou, enquanto o outro chutou trocentas vezes e a dita não entrou. Dãããããã!
    Seria legal saber, na realidade, quantas vezes um piloto vomitou dentro do carro.
    Ou quantos palavrões o Piquet pai falava quando amargava andar atrás do Aliott (é assim que se escreve?) um frances braço duro que não saía da frente de ninguém.
    Ou quantos peidos o Senna soltava quando berrava dentro do carro após vencer uma corrida.
    Ou o que pensava o Mansell diante das incipientes “barbuletas” de troca de marchas em sua Ferrari (ele, muitas vezes, apertava a que reduzia a marcha)
    Ou quantos botões o Berger apertava dentro de seu carro, qualquer um, até acertar o desejado.
    E etc…..

  12. Bruno Urso disse:

    Pelo Menos 2 dessas ae, poderiam ter sido do Rubens!! (Jordan e Stewart)
    A Jordan nem tanto, mais a Stewart com certeza o Rubens foi o maior piloto da breve história da equipe do sir Jackie.

  13. Eu fiz um post idêntico ao seu momentos antes, mas considerei as vitórias de Indianápolis, porque, de uma forma ou de outra, qualquer livro ou site de estatística inclui essas corridas lá. Além disso, não é necessário citar “construtores”, mas sim “equipes”.

  14. Geraldo, em 2006, a BAR já se chamava Honda!!!

  15. José Geraldo R. Campos disse:

    Capelli, e a vitória do Button pela BAR em 2006 na Hungria, ele também deu a primeira vitória de duas equipes.

  16. Lucius disse:

    A Honda não deveria ser considerada duas vezes? Porque a equipe é outra, apenas com o mesmo nome.

  17. ELF_TL72 disse:

    Stirling Moss. Sempre nas estatísticas, com números fantásticos, mas sem títulos. Para mim, existem 5 grandes campeões sem títulos: Wolfgang Von Trips, Stirling Moss, Ronnie Peterson, Gilles Villeneuve e Gerhard Berger.

  18. Realmente essa é a Nova F´rmula 1

    Emm 2008 na quarta etapa do campeoanto apenas 50% das equipes do grid já tinham venceido corrida. Um ano depois nota-se que esse percentual subiu para 80%

    O pessoal da Toyota deve estar morrendo de vergonha. Tirando a Force India, apenas os nipônicos não conseguiram vencer ainda. Mas acredito que neste ano ainda a vez deles chega.

  19. Uma lista muito boa para se notar como Dan Gurney era um piloto fantástico. Nem sempre isso acontece.

  20. Claudio Mello disse:

    Capelli, eu achei ótima a lista. Mas tentaria colocar um detalhe a mais: a nacionalidade dos pilotos. É claro que a maioria sabemos de cor e salteado…
    abcs

  21. Carlos Alberto Alves de Carvalho disse:

    Caro Capelli, a omissão nesta lista das “vitórias proscritas de Indianápolis” vindas da Kurtis Kraft (Johnnie Parsons/1950), Kuzma (Troy Ruttman/1952), Watson (Pat Flaherty/1956) e Epperly (Sam Hanks/1957) dão à F1 menos de 800 provas e o número oficial é hoje superior a isso. As 500 Milhas de Indianápolis foram inscritas no calendário da categoria entre 1950/1960 e evitaram que a nova categoria fosse vista apenas como um “campeonato europeu”. Não é culpa de Indianápolis se os europeus não atravessavam o Atlântico. Ou será que os números da pista de Indiana são válidos apenas quando se convém? Abraços!

    • Capelli disse:

      Não era uma corrida pertencente ao mundial de F1, Carlos. Eram corridas norte-americanas que contavam pontos para a F1 apenas para dar ao campeonato um caráter mundial. Charmar Kurtis Kraft, Kuzma, Epperly e Watson de “construtores de F1″ é forçar a barra historicamente para justificar uma estatística. Até porque os carros nem seguiam os padrões do regulamento da F1.

  22. Gustavo disse:

    Capelli, não se alguém perguntou, mas quantos pilotos na F1 já tiveram os 2 dois primeiros pódiums com 2 primeiros lugares?

  23. Jonny'O disse:

    Dan Gurney nunca teve um carro certo para brigar por um mundial ,um grande piloto ,tecnico e veloz ,temido por Clark .Seus numeros não mostram o grande piloto que foi.

  24. Luís disse:

    Também tinha a dúvida do Claudinei… É por isso que o Tony Brooks fez 4 pontos nesse mesmo GP mesmo se retirando na volta 51 (a meio da corrida)???

    Cumprimentos

    http://prego-a-fundo.blogspot.com/

  25. Michel disse:

    Se essa regra de trocar o piloto dos carro existisse hoje, Österreich 2002 não teria acontecido, ou seria menos constrangedor.

  26. Claudinei disse:

    Vanwall – Tony Brooks/Stirling Moss – GP da Inglaterra/1957.

    Tony Brooks/Stirling Moss / Dois pilotos venceram pela mesma equipe? Capelli, explica aí este fato curioso.
    Obrigado

    Claudinei Cotta

    • Capelli disse:

      Foi corrida em dupla, Claudinei. Até 1957 era permitido que um piloto trocasse de carro com outro durante a corrida e os dois dividiam a pontuação.

  27. PG disse:

    Em 2008 e 2009, já são 4 novas equipes vencendo.
    Antes disso, a última nova equipe a vencer havia sido em 1999.
    É a nova Fórmula 1 (TM Galvão Bueno).

  28. Elmo Rosa disse:

    Como o Marcus Lins disse, algo está errado, pois Ferrari e Alfa Romeo estão constando como se tivessem conquistado suas primeiras vitórias no mesmo GP, no mesmo ano.

  29. Marcus Lins disse:

    Muito bom sumário, Capelli.

    Contudo, a primeira vitória da Ferrari foi no GP da Inglaterra de 1951, e não em 50.

    Excelente informe!

    Amplexos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>