MENU

17 de maio de 2009 - 15:25Análises

Rapidinhas: GP da Espanha

Foto: Divulgação/Brawn

Foto: Divulgação/Brawn

Com todo o delay do mundo, agora sim coloco a casa em ordem dando palpites beeeem atrasados sobre o GP da Espanha. Vamos lá.

- Mais uma vitória incontestável da Brawn, a grande dona da temporada. As equipes com mais dinheiro estão correndo atrás, devem evoluir mais até o final da temporada, mas a vantagem conquistada pela equipe-sensação do campeonato já é bastante expressiva. Diria que, salvo algum fato extraordinário, o título é de Jenson Button. Quatro vitórias em cinco provas é um número considerável.

- A vantagem é tão grande que a Brawn já se dá ao luxo de disputar vitórias entre seus dois carros, permitindo que cada piloto – e seu respectivo engenheiro – adote sua própria estratégia. Barrichello saltou na frente, dominou o início da prova, mas tomou um nó tático de Jenson Button.

- A decisão de modificar a estratégia de três para duas paradas foi acertada e óbvia, até. Com a entrada do Safety Car nas primeiras voltas, a vantagem que stints mais curtos poderiam trazer foi seriamente prejudicada. Inteligente e rápido foi o engenheiro de Button, que mudou o planejamento para apenas duas paradas e deixou Barrichello chupando o dedo. O inglês também foi de imensa competência no longo segundo stint que fez. Foi rápido e constante, ganhando a prova naquele momento.

- Felizmente hoje a transmissão pela TV nos mostra as conversas pelo rádio e evita-se especulações indevidas. Durante toda a corrida ficou bastante claro que Barrichello foi avisado por seu engenheiro da mudança de estratégia do adversário, foi cobrado pelos tempos de volta que deveria fazer para vencer e, se não venceu, foi porque não conseguiu. Fosse em outra época, estariam chovendo especulações infundadas de que “estão prejudicando o brasileirinho”.

- Com a dificuldade habitual em assimilar uma derrota, Barrichello desceu do carro ameaçando até pendurar o capacete caso a equipe o estivesse sacaneando. É claro que não está, assim como também é claro que ele não cumpriria tal ameaça mesmo que estivesse. Mais um discurso infeliz e inócuo do brasileiro que, se quiser ser campeão, terá que torcer para que o companheiro quebre a perna.

- Sensível melhora da Ferrari com o novo pacote aerodinâmico, com uma boa corrida de Felipe Massa. Porém, mais uma vez erros absurdos da equipe comprometeram um bom resultado. A escuderia italiana agora é assim, erra numa corrida e na outra também. Em alguns momentos, várias vezes, como agora na Espanha. Kimi Raikkonen foi vítima de outra burrada fenomenal na classificação, ficou à pé durante a prova com problemas mecânicos e Felipe quase ficou sem combustível, perdendo um quarto lugar que era certo. A Ferrari parece até ser capaz de vencer uma ou outra corrida durante o ano, mas precisará vencer a si própria em primeiro lugar.

- Bela corrida de Mark Webber, que demonstrou competência acima do normal em Barcelona. Quietinho, colocou o companheiro Vettel no bolso. Contou com certa colaboração de Felipe Massa, que segurou o alemão na pista, mas mereceu o terceiro lugar.

- Fernando Alonso foi outro destaque da prova, apesar da lambança na largada. Deu um chega-pra-lá em Rosberg, que jogou Trulli para fora, que voltou para a pista e fez um strike com as duas Toro Rosso e Adrian Sutil. Conseguiu um bom quinto lugar, ultrapassando a lenta Ferrari de Felipe Massa no finalzinho, para delírio da torcida espanhola.

- Já Nelsinho Piquet não fez bobagem, mas também não fez nada de bom. Mais uma corrida no final do pelotão, sem incomodar ninguém senão sua própria equipe.

- BMW melhorou bastante, conseguindo dois importantes pontos com Nick Heidfeld. Um alívio para quem fez uma corrida desastrosa no Bahrein.

- A McLaren parece ter andado para trás novamente. Kovalainen quebrou no começo, Lewis Hamilton não conseguiu fazer nada de mais, terminando a corrida fora da zona de pontos. Corridas em Montmeló tendem a apresentar a posição real de cada equipe no campeonato. E se a posição da McLaren é esta mesmo, é uma péssima notícia para o time dos carros prata.

- Falando em corridas em Montmeló, mais uma modorrenta. Não adianta ficar mexendo em regulamento sem parar, boas corridas se fazem com boas pistas. E o circuito catalão, definitivamente, não proporciona boas corridas.

- Semana que vem, GP de Mônaco, outra pista chatinha. Porém, com os guard-rails muito próximos, surpresas sempre podem acontecer. Uma corrida em Mônaco só é boa conforme os pilotos erram então… que venha uma prova cheia de erros!

Comentários do Facebook

comentários

21 comentários

  1. Marcelo disse:

    Capelli, não quero chover no molhado mas não dá simplesmente desconsiderar que ele somente foi avisado após não poder mais fazer nada. DUVIDO que do contrario não avisariam o piloto lider que pelas contas da equipe, óbvias como você disse, indicavam mudança de estratégia. É evidente isso e só não vê isso um verdadeiro “BURRINHO”. Não é o caso choramingar: mas dessa vez a Brawn e o Ross ficaram devendo a ele. Num ano sem testes fora dos finais de semana de prova, fiquem apenas Buton e vejam se o carro evolui. Ou acham que o R. Brawn chamou de volta o Barrichelo por ser “BURRINHO”.

  2. Alexandre disse:

    Capelli, seja bem vindo! Em cinco provas Button ganha quatro e o problema foi três paradas? E nas outras corridas que não houve essa polêmica? A Brawn beneficia Button desde a primeira prova então? Parece a torcida do Botafogo cantando pro Rubinho “ninguém cala, esse chororo…”

  3. jugger disse:

    Capelli, depois de quatro corridas já dá para afirmar que as asas maiores não tem quebrado tanto quanto os pilotos previam antes do início do campeonato. O que vc acha?

  4. Oswald Martins disse:

    Provado por A + B que o cara teve problemas no jogo de pneus, aquele q ele teria q acelerar e a negada fica “descendo a ripa” no Barrichello.

    Dá raiva ler certos comentários. Tanto os prós quantos os contra determinados pilotos.

  5. Mauricio disse:

    Parem de encher o saco do Barrichello: Para o pessoal que tiver interesse podem dar uma olhada na (muito boa) entrevista do rubinho ao lancenet===> http://lancenet.com.br/formula-1/noticias/09-05-17/546100.stm?automobilismo-rubens-barrichello-abre-o-jogo-ao-lancenet

    Abs

  6. Sidewinder disse:

    O que o pessoal esquece é que mesmo correndo na mesma equipe, os dois pilotos são rivais, e logicamente o primeiro adversário a vencer é seu companheiro de time. Button e sua equipe de engenheiros fizeram o que devem fazer: seguir a melhor estratégia obter o melhor resultado. Nessa a equipe do Barrichello vacilou e por isso perdeu. Button como bom piloto que é, jamais irá dar moleza ao Barrichello, afinal é assim o comportamento daqueles que querem ser campeões.
    P’ro resto, resta chorar.

  7. Carlos Eduardo disse:

    Bem vindo de volta.
    E quanto às táticas usadas pela Brawn, acho que faltou comentário sobre o que disse Ross Brawn a respeito. De todo modo, creio que, sutilmente, a equipe elegeu seu primeiro piloto para o carro “praticamente branco”… e com justiça: o Button conquistou seu posto no pista.

  8. Carlos Colangelo disse:

    O que eu questiono não é o que o Rubens faria ou não faria o com a informação de que o Button mudou a estratégia antes de entrar no primeiro pit stop. Aliás, não tenho como saber o que ele faria, teria que pergunta pra ele em vez de fica adivinhando… Mas o que é estranho, é o fato da Brawn não ter feito isso, se ele ganharia a corrida ou não com essa informação, dai são outros 500…

  9. Marcius disse:

    Acho que o Rubinho, mesmo que fosse avisado com antecedência, a tempo de fazer 2 paradas, faria as 3 conforme programado. Ele largou bem, pulou na frente, estava com o pensamento de que “em time que está ganhando não se mexe” e ia manter as 3 paradas mesmo que soubesse que Button ia pra 2 antes da corrida. Mérito do Button e do seu engenheiro que mudaram a estratégia porque, se continuassem com ela, não aim vencer, então resolveram arriscar. Rubens não arriscaria.

    Em resumo, Rubens achou que ganharia com 3 paradas e pronto. Não aconteceu.
    Marcius

  10. Carlos Colangelo disse:

    Jonas,

    Só não entendo pq não avisaram ele antes dele fazer a primeira parada… E duvido que se fosse outro piloto brigrando pela vitória com ele que ele não seria avisado… Imagina que fosse o Trulli ao invés do Button atrás dele… Você realmente acha que a equipe não iria discutir com o Rubens qt o Trulli tinha colocado de combustível, a previsão de voltas, essas coisas? Até eu tenho acesso a essas informações de casa pela TV ou pelo livetiming, então pq a equipe teria essa informação e não iria discutir com o piloto?? De novo, estranho…

    Tb tem o lance do Rubens ter parado qd tinha mais gasolina no terceiro stint, e possivelmente no segundo tb… Ainda não li nenhuma explicação razoável pra isso…

    Sds,

    Carlos

  11. Jonas Martins disse:

    Carlos, em outra equipe provavelmente nem seria avisado!

    O Rubens só foi avisado que o Button mudou de estratégia justamente porque ambos brigavam pela vitória. E o aviso não foi pra dizer: “olha, te sacanearam de novo, você vai fazer uma parada a mais…”; eles avisaram e disseram, e isso ficou muito claro na transmissão, que o Button mudou de estratégia, corra para garantir a vitória.

    Não é estranho, não é sacanagem. O Barrichello largou tendo a certeza de que 3 paradas era a melhor opção, e se isso não funcionou não foi culpa da Brawn e muito menos do Button.

  12. Carlos Colangelo disse:

    Capelli,

    Sim, o Rubens foi avisado, mas quando ele não podia mais adotar a mesma estratégia do Button… Isso é relevante e você deveria considerar na análise da corrida… O engenheiro do Rubens só disse a ele que o Button havia mudado de estratégia depois que o Rubens já tinha feito o primeiro pit, ou seja, quando ele não tinha tempo de utilizar a mesma estratégia do inglês… Esquisito hein? Se fosse um piloto de outra equipe atrás, será que eles não avisariam o Rubens o tempo de pit stop, o número de voltas previsto que o outro piloto andaria??

    Sds,

    Carlos

  13. Ridson disse:

    é capelli, mas já rodou internet mundo afora que a própria equipe brawn reconheceu que rubens não rendeu o que deveria render p/ vencer a corrida por ter um jogo de pneus ruim.e aí o que ocorreu foi que a estratégia da equipe foi errada, não que ela tenha prejudicado rubens e aquela troça toda de que até eu no comecim, pela televisão e sem ter noção destes dados, conjecturei.
    a estratégia de duas paradas era a melhor, e brawn sim interferiu, como poucos pensam (vide blog do livio oricchio http://blog.estadao.com.br/blog/livio/, que entrevistou o boss) mas foi na crença de ser melhor tres p/ rubinho, pelo simulador da pista, que deve ser modificado.

    resumo: rubens fez uma puta largada, andou muito no fim de semana e perdeu por duas razões:
    1.o engenheiro de button fez o dever de casa e “arriscou”, sendo conservador, e brawn viu que era uma boa. o de barrica vacilou, e manteve uma coisa que a equipe e brawn também viram que era boa.
    2. essa ainda mais importante: button foi um relógio suíço. rubens não pôde ser (não sei se seria, mas passou grande parte da corrida sendo, e os anti-barrichello, tão doentes qto seus fãs mais pachecos, nunca consideram),por conta dos pneus.

    o que rubens erra na imprensa é, igualmente, desolador. falou besteira. mas depois se entendeu com a equipe, se ajustou com brawn e é o que mais interessa. aí nessa temporalidade, o que errou na imprensa passou a ser veiculado.

  14. Sidewinder disse:

    Em teoria, para um piloto constante, as palavras do engenheiro dariam mais ânimo para o corredor buscar voltas e voltas de classificação, mas para o burrinho, só serviu como pressão psicológica e sob pressão, o mundo de Barrichello desaba.

  15. Rodolfo disse:

    Eu não ouvi isso que você falou do rádio do Barrichello. Será que você pode me indicar onde achar os arquivos para ouvir de novo?
    Agradecido.

    • Capelli disse:

      Passou na transmissão ao vivo, Rodolfo. Assim que Button parou, o engenheiro avisou Barrichello pelo rádio da mudança de estratéga do concorrente. Mais adiante, apareceu nova transmissão na qual o engenheiro dizia: “nós estamos perdendo a corrida para Button agora, acelere. você precisa virar as voltas em tal tempo daqui para frente para recuperar a ponta”.

  16. Monaco esse ano tem tudo pra ser uma corrida cheia de acidente com essas asas dianteiras.

    QUando pensa que a Ferrari vai.. ela não vai.
    :P

  17. Jonas Martins disse:

    Capelli, com conversas de rádio na transmissão e tudo, choveram especulações infudadas de que estão prejudicando o brasileirinho… Os torcedores do Barrichello adquiriram a mesma característica genética de reclamar, chorar e colocar a culpa nos outros, sem contar a mania de perseguição, caso clássico…

  18. Luiz G disse:

    Felipe Massa concorre a “Stirling Moss” Brasileiro…o Grande piloto que acaba sempre de forma inglória. Dá pena ver o cara ter talento e sofrer tanto…

  19. Luiz G disse:

    Olá Capelli, bem-vindo de volta!

    Você já disse tudo, então meu comentário só serve pra concordar com o seu.

    O campeonato já acabou, a não ser que Button se quebre num acidente. (coisa horrível de se pensar)

    Ao Barrichello, só resta tentar vencer em Mônaco e no Brasil só pra preencher seu currículo de forma mais bonita…..mas cá pra nós, se o Barrichello vencer no Brasil tendo perdido o campeonato de forma desastrosa, não creio que a torcida vá “delirar” muito….

    Piquet corre rezando pra conseguir chegar ao fim sem bater nem quebrar o carro. Não se arrisca muito…a impressão que se tem é de que não consegue controlar um F1…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>