MENU

24 de maio de 2009 - 12:05Curiosidades, Estatísticas, História

A melhor estreante da história

Foto: Divulgação/Bridgestone

Foto: Divulgação/Bridgestone

Que a Brawn faz um começo de temporada estonteante e quebrou vários recordes de precocidade, todo mundo já sabe. Mas hoje, em Mônaco, ela atingiu um bastante significativo. Ela já é a equipe com o maior número de vitórias na temporada de estreia, em toda a história.

A marca durava 55 anos e pertencia à gigante Mercedes. Quando estrearam, em 1954, as flechas de prata conquistaram quatro vitórias. Com a conquista em Mônaco, Jenson Button garantiu a quinta vitória da Brawn na temporada, em apenas seis corridas. Um feito absolutamente inédito.

Em 1954, a Mercedes venceu também o mundial de pilotos, com Juan Manuel Fangio. Porém, o argentino foi campeão guiando por duas diferentes equipes. No começo da temporada, ele conquistou duas vitórias pela italiana Maserati, até transferir-se para o time alemão. Assim, se for campeã – o que parece ser o caso – a Brawn será também o primeiro time a conquistar o título mundial na temporada de estreia, com todos os pontos do campeão somados por seus carros.

Sem sombra de dúvidas, a Brawn é a melhor e maior estreante da história.

Comentários do Facebook

comentários

19 comentários

  1. Rodrigo ferreira disse:

    Estreante, mais ou menos, né? Esse carro foi todo desenvolvido pela Honda em 2008. Só trocou o motor. De novo, só o nome…

  2. Racer disse:

    É, mas a Brawn carregará sempre consigo um belo de um asterisco……pois até ano passado era Honda, portanto ela não saiu do “zero”…esse carro vinha sendo trabalhado pela Honda desde o ano passado…

  3. Roberto Taborda disse:

    Valeu pela resposta no caso da foto Capelli! Temos que rerererereagendar aquela entrevista hein!Abração e Sucesso!

  4. Luiz G disse:

    …Ainda bem que a Brawn conta com Button…se o único piloto fosse o Barrichello, não teriam recorde algum…

  5. jugger disse:

    passou monaco e os limpatrilhos continuam firmes…

  6. Sidewinder disse:

    Vale lembrar que a Honda vendeu a equipe, mesmo sendo por um valor simbólico, e o fato de ter que adaptar o motor Mercedes no bólido. A Honda tirou o time de campo e o Brawn assumiu a equipe de vez.
    E oficialmente é considerado um a equipe nova, pois nem teve o direito de receber a grana do campeonato do ano passado que seria destinado ao time da Honda.
    Agora ilustríssimos senhores, vou me retirar e proucurar um bom bar p’ra passar o resto do domingo com a galera. Vida de solteiro é sofrível…

  7. Edward Sant disse:

    Concordo com o pessoal acima! De estreante, a Brawn tem só o nome.

    Claro que isso não é nenhum demérito, pois independente da questão, está vencendo de forma brilhante.

    Só é chato acompanhar a evolução desses tais recordes. Em qualquer pesquisa científica séria, o método invibilizaria esses dados para análise estatística.

  8. Sidewinder disse:

    Se o tio Bernie disse que é uma equipe nova, fazer o quê? Então é estreante.

  9. Mel Gibson disse:

    Quem acredita que a Brawn GP é estreante deve acreditar em Papai Noel também..

  10. ELF_TL72 disse:

    A Mercedes deve estar vivendo uma mistura alegria e decepção. Seu nome é ligado diretamnte à estas marcas históricas já que, ao menos, os moteres que empurram os melhores estreantes da história eram seus em ambas as ocasiões.
    O problema maior é que quando se fala em Brawn todo mundo lembra da ex-Honda, mas são poucos que sabem do fornecimento dos motores pela Mercedes atualmete.
    E isso tudo é por um simples motivo: ao contrário da McLaren que ostenta em seus carros grandes estrelas de três pontas, os da Brawn continuam a correr quase que totalmente brancos.
    Não sei dos detalhes, ma acredito que a relação com a McLaren seja uma parceria, já com a Brawn, um acordo meramente comercial do qual a fábrica não devia estar esperando nenhum retorno a não ser o da própria venda dos motores.
    Acho que por não apostar na zebra, a Mercedes se vê atrelada em uma anti-propaganda: a McLaren se demonstra nesse início de temporada um verdadeiro fiasco, ao mesmo tempo que seus motores vencedores estão escondidos dentro de uma carenagem na qual sua marca não aparece.
    Alguém saberia dizer se a relação McLaren-Mercedes prevê algum tipo de exclusvidade no anúncio da marca? Acho muito estranho a fábrica não aproveitar essa exposição vitoriosa de seu propulsores.

  11. Du disse:

    obrigado a Capelli e Edward Sant pelas respostas! então falta pouco para Rubens alcançar essa irônica marca!

  12. theodoro disse:

    Nao consigo ver dessa forma. Para mim a Brawn e a ex-Honda ( mesmos funcionarios, mesmo corpo tecnico ), esta abafando porque ja era uma equipe pronta, com o carro da HONDA pronto, e tudo o mais. Queria ver isso sim, ela sair do ZERO, comecar todo o projeto ( SEM O DINHEIRO DA HONDA ). Para mim e a continuacao da HONDA e nao vejo todo esse merito no trabalho deles, ano que vem sim, sem o dinheiro dos japoneses e tendo de se ” virar nos 30″ vamos ver realmente a capacidade deles. OK, concordo com a competencia para ajustar o carro ao motor Mercedes ( melhor do que o HONDA ), e no trabalho que estao fazendo ate agora ( ainda com a grana dos japoneses ).

  13. Marcão disse:

    Com um dominio avassalador da equipe Brawn GP e Jenson Button
    fazendo monologo , a cada grande premio , vencendo sem ser
    incomodado , Button já está lustrando a taça de campeão,
    so nos resta saber em qual GP será a comemorado o titulo .
    Quanto ao Rubens Barrichello , deveria ir no programa do Silvo Santos
    participar do Topa Tudo Por Dinheiro ou A Porta da Esperança.

  14. Ty G; disse:

    Não é estreante, essa equipe e carro era da honda e já existia a 3 anos……. Muita besteira fazer sensacionalismo….

  15. Edward Sant disse:

    Du,

    o líder nesse ranking é o Schumacher com 43 segundos lugares, seguido pelo Prost com 35. O Rubinho subiu 28 vezes no segundo lugar mais alto do pódio, mas pelo jeito esse ano deve “ultrapassar” o francês. Como você brincou, será no mínimo ironico o Barrica encerrar a carreira em segundo também nessa estatística.

    Capelli,

    hoje não é o aniversário do seu chará? “Parabéns à vcs!” rs…

    Abs

  16. Du disse:

    Capelli, uma curiosidade: quem é o piloto com o maior número de segundos lugares na história da F1? Seria o Barrichello? Acho que há uma chance razoável disso… Mas já pensou que ironia se o brasileiro for o segundo nesse ranking?!?!?! rs.

  17. Sidewinder disse:

    Button já havia provado do que era capaz em 2004 quando subiu várias vezes no pódio e só não deu muito trabalho ao Schumacher por não dispor de um carro tão bom quanto o da Ferrari. Aliás, o melhor bólido e piloto da Ferrari de todos os tempos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>