MENU

30 de junho de 2009 - 13:28Curiosidades, História

Entrevista com Philippe Streiff

Foto: Reprodução/Adrivo

Foto: Reprodução/Adrivo

Alexandre Carvalho, do ótimo blog Almanaque da Fórmula 1, realizou por e-mail uma entrevista com o ex-piloto Philippe Streiff. O francês, infelizmente, recebeu mais destaque na categoria pelo grave acidente que sofreu em um teste em Jacarepaguá no começo de 1989, quando teve lesões na coluna e na medula, ficando paraplégico.

Na entrevista, Streiff conta um pouco de sua história na Fórmula 1 e relata como foi o acidente e a transformação que sofreu em sua vida. Antes de mais nada, um belo depoimento humano.

Para ler a entrevista, clique aqui.

Comentários do Facebook

comentários

20 comentários

  1. Ricardo Silva disse:

    Link para Williams com Patrese em Jacarépagua 1989, que foi o último ano da corrida no Rio.

    http://www.youtube.com/watch?v=4BKReEoEb-E

    Patrese errou a marcha, quebrou o motor e Gugelmim subiu ao pódio, eu estava lá.

  2. Ricardo Silva disse:

    Houveram reclamações, as sequelas do acidente foram teriam sido agravadas devido ao socorro prestado. Dizem que os hospitais de São Paulo possuiam mais recursos para o tipo de atendimento que o Philippe Streiff precisava. Naqueles anos depois de passar pelo Governador Brizola e prefeitos como Saturnino Braga, o Rio não tinha muita força para evitar a mudança

    Este acidente teve um papel importante na mudança da GP Brasil para São Paulo. Era mais um argumento.

    Mais um detalhe, a AGS era uma das equipes que aceitava carregar as câmeras durante as corridas, algumas equipes grandes não queriam comprometer desempenho para levar imagens da pista. A Williams era uma que aceitava carregar a câmera, era muito bacana ver a Williams conduzida pelo Patrese pela pista de Jacarépagua.

  3. Lucas Brunini disse:

    Capelli, olha esse link que sensacional.

    http://gallery.wildcat.tw/albums/rummage/1950_2007.jpg

    Todos os carros de 50 até 2007!

  4. Ridson disse:

    http://historiasevelocidade.blogspot.com/

    aproveitando aqui o espaço p/ divulgar o blog, ainda desconhecido de muita gente, mas crescendo aos poucos. Os últimos posts falaram de estatísticas, análises de corrida, crônicas sobre a F1 atual e analogias históricas entre Grécia, período colonial etc, com a categoria (dentro e fora das pistas)
    quem puder, confira!

  5. Mateus Fernandes disse:

    alguem tem o video do acidente ?

    dei um giro no youtube e naum achei…

  6. Arthur Simões disse:

    Esse carro era MUITO(!!!!!) bonito!
    Meu favorito da AGS.Não é só pelas cores,que são bem bonitas,mas o desenho do carro ta,bém é bonito.

  7. Robson, o Streiff ficou tetraplégico. Se eu pus isso na entrevista, foi porque o próprio piloto me passou essa informação por escrito.

  8. Robson Moraes disse:

    Uma dúvida, Capelli. No seu post você diz paraplégico e na entrevista ele diz ter ficado tetraplégico. Qual o correto?

  9. Verde disse:

    Tá hospedado no F1 Nostalgia, do meu amigo Rianov.

    http://f1nostalgia.blogspot.com/search/label/Philippe%20Adams

  10. ELF_TL72 disse:

    Vendo o post, antes de ler a matéria, eu já havia me lembrado de detalhes desse episódio horrível, principalmente do santoantonio parafusado. E, se me lembro bem, na época houve muitos comentários de falhas no atendimento médico. Parece que os principais médicos especializados estavam em São Paulo e o Streiff teve que ficar esperando umas 4 hs após o acidente para ser avaliado por eles. Na época, a esposa dele ficou muito revoltada e culpou a má organização pelo agravamento das sequelas.
    Como já disseram, é impressionante a evolução da segurança dos bólidos. Eu tinha absoluta certeza de que o Kubica estava morto depois daquela terrível porrada que todos se lembram, mas felizmente eu estava errado.
    Porém, automobilismo é e sempre será um esporte de risco e acidentes (fatais ou não) são inevitáveis. Uma hora o carro é destruído e o piloto sai ileso. Outra hora o piloto que estava de carona em cima do radiador do carro de um companheiro no final da corrida se desequilibra e morre bestamente.
    Resta torcer por uma maior evolução, maiores cuidados e melhores organizações para que coisas assim, que acabam com carreiras que poderiam ter sido brilhantes, tornem-se cada vez mais raras.

  11. Caio César disse:

    Capelli,

    Olha este grande vídeo, conferência de imprensa com Nelson Piquet e Nigel Mansell (Adelaide/1990):

    http://www.youtube.com/watch?v=8EAGCFMIo4U

    Vale um post? Se quiser a tradução, posso ajudar…

  12. Felipe disse:

    q coincidencia!!!

    esses dias eu estava a procurar o nome dele na net e o encontrei. se nao me engano ele eh agora um promovedor do kartismo na frança…

  13. Eduardo De Campos disse:

    A zebra daquela curva parece que ajudou a AGS dele capotar.Lembro que na época o Jornal Nacional mostrou um Uno levantando uns quinze centímetros.Mas sem dúvida o atendimento médico naquela época era um terror.

  14. O grande Verde mandou muito bem na entrevista como Adams.

    Pedi permissão para ele e postei ela a um tempo atrás lá no F1 Nostalgia

    Ta ai a matéria lá no meu blog
    http://f1nostalgia.blogspot.com/2008/09/entrevista-philippe-adams.html
    Parabens ao Verde, ao Alexandre e a voceê também Capelli :p

    Já eu, a um tempo atrás, entrei em contato (nãofoi bem uma entrevista) com o obscuro Fulvio Maria Ballabio, aquele mesmo que testou a Spirit Hart com o Emmo em Jacarepagua em 1984.

    Não postei ela na íntegra no F1 Nostalgia, mas o Grande Pandini o fez.
    Ele me respondeu num autêntico balabês, segue a sua resposta:
    http://pandinigp.blogspot.com/2008/12/la-mosca-blanca-nmero-123-fulvio.html

    De novo, abraço Capelli

  15. Verde disse:

    Capelli, tenho uma entrevista nesse mesmo esquema (e-mails) com o folcórico belga Philippe Adams. Mando por e-mail?

  16. Athos disse:

    Belo carro. As baratas da época eram realmente bonitas. A Mclaren MP 4/4 de 88 era show demais…

    Qual é esta equipe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>