MENU

19 de abril de 2009 - 6:34Análises

Rapidinhas – GP da China

Foto: Reprodução/Adrivo.com

Foto: Reprodução/Adrivo.com

- Espetacular vitória de Sebastian Vettel, a primeira da Red Bull, com Mark Webber fazendo dobradinha. O alemão provou, mais uma vez, ser genial na chuva. Em condições parecidas com as da sua primeira vitória, em Monza no ano passado, Vettel foi absolutamente dominante outra vez. Não por acaso, ele já tinha feito grande figura no GP do Japão de 2007, debaixo de semelhante dilúvio.

- Vettel largou na ponta, soube abrir e manter distância sobre Jenson Button, que sofria pressão de Webber e terminou mesmo em terceiro lugar. Em uma prova em que quase todo mundo rodava, passeava pela grama ou batia, o jovem piloto da Red Bull foi absolutamente perfeito. Veloz, constante, consistente, não se embananou nem quando precisou disputar a liderança com Button na pista, depois do segundo pit stop. Uma conquista absolutamente perfeita.

- Mark Webber, seu companheiro, também fez uma corrida correta, apesar de não ter sido tão brilhante. Cometeu alguns erros, mas soube aproveitar-se da superioridade da Red Bull na chuva para tirar o segundo lugar do líder do campeonato, Button. Melhor resultado de sua carreira, também merecido.

- Durante toda a corrida ficou claro que a Brawn não tinha equipamento para brigar com a Red Bull. Provavelmente os carros de Button e Barrichello estavam mais preparados para tempo seco, tanto que, nos momentos em que a chuva deu uma leve trégua, os dois andaram melhor, tendo o brasileiro inclusive marcado a melhor volta.

- Jenson Button foi correto e não arriscou posições, preferindo manter o terceiro lugar. Já Rubens Barrichello fez uma corrida irreconhecível. Escapou da pista, perdeu posições e constantemente era de um a um segundo e meio mais lento que seu companheiro de equipe por volta. O quarto lugar até que foi lucro, durante a prova deu sinais de que poderia até sair sem pontos da China.

- Normalmente competente na chuva, há de se aguardar os motivos de um desempenho tão pífio de Barrichello. Esperava-se que, nessas condições, fosse dar um banho em Button. Acabou levando. Considerando as diferenças que foram reduzidas pelo Safety Car, o brasileiro levou mais de 50s do companheiro durante a corrida. Mesmo em situações com pista livre era muito mais lento. Acerto, problema mecânico ou forma?

- Ferrari protagoniza mais um fiasco, ficando mais uma vez sem marcar pontos. Felipe Massa saiu da corrida com moral. Era o grande destaque, ganhando posições mesmo com tanque cheio, fazendo várias ultrapassagens e sendo um dos mais rápidos da pista. Já era terceiro colocado, até que uma pane elétrica o deixou parado no meio da pista. Saiu do carro com as mãos na cabeça, num dèjá vu do GP da Hungria do ano passado.

- Kimi Raikkonen, apagado, foi lamentável. Seja por culpa dele ou do carro, foi ultrapassado três vezes por Lewis Hamilton durante a prova. Parecia que ia marcar pontos, mas ficou preso no meio do pelotão depois de encher o tanque e deu adeus à qualquer chance. Chegou em décimo e o clima segue pesadíssimo em Maranello.

- McLaren fez uma corrida decente. Hamilton protagonizou ultrapassagens espetaculares, mas rodou inúmeras vezes e terminou atrás de seu companheiro Kovalainen, quinto. Por sinal, primeira corrida decente do finlandês na temporada.

- Já Nelsinho Piquet continua devendo uma corrida decente. Rodou, bateu, trocou o bico, rodou, rodou, bateu… e as câmeras da FOM procuravam por Flavio Briatore, que balançava a cabeça negativamente no pit wall. Sinto cheiro de demissão iminente.

- Fernando Alonso se deu mal com a estratégia de largar leve. Precisou reabastecer antes mesmo do Safety Car autorizar a primeira largada, caiu para o fim do pelotão e conseguiu chegar em nono. Também rodou, mas nada que se compare com o fiasco do companheiro Nelsinho. Alonso tem muito crédito.

- Sebastien Buemi, aquele que parece o ET do Rodolfo e por quem não dava um tostão furado, continua surpreendendo. Fez ótima corrida, brigou de igual para igual com Hamilton e Massa e poderia ter ido além do oitavo lugar na corrida. Pena que cometeu um erro, perdeu seu aerofólio dianteiro na traseira de Sebastian Vettel – quase acaba com a corrida do vencedor! – e perdeu bastante tempo. Mas um erro perfeitamente desculpável. Os acertos foram muito maiores.

- Adrian Sutil era outro que merecia melhor sorte. Fazia grande corrida, estava num brilhante sexto lugar a seis voltas do fim, até que bateu e abandonou. Mesmo assim, sai com crédito.

- BMW não foi bem na corrida, figurando poucas voltas entre os oito primeiros. Kubica ainda dependurou-se na traseira de Jarno Trulli e tirou o italiano da corrida. Tanto ele quanto Heidfeld chegaram ao fim, mas longe de qualquer chance.

- Williams, que tinha tudo para andar na frente, ficou para trás. Kazuki Nakajima conseguiu ser até pior que Nelsinho Piquet, andando mais fora da pista do que dentro. Nico Rosberg fazia uma corrida de recuperação e parecia que chegaria nos pontos, até que arriscou intermediários acreditando que a pista ia secar e jogou a corrida fora. Mas precisava arriscar, não tinha muito a perder.

- Interessante notar que, até agora, todas as vitórias da temporada ficaram com equipes-cliente. Brawn, que compra motores da Mercedes, e Red Bull, que compra da Renault. As montadoras estão perdidinhas, do jeitinho que Max Mosley gosta.

- No campeonato mundial, Button conseguiu abrir mais um pouco para Rubens Barrichello. Ele lidera o campeonato com 21, contra 15 do brasileiro. Vettel e Glock têm 10, Webber 9,5 e Trulli, 8,5. Hamilton, atual campeão, é 10º, com apenas 4.

- Entre os construtores, banho da Brawn. 36 pontos, contra 19,5 da Red Bull e 18,5 da Toyota. McLaren já é quarta, com 8. E o 10º lugar de Raikkonen serviu para tirar a Ferrari da lanterna, que agora pertence à Force India. As duas, no entanto, zeradas. Que fase…

- Semana que vem, corrida de novo no Bahrein. Que Button não chegue à frente de Barrichello de novo, senão o brasileiro será “promovido” precocemente a escudeiro. Mas, a julgar pelo que tem feito até aqui no campeonato, não merece nada a mais do que isso, também.

Resultado - GP da China 2009

Comentários do Facebook

comentários

44 comentários

  1. Paulo disse:

    Poxa todos nós sabemos que o Rubinho é bom em chuva .Ninguém desaprende assim, mas correr 20 voltas com 3 discos de freios explica sua única ( Alonso sem problmas saiu duas vezes, Hamilton 1000 vezes) saída da pista.
    Foram condições duras para um piloto e ninguém vê isso ! Soltam opiniões antes mesmo de saber o que de fato levou o piloto a ter um desempenho atípico.
    Colunistas tendem a simplificar esse esporte tão complexo , muitas vezes o desempenho do piloto pode ser influênciado por coisas ínfimas, e sem acesso de informações sobre tais condições , sempre sobra para o Piloto.

  2. Michael Schumacher disse:

    Capelli, quero te dar parabéns por sua atenção com seus leitores. Notei que você responde com frequência e não deixa sem respostas seus seguidores.

    Sou grato em saber que todos são bem vindos.

    Continue e sucesso.

  3. Michael Schumacher disse:

    Ohhhh Capeli, Não sacaneia o Rubinho.
    Rubens, depois de Schumachar, foi e ainda é o o melhor piloto da F 1 mesmo que as más línguas tentem o tempo todo diminuir sua importância nos títulos conquistados pela Ferrari.
    Na china foi um problema de freios, um dianteiro não agia com a mesma eficiência do restante quando frio por causa da chuva. A Red Bull venceu por largar com menos combustível na chuva pois caso contrário, no seco a Brawn iria supera-los facilmente. Mas para o campeonato até que foi bom. Quanto ao Vettel, eu venho dizendo já há 2 anos que ele é o “cara”.

  4. jp disse:

    Concordo com você jonas o Galvão Bueno tem hora que ele exalta demais pilotos brasileiros.eu por exemplo assisto F1 desde da época em que Piquet corria,é legal você ver um brasileiro ganhar.mas a categoria já teve muitos bons pilotos que não eram Brasileiros.e já teve muitos pilotos do Brasil que foram badalados em categorias de base em quando chegaram na F1 ficaram devendo em rendimento.e mesmo assim tava lá o Galvão para elevar o cara.me lembro quando o sobrinho do Emerson Fittipald estreou na F1 o Christian Fittipald e Galvão encheu a bola dele,tudo bem o cara estreou numa Minard mas só tinha sobrenome famoso não emplacou, foi criticado e três temporadas depois em 1994 foi demitido por criticar a equipe e teve de sair pela porta dos fundos.
    Obs:o Alonso também estreou em uma Minard e é Bicampeão.

  5. ELF_TL72 disse:

    Thiago:
    Não sei se me expressei bem, mas foi isso mesmo que eu disse. O que está fazendo diferença agora é o pacote aerodinâmico. O motor ficou em segundo plano. E nessa situação, para equipes cujo projeto não saiu conforme o esperado, as opções geralmente encontradas são focar no acerto do chassis ou apostar no desenvolvimento do motor para compensar. Essa estratégia é quase tão antiga quanto a F1. A Ferrari só superou a Alfa quando optou em investir nos propulsores, trocando o 1,5 l com supercharger pelo 4,5 l, V12. Deu certo no começo e ficou quase uma marca registrada da escuderia. Tanto é que o velho Comendador começou a ser criticado pelos “tijolos com rodas” e motores potentes que fazia. Em resposta Enzo se saiu com :”Carro bonito é o que ganha corrida”.
    Eu não sabia que o desenvolvimento dos motores estava congelado. Imaginei que iriamos ver o mesmo processo que era comum nos outros tempos. Sempre que as regras restringiam as soluções aerodinâmicas, a tendência das equipes era focar no desenvolvimento do motor, enquanto os engenheiros procuravam brechas no regulamento para desenvolver o chassis. Lembro do desespero pelo fornecimento dos motores da Reanault quando em um período tuurbulento a suspensão ativa foi proibida e a Honda se desisnteressou pelo desenvolvimento dos aspirados. O Briattore até comprou a Ligier para “chupar” o fornecimento para a Benetton, entre outras manbras das equipes nesse sentido. A McLaren quase correu com propulsores da Lamborghini!
    Minha pergunta era para saber se há algum motor que desenvolvido pode ajudar a superar a desvantagem aerodinâmica de algumas equipes.
    Mas já que congelaram também os motores, penso que a saída será tentar extrair o máximo do kers, enquanto os engenheios não conseguirem equilibrar o jogo na aerodinâmica. Para algum lado eles vão ter que correr.
    Valeu pelo toque.

  6. KBK disse:

    Complementando a resposta do Capelli ao Marcos Alves.

    Quase todo mundo tem problemas pequenos, médios ou grandes durante um GP. Nós ficamos sabendo dos grandes de todo mundo, mas os médios e pequenos a gente só fica sabendo do Rubinho. Eventualmente de outro brasileiro.

  7. sparky disse:

    Perfeito o que o Capelli disse: “Problemas, principalmente numa corrida como a de ontem, todo mundo tem. Pegar qualquer problema para justificar uma corrida ruim não me pega mais.”
    E se disseram que o carro dele “estava regulado para pista seca, com menos downforce e o diabo a quatro”, eu só digo o seguinte: CHOVEU PRA TODO MUNDO! Todos andaram na pista molhada. Será que os pilotos preveram a chuva durante os treinos e regularam seus carros para pista molhada, mesmo andando no seco? Será que a Brawn GP “conspirou” contra o Barrichello e escondeu dele a previsão de chuva no dia da corrida? Sacanearam ele? Ele é azarado? Acho que o que o Capelli disse é a resposta para estas perguntas.

  8. Andre disse:

    Mas já enterraram o Barrica?

    Nos 3 GPs ele disputou a última fase de classificação mais pesado do que o Button: perdeu 2 e ganhou 1. Que tal esperar mais 6 dúzia de GPs antes de crucificá-lo?

    Quanto a saber ou não andar na chuva, estão errados os que malhavam o massa e agora o elogiam, assim como os que estão detonando o barrica. Tudo depende das condições do carro: se o pneu está aquecendo, se o freio está aquecendo.

    As Red Bull deram um banho nos Brawn com a pista mais molhada. Será que o tal difusor “capta” a água da chuva por baixo do carro? Só sei que bastou a pista secar um pouco e o Barrica estava andando mais rápido que o Button, o Webber e o Vettel, tanto que fez a volta mais rápida. Nem trocou os pneus no último pit stop, contando que a pista continuaria a secar.

    Assim como o Rosberg, que meteu intermediários e sifu, a aposta não vingou: voltou a chover e ele voltou a ficar 2s mais lento. É porque ele é ruim? Ah, tá… então entrem lá e façam a volta mais rápida da corrida!

    Alonso, Hamilton, Kimi, só para citar 3 “endeusados”, rodaram na pista. Kubica atropelou o Trulli.

    O Barrica já está no paredão e neguinho esquece que ele perdeu 5 posições de largada na Malasia por causa do câmbio.

    Volto na 2a que vem…

  9. Luiz G disse:

    Rose e Rod:

    A gente pode olhar volta a volta e descobrir um monte de qualidades do Barrichello. Não duvido disso. Não acho que ele seja a piada que todo mundo conta.

    ..Mas ele tá atrás do Button!!!!!…Não importa o que ele faz de bom (neste ano) se ele não for campeão.

    Esse ano ele tem o carro que sempre quis ter, sem preferências de equipe. Eu espero que ele aproveite a experiência que tem e a use para ser campeão. Qualquer explicação dele não me interessa, nem valores, nem elogios.

    Tudo que espero dele neste ano é que seja campeão!!! Ou, no mínimo, que vença o Button!!! Se ele vencer 9 corridas e não for campeão, faço questão de passar os próximos 16 anos mandando e-mails pra ele xingando-o por não ter sido campeão com este carro e por ter me feito acreditar numa qualidade de pilotagem que ele diz ter.

    Então, trata de ganhar!!! Vou ficar feliz em me desculpar por cada crítica á ele se ele ganhar as próximas 4 corridas!

    Abraços.

  10. Marcos Alves disse:

    Sobre o Vettel, absolutamente brilhante.
    Quero apenas deixar registrado que o Rubinho foi prejudicado por problemas de freios desde o início.
    Mas como sempre, a maioria das pessoas se apressa em julgar sem procurar saber se há alguma razão para a aparente lerdeza na pista.
    Nestas condiçoes, sem freios e na chuva, marcar a melhor volta da prova é algo admirável.

    • Capelli disse:

      Marcos, 16 anos assistindo, lendo e ouvindo o Barrichello me fizeram aprender a não levar em conta este tipo de justificativa. Problemas, principalmente numa corrida como a de ontem, todo mundo tem. Pegar qualquer problema para justificar uma corrida ruim não me pega mais.

      Importante salientar que ele não estava sem freios. Um dos freios das rodas traseiras não estava devidamente aquecido no primeiro terço de corrida. Depois do primeiro pit stop isso se regularizou e, nem por isso, ele começou a andar bem.

  11. Thiago Leopoldo disse:

    @ELF_TL72

    Sobre os motores, a questão é que os mesmos encontram-se em um regime de congelamento de desenvolvimento. E para as equipes que possuieam moteres mais fracos (Renault) foi concedido o direito de realizar algumas alterações para nivelar o desempenho no grid. Some isto ao fato de dez equipes utilizarem quatro motores diferentes.

    na verdade, tem-se mostrado exatamente o contrário do que sua pergunta sugere. Os pacotes aerodinâmicos e o acerto de carro pesam muito mais do que nunca, por exemplo pense na diferença de resultados entre McLaren-Merecedes, Force India e BrawnGP. Ambas possuem o mesmo motor, porém é evidente as diferenças de desempenho entre os três carros.

    ______

    Capelli,

    Será que Renault, Ferrari e BMW sentiram falta do KERS este fom de semana? Vou procurar me informar se o dispositivo será utilizado por estas equipes no Bahrein.

  12. ELF_TL72 disse:

    Pelo que vi o maniqueísmo continua sendo um dos principais temperos dos comentários de F1. Utimamente vejo bastante discussões a respeito da qualidade do Rubinho.
    Uma notícia do tipo: “Barrichello é recordista de GPs disputados.” Vai gerar sempre dois grupos: Um defendendo que Barrichello é experiente e outro defendendo que Barrichello é lento até para se aposentar.
    Eu, particularmente, sou do segundo grupo.
    E para não perder o bom humor, fico com uma explicação muito boa, entre tantas outras, dada pela Desciclopédia: “Não é que Barrichello é bom na chuva. É que chove quando ele acorda com sorte.”

  13. Eduardo disse:

    Ridson vc disse tudo velho,não quero ser o fã eloquente mas sim consiente,rubens teve varios poblemas durante as 3 corridas realizadas e a de hj visivelmente notamos algo de errado pois o rubens sempre voa na chuva ,mas segundo o mesmo teve problemas no freio fazendo que ele não tivesse oportunidade de fazer uma bela corrida ,agora vamos aguardar o proximo gp para analizarmos melhor…….

  14. Carlos disse:

    Leonardo Feliz,
    Não preciso nem pesquisar muito pra afirmar que:
    sua constatação é totalmente infundada ou;
    você se esqueceu, por exemplo, de Silvertone/2008 (Barrichello em 2o, com chuva). Onde mesmo estava o Button?

  15. sparky disse:

    Vocês sabem o que o Barrichello faz depois de ganhar o campeonato de Fórmula 1?
    Ele desliga o Playstation e vai dormir rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  16. Seu Mário disse:

    Capelli…ontem eu dei um chutaço em um dos seus posts: Hamilton, sexto, e Alonso o nono. Incrível, foi o que deu.

    Quisera eu ter a mesma sorte na Mega.

  17. Ridson disse:

    questão do galvão/globo/comentaristas
    o burti é fã do barrichello pq são amigos, pq rubens o ajudou muito.ele tb faz excelentes comentários e não é simplesmente por indicar rubens como o favorito p/ vitória que ele é “parcial”. essa bobagem de imparcialidade nunca existiu, e nem vai existir. nem se iludam.
    o galvão narra futebol pessimamente. é pacheco demais e objetivo de menos.
    na f1, ele ainda tenta ser objetivo, embora dê uma de faustão e corte a fala de todos. o cléber machado ainda faz mais e ele sim não entende patavida de f1, nem de carro. só de futebol. o galvão conhece-antes de narrar ele era comentarista! filhos dele correm na stock car.

    o problema dele é um problema sistêmico de não só a podre rede globo, mas do sistema de mídia mundial: criação de mitos. exaltação daquilo que vende ibope. nem vezes pessoas verdadeiramente fãs do esporte p/ além do nacionalismo e com calejado conhecimento da situação na pista deixam de, no íntimo de suas emoções, ter a esperança da vitória 100 ou de qualquer outra. é perfeitmente compreensível.

    ele galvão é pachecão tb na f1, mas ainda sim narra melhor do que os outros na f1 por n razões: de cohecimento de causa a simples incompetência ou desconhecimento dos outros (a velha falta de boa opção)
    narradorzão era o murray walker,e era outro pachecão pela inglaterra. amava de paixão o mansell. e ainda sim narrava demais. p/ quem conhece um pokim do inglês, vale a pena conferir os reviews das temporadas de 1980′s.

    dar emoção e dinâmica à narrativa tb parte do comentarista principal; e reginaldo leme não vai bater de frente com galvão: são amigos e precisam dar coesão ao vivo. msm q discordem.não esperem tb coisas demais dele.

  18. Ridson disse:

    eu confesso que fico muito frustrado com as corridas do barrichello neste ano.
    no entanto, qdo analiso com cautela…
    austrália: largou mal pq o câmbio entrou num ponto morto forçado automático; aí forçou demais, bateu e teve sorte de não sair da corrida. mas depois daí msm com a traseira (o tal double-decker foi p/ brejo depois de uma batida com quem não me recordo agora) e a dianteira danificadas ainda tinha carro e pilotagem p/ chegar em quarto e teve sorte de chegar em segundo. o button foi competente e só administrou a vantagem. mas ele foi o nome do dia.

    malásia: largou otimamente, ia superbem até errar uma vez e por esse erro perder algumas posições. e disso vinha se recuperando até a corrida se tornar intragável e ser paralisada. e pelo regulamento, considerando a volta anterior, voltou p/ quinto…
    button foi mal na largada (e isso foi dele msm, nada de embreagem ou algo do tipo), e teve sorte demais pq os da frente foram ruins ou tiveram azar. era incrível, agoniante o qto tinha sorte. msm errando tudo ia a seu favor. o nome do dia foi o glock.

    china: como o amigo Gustavo Cristofolini disse, rubens e a brawn estavam demais no treino. superou o companheiro msm estando mais pesado, e acertou o carro p/ andar melhor com tanque cheio em tempo seco. o carro obviamente foi ruim em pista de chuva. e não há fazedor de milagres que dirija com perfeição um carro que não aquecia os discos de freio. patina msm. vai mal msm. alguém aí disse que barrich. só foi melhor que o button na chuva em monaco.e o podio em silverstone ( que foi simplesmente brilhante, sendo fã ou não dele todos tem que admitir)? errou sim e isso o prejudicou, andou mal qdo o carro tava mal e voou qdo o carro tava bem (aliás, qdo a pista veio mais proxima do acerto dele). fez a melhor volta ( que não ganha corrida, mas não é qualquer coisinha não p/ ser descartada- demos valor àquilo que se merece ter). button teve sorte/competência/carro melhor acertado p/ as condições. tb errou (duas vezes), mas fez o q pôde.

    as pessoas esquecem do fator acerto. ter um carro que teoricamente anda forte não significa ter algo concreto; o acerto é fundamental, e varia de corrida p/ corrida : piloto e engenharia, mecânicos e técnicos é q, a cada treino, avaliam as possibilidades…é trabalho de todos.
    motor tb não faz verão, nem teoria faz prática.

  19. Rose disse:

    Concordo plenamente com Rod!
    Vc, realmente entende de F1.
    Adorei o comentário. Palmas pro Rubinho.
    Abraços!

  20. Cassio disse:

    Capelli por que suaram tanto para fazer a STR sair da rabeira o ano passado e agora voltam para lá em??

    olha demitir Berger e dar o Vettel de presente pra Red Bull foi uma péssima idéia

    e na minha opinião o Sutil é uma espécie de Anthony Davidson com grife não pontua nem com milagre,mesmo faltanto poucos metros para cruzar e acontece alguma coisa ruim e que andarão a carreira toda no fim do grid

  21. KBK disse:

    Jonas tá certo…
    E não é só mais uma crítica ao Galvão. É uma crítica à equipe da globo. Eles são qualificados, erram bastante, mas tem um certo conhecimento. Mas, o mais chato, são as falsas esperanças, o BAIRRISMO EXAGERADO.
    Galvão só contribui pro rubinho ser Rubens ‘Anti-clímax’ Barrichello. A maior ironia é que o melhor integrante da equipe é o fã nº1 do Rubinho…

    Obs.: Luiz G. não perca as esperanças, se você tem menos de 60 anos.

  22. Jonas disse:

    Quanto a pergunta do Marcos Lins, a BMW também fez dobradinha na primeira vitória, com Kubica e Heidfeld no GP do Canadá do ano passado.

    Quanto a corrida: o grande problema não é o Rubinho, mas sim o Galvão Bueno. Não é necessário ficar dando tanto crédito a um piloto só porque ele é brasileiro. Se o Barrichello ou o Massa ganharem uma corrida, bacana, vamos ficar felizes, ouvir o tema da vitória e lembrar do Ayrton Senna. Mas o problema é ficar achando que o Barrichello é o melhor piloto na chuva (já foi, mas não é mais – da turma de agora, sou mais Vettel e Hamilton), ficar dando esperanças vazias, com intuito de segurar audiência ou coisa do tipo. A Formula 1 é um esporte apaixonante. Não é necessário ter um brasileiro ganhando todas para não perdermos uma corrida. Vamos admirar o Vettel, o Button, o Hamilton, e apenas curtir. Sei que fugi do assunto, mas hoje o Galvão me tirou do sério.

  23. ELF_TL72 disse:

    Capelli:

    Com a F1 nesse início de temporada sendo claramente dominada pelo equilíbrio entre projeto/chassis/aerodinâmica, parece que o aspecto “motor” ficou em segundo plano. Muitas vezes, alguns anos atrás, havia comentários de que algumas equipes possuiam carros com projetos ruins, mas efcientemente empurrados por propulsores potentes.
    Nesse começo, já deu pra ter uma idéia de quais motores são superiores, podendo compensar a deficiência aerodinâmica de algumas equipes?

  24. Luiz G disse:

    Eu passei anos defendendo o Rubinho por achar que ele era um bom piloto sem oportuidades.

    Agora, vejo que a F1 não é injusta. Todos tem oportunidades de mostrar o que podem fazer. Quem é bom, aparece, como no caso de Vettel, que aproveitou boas oportunidades para fazer o impossível com carros medianos.

    Pelo jeito, eu defendi mal o Barrichello esses anos todos. Ele agora tem um bom carro e ainda não é um vencedor. Mesmo que ele vença 2 corridas nesta temporada, isso não significará nada.
    Estou desapontado, pois esperava mais dele.

    Sei que como admirador do esporte, eu deveria ter uma opinião impessoal sobre o desempenho dos pilotos, mas como torcedor, é inevitável perder as esperanças de ver um Brasileiro campeão novamente.

  25. Fabio disse:

    Piloto bom obtém resultado bom, mesmo fora das condições nominais (= tempo bom, carro bom, nenhum tráfego, etc.). O cara vai lá, ouve o engenheiro dizer que precisa tirar tantos décimos aqui ou ali, compensa as deficiências da máquina e do ambiente e faz a volta que precisa fazer. Nessa turma hoje eu colocaria Massa, Alonso, Vettel e Hamilton (com ressalvas). Barrica teve uma vida pra fazer isso e não fez. Não vai ser agora.

  26. Gustavo Cristofolini disse:

    Vou sair em defesa de Rubens Barrichello.
    Vejo da seguinte maneira.

    Na corrida da Malasya, ele detonou todos os tempos durante o Q1 e Q2, mas ao chegar no Q3, aonde se classifica com o carro mais pesado, ele disse que o carro saia muito de frente e por isso não conseguiu marcar um tempo melhor. Observando o comportamento dele no treino livre de sabado ele estava certamente buscando um ajuste para o carro com mais peso. Tanto é que foi mais rapido que o Button que estava mais leve.

    Entao, eu penso o seguinte, ele tinha um carro, muito bem acertado, para uma condição de pista seca, ou no máximo aonde fosse possivel utilizar um pneu intermediario. Choveu demais e o acerto do carro não servia para tanta água, tanto é que JB também não foi nada excepcional com a pista molhada. Ahh, mas o Button abriu uma semana de vantagem, sim abriu, mas eu volto a defender a tese de que Barrichello tinha um carro muito acertado e redondo para a pista seca, tanto é que quando ela chegou na condição de poder pensar em pneus intermediários ele fez o tempo mais rápido de volta. Choveu e o redimento dele voltou a cair.

    Sim, ele tem que melhorar. Ele tem que reclamar menos e acelerar mais. Acredito que este seja o último ano dele, especialmente se ele não andar na frete do JB.

  27. rod disse:

    meu caro CAPELLI, esse povo q não entende mto de f.1, mas sabe mto reclamar, não deveria
    assistir corrida de madrugada, pois ficam de mto mau-humor… cochilam, pescam, sonham, viajam, pegam “o bote andando” e não sabem bem o que aconteceu… não ouviram no rádio e (ou) na TV , especialistas esclarecendo que os caros da BRAWN estavam mais bem preparados (regulados, calibrados) para pista seca; tanto é verdade q qdo diminuiu a chuva e criou-se o “trilho”, eles voltaram a correr bem – quase normal… pena que voltou a chover, senão o resultado teria sido bem diferente. …aqueles dorminhocos reclamões não viram (e não ouviram) que o nosso RUBINHO, qdo o carro melhorou de performance, tb ficou melhor na fita: só um “pouquinho” melhor e conseguiu algo q ninguém conseguiu tirar dele : apenas A MELHOR VOLTA DA CORRIDA,apesar do carro…
    abraço!

  28. Juliano disse:

    Disputar uma corrida na chuva, com problemas de freios e chegar em quarto é um resultado ruim????

  29. Adriano disse:

    ta explicado o motivo do desempenho do Rubinho, ele correu com 3 discos de freio nas primeiras 20 voltas, o problema melhorou após o aquecimento dos mesmos.

  30. Leonardo Felix disse:

    Não sei porque ainda se espantam com o banho que Barrichello toma de Button na chuva. Desde 2006, disputaram 11 corridas com chuva. E Button sempre anda melhor. A única exceção foi o gp de Mônaco de 2008. Fora esse, em todos os outros Button foi mais rápido. Pode pesquisar e comprovar o que estou falando.

    E não é raro ver nessas corridas com chuva o inglês colocando mais de 2 segundos em Barrichello por volta.

  31. Marcus Lins disse:

    Capelli,

    Quantas equipes tiveram em sua primeira vitória uma dobradinha, como a Red Bull e Brawn GP esse ano? Em algum ano isso já havia ocorrido duas vezes?

    Outra pergunta: Algum piloto já tinha acumulado em seus dois primeiros pódios duas vitórias, como Vettel?

    Mark Webber já havia subido ao pódio antes? Se não, como ele fica em termos de pódio tardio?

    No mais, excelente corrida do Vettel e parabéns à Red Bull (e Adrian Newey) por um ótimo carro, mesmo sem KERS e double decker!

    Amplexos!

  32. Luiz G disse:

    Vou duvidar da capacidade de Briatore se não despedir o Piquet antes do fim da temporada.

    Vou duvidar da capacidade de Ross Brawn se não privilegiar o Button.

    Vou duvidar da capacidade do meu bom senso se eu ficar acordado mais uma noite para ver essa trupe de Brasileiros pagar um mico desses de novo.

    O Barrichello devia sentir vergonha de dar uma entrevista após esses resultados que vem conseguindo….

    Até o Fittipaldi, com o Copersucar, oferecia resultados mais expressivos.

  33. Luiz G disse:

    Corrida histórica!

    -Piquet fez um corridaço!! Desbancou Alonso e mostrou para a Renault do que é capaz!

    -Barrichello confirma ser um grande piloto. Fez um corrida épica, digna de ser lembrada por gerçaões.

    O Brasil tem a honra de acompanhar uma era sem igual com seus representantes no automobilismo.

    É assim que me sinto ao ficar acordado até ás 6:00 da manhã para ver uma corrida deste nível.

  34. JT disse:

    Quantas vezes o Pinoquio rodou ou saiu da pista?
    O Massa foi crucificado depois de Silverstone em 2008. Nao ouvi nada ainda na midia sobre o Hamilton.

  35. RODRIGO SALAME disse:

    otimos comentarios capelli!

    não poderia ter esquecido do Adrina Sutil também… que estava fazendo uma corridassa. estava em 6 lugar. impressionante para uma FI. quando aquaplanou, rodou, bateu, e destruiu o carro. uma pena.

    Outra coisa a reparar são as cabeçãs que vão rolar até o próximo mundial. apesar de que ainda tem tempo e muita coisa pode acotnecer, pensamos em:
    1) piquet
    2) bourdaus
    3) fisichela
    4) barrichelo (apesar da temporada boa, esse ano ele se aposenta)
    5) nakajima

    acho que ano que vem tem bastante vaga na f1.

    abs

  36. Hugo Becker disse:

    Capelli, só discordo da referência a Trulli e ao acidente de Buemi com Vettel.

    Trulli vinha perdendo rendimento logo no começo da corrida, tendo difuiculdades até pra defender posições, aquilo que ele faz melhor. Após ser ultrapassado por Massa, ele perdeu vertiginosamente rendimento, chegou a virar de 4 a 6 segundos por volta mais lento do que o resto do grid e foi perdendo posições constantemente. Estava claramente mais lento, parecia ter algum problema mecânico, e antecipou tanto a freada em uma das curvas que o Kubica voou por cima dele. Só que o polonês já saiu praticamente dentro do pit-lane, enquanto o Trulli teve que dar mais uma volta inteira pra então entrar nos boxes.

    Sem condição nenhuma de continuar na prova, ao invés de vir pelo lado externo do traçado para os outros pilotos passarem, Trulli veio pelo meio da pista, e foi em uma reta, com ele no meio da pista, que Vettel foi pego de surpresa, freou de uma vez e virou o carro pra direita, pra não ser mais um a atolar a traseira do italiano. E o Buemi, que vinha colado no piloto da Red Bull, também foi pego de surpresa pelo movimento do alemão, só que não teve a mesma habilidade pra desviar e acabou batendo em sua traseira.

    No resumo de tudo, esse salseiro todo foi armado pelo Trulli. Se você rever toda essa sequência de imagens, vai poder ver que foi exatamente isso que aconteceu.

    Abraço!

  37. Hugo Leonardo disse:

    Barrichello desaprendeu a andar na chuva, enquanto Massa aprendeu. Logo no começo, quando o engenheiro recomendou ele a não tentar passar ninguém sob safety car caso tenha saído da pista eu até imaginei que seria como em Silverstone, mas ele se mostrou muito maduro, competente e seguro de si com várias ultrapassagens debaixo de chuva. Depois que ele quebrou, eu vi o Sutil no meio do pelotão e comecei a torcer pra ele, pena que aquaplanou… Se ele tivesse marcado pontos, tenho certeza que o Luca di Montezemolo seria capaz de mandar o Schumacher voltar a correr na Ferrari.
    Com esse resultado da Red Bull, estou com uma teoria de que o difusor de 2 andares só melhora o carro em alta velocidade, dando mais aderência aerodinâmica, enquanto que o desenho de Adrian Newey ajuda a Red Bull em todas as circunstâncias.

    Abraços!

  38. Fabio disse:

    Boa geral, Capelli. Olha, dá vontade de apanhar as tabelas de tempos de todos os GPs do Barrica e calcular, na média, quanto ele é mais lento por volta que seu companheiro. Estimaria 3 décimos como média histórica. Bem, com ele sendo 2o piloto de novo, com Massa fora do jogo por conta da equipe e com Nelsinho praticamente na rua, qual o futuro que você vislumbra para os pilotos brasileiros na F-1, nesse e nos próximos anos? Agradeceria uma opinião sua.

  39. Luke disse:

    A Ferrari vem melhorando. Desta vez conseguiu chegar na frente do Safety Car.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>