MENU

16 de junho de 2009 - 11:34Notícias

Pilotos brasileiros aderem ao Twitter

Nelsinho no Twitter

De forma rápida e inesperada, que não sei onde começou e nem onde vai terminar, diversos pilotos brasileiros resolveram entrar no Twitter para estreitar seus relacionamentos com fãs, jornalistas e curiosos. Dentre os que estão nas principais categorias do automobilismo mundial, destacam-se Helio Castroneves, Tony Kanaan, Mario Moraes, Lucas di Grassi, Bruno Senna e Nelsinho Piquet.

O filho de Nelson Piquet, principalmente, surpreende pela forma hábil com que usa a ferramenta. Enquanto a maioria prefere um certo distanciamento, publicando apenas algumas fotos e breves comentários sobre seu dia-a-dia, geralmente em inglês, Nelsinho fala de forma aberta, responde a todos em inglês e português e cria uma interessante rede de contatos com o público. Uma postura bastante contrastante com o distanciamento característico da F1. Não por menos, ele é o primeiro piloto da categoria a entrar no Twitter.

Bruno Senna é outro que inovou enviando twits direto dos boxes durante sua participação nas 24 Horas de Le Mans, no último final de semana.

Vale a pena conferir. Você pode acompanhar o Twitter de cada um deles clicando nos links abaixo.

- Nelson Angelo Piquet
- Bruno Senna
- Lucas di Grassi
- Helio Castroneves
- Tony Kanaan
- Mario Moraes

E para ver o que o desorientado do Capelli anda fazendo por lá, é só clicar aqui.

Comentários do Facebook

comentários

44 comentários

  1. @NelsonPiquet_ apareceu bem pouco aqui hoje. Lembrei da charge do @ivancapelli http://bit.ly/fcBEr

  2. marielmoura disse:

    Pilotos brasileiros aderem ao Twitter http://bit.ly/fcBEr

  3. Waltinho;

    Em primeiro lugar, eu acho realmente o ótimo esse espaço para discussões e respeito à opiniões diferentes da minha.
    Sim ele teve problemas em algumas corridas alheios à ele, mas quantas vezes o problema foi um erro dele? E pior, esse ano aquela declaração sofrível para cima do Buemi? Até agora quantas vezes largou melhor que o Alonso. Tudo bem o cara é bicampeão e na minha opinião o melhor do grid, mas até agora sequer uma vez?
    Cuidado para não ser parcial, mesmo os amigos próximos também devem enxergar as mancadas. Eu vejo como fato que ele precisa melhorar muito para merecer um lugar entre os 20 (ou 26, 2010 está difícil acertar o que vai ser).

  4. Pilotos brasileiros aderem ao Twitter (by @ivancapelli) http://migre.me/2t2c

  5. Tem muita coisa boa aqui. Primeiro, agradeço ao Capelli por abrir essa discussão. E em segundo, me sinto feliz porque as pessoas começaram a ver a realidade que ronda o brasileiro Piquet na F1.

    Tem muita gente da imprensa que fala mal do brasileiro, mas não tem idéia do que acontece por aqui. A coisa é complicada e ninguém sabe dos furos que acontecem de vez em quando. Turquia, por exemplo, foram 2 problemas que nada tiveram a ver com o piloto: Freio na classificação e maquina de reabastecimento na corrida (coisa que a TV sequer mostrou). Nelsinho desceu do carro e foi parabenizado pelo Briatore e ouviu pedidos de desculpas de alguns, pois o trabalho dele foi, de fato, bem feito.

    Jornalistas trabalham para mostrar ao público o que acontece. Eu não acredito que a imprensa seja “do mal”. Apenas acho que, no caso da F1, o distanciamento existente entre os veículos brasileiros e o que acontece aqui de verdade, é ENORME demais e por isso o que é noticiado é incompleto.

    Culpa dos pilotos sim e de suas assessorias. Se todos soubessem oque de fato passa nos bastidores, ninguem se assustaria quando, em 2010, um piloto que foi tão detonado aparecer de contrato renovado pois os chefes sabem o que de fato aconteceu.

    Talvez o Twitter com seus 140 caracteres ajude a mudar isso, trazendo verdades curtas.

    Abraço ao Capelli, parabens pela charge!

    • Capelli disse:

      Walter, é bem por aí mesmo. Informação é sempre importante e essa aproximação é saudável para todos os lados. Parabéns a você, Nelsinho e demais pilotos e envolvidos diretos com o automobilismo que decidiram abrir este canal junto ao público e aos formadores de opinião.

  6. #F1 olha ai, o @NelsonPiquet_ estava usando muito o #blackberry p twittar enquanto dirigia, equipe ING resolveu pblem. http://migre.me/2s1W

  7. andre disse:

    Que besteira. Que perda de tempo. Que pagacao de pau. Prefiro mil vezes com os intermediarios jornalistas do que ficar tietando essa molecada.

  8. Beatriz disse:

    O Alberto Valério, da GP2, também tem um twitter agora.

    http://twitter.com/betinhovalerio

  9. Hans Loures Bauer disse:

    hahaha, ele agradeceu e disse que ficou assustado com a foto :P

  10. Barrichello disse:

    Pq será q não colocaram o do Barrichello?

    Q pessoal desinformado…

    http://twitter.com/rbarrichello

  11. Thiago Azevedo disse:

    huahuahua

    Muito bom, muito bem feito! hehehe

  12. Antonio disse:

    Guardadas as devidas proporções……………
    meu chefe também deve ter visto a charge (Saco!)

    Abraço,
    Capelli.

  13. Bruno disse:

    Sobre o que disse o Alexandre, eu tava pensando nisso esses dias quando vi o Twitter do Piquet.

    Aquele comentário do “Voando Baixo” foi de uma falsidade sem tamanho. Até pq o blog Voando Baixo é da Globo que faz questão de, no mínimo, ignorar o Piquet. A “Grande Esperança” da Globo é o Massa ou, futuramente, o primeiro-sobrinho.

    E, pro Becken: “poucos leitores” no seu blog? rsss… Já andei comentando por lá também…

    Ah, e Capelli: essa charge realmente ficou “from the dick”… heehe

  14. Ah, e além do leitor anônimo do Becken, eu sou mais um que sempre defendeu a tese de que brasileiro não sabe apreciar um esporte, seja ele qual for. Na cabeça da macacada, um esporte “só tem graça” se tiver algum brasileiro competindo, e mesmo assim, só se ele vencer. Do contrário, é perda de tempo ligar a TV.

  15. Rodrigo, seguir o Nelsinho no Twitter não é o problema. Eu mesmo sou um que o critica direto cada vez que faz bobagem e solta um de seus famosos “Sorry, guys”, e mesmo assim não deixo de segui-lo, pois uma ou outra informação ali pode ser relevante para mim. O problema é apelar para uma falsa camaradagem para passar a impressão de que é íntimo do piloto ou algo semelhante, como neste caso: http://twitter.com/voandobaixo/status/2197657160

    Quem está acompanhando com atenção a categoria sabe muito bem que as chances de a Renault conseguir um pódio este ano são mínimas, e que se isso acontecer, a probabilidade é que ele caia no colo de Fernando Alonso. Daí, soltar um “que venha um pódio” é forçar demais a barra. E no caso dos jornalistas brasileiros que cobrem automobilismo, isso é algo corriqueiro.

    Basta ir a qualquer paddock aqui no Brasil e reparar que TODOS, sem exceção, não têm o menor pudor em fazer média com os pilotos. Como resultado, o que vemos são matérias, comentários ou análises recheados de elogios até mesmo para o pior dos pés-de-breque presentes no grid. Temos como maior exemplo disso o Lito Cavalcanti, do Sportv, que nunca critica pilotos brasileiros e sempre vende a idéia de que os carros deles é que são ruins ou os adversários é que fizeram bobagem, nunca o contrário.

  16. Alguém tem o twitter da Bia Figueiredo??

  17. Aderson disse:

    O pessoal critica o Nelsinho mas não quer nem saber se o carro ajuda.
    O que foi que o Alonso conseguiu no GP da Turquia?
    Largou em 8º e chegou em 10º. Grande resultado. Que carro espetacular esse R29

  18. Alberto Soussa disse:

    Interessante! Brasileiro critica por qualquer motivo, O Nelson Ângelo Piquet é um cara sociável educado bom piloto sentado em uma carroça com uma referencia (Alonso) do tamanho do mundo que mesmo com o apoio que tem só marcou pontos quando os outros quebraram, o se ele Nelson não estivesse usando essa ferramenta seria criticado como o pai é! Ou paizinho.

  19. Tamyres disse:

    Não tem dos pilotos internacionais aii???

  20. Becken, eu concordo com você e com a tese do seu leitor. Agora quanto aos atravessadores, veja bem, com todo o respeito, por exemplo, quem atualiza mais o Twitter do Bruno Senna, muitas vezes é a irmã dele, como ele mesmo colocou em uma twittada dele.
    E o do Nelsinho tem um cara para atualizar que não é ele , é outra pessoa.Pode ver que a maneira de escrever de repente muda, de um post para outro, e o inglês também. Mas em tese ok, você e o Alexandre estão certíssimos. Toca-se o “pau” no cara e depois vai lá seguir ele. Eu particularmente acho que o Piquezito deveria primeiramente fazer alguma coisa decente de dentro do carro e depois se preocupar com a mídia, social ou não.

  21. Abreu disse:

    Também concordo com o Alexandre Carvalho. Começo também a acreditar que o cara não tá com o filme tão queimado assim dentro da Renault, vide declarações do Steve Nielsen. E como se usa esse tal de Twitter?

  22. RT @mariacarol Pilotos brasileiros no Twitter http://migre.me/2odp Claro que o Rubinho não está na lista… Nem o Massa…

  23. Becken disse:

    “…Uma postura bastante contrastante com o distanciamento característico da F1…”
    — Capelli

    Distanciamento aqui por que em outros países a relação dos pilotos com o público é bem mais próxima, muito por conta de festivais e eventos de automobilismo.

    O Alexandre ali em cima foi no ponto: aqui no Brasil ou se bajula ou se odeia e a imprensa tem um papel importante nisso, fomentado essa relação “Jackill and Hyde” do público com os pilotos.

    Um dos meus poucos leitores no F1 Around tem a tese de que o brasileiro não gosta nem de F1 nem de qualquer esporte, ele gosta de ganhar. Perdeu? Garbage…

    A única importância que vejo no Twitter — na verdade nas mídias interativas no geral — é que se pode cortar o atravessador da informação, podendo os pilotos se comunicarem com o público sem que haja intermediários…

  24. Jéssica disse:

    RT @fseixas: Pilotos de corrida brasileiros aderem ao Twitter http://migre.me/2oby

  25. RT @fseixas Pilotos de corrida brasileiros aderem ao Twitter http://migre.me/2oby

  26. Leonardo Borges disse:

    Concordo plenamente com o alexandre carvalho os caras vão em outros sites e blog com outro nome e metem a lenha nele depois vão la puxa o saco dele achando que o cara vai falar deles em entrevista na na F1 se fizer um bom resultado(que é impossivel) so porque deram apoio ao cara que je esta praticamente fora da F1 é so pra fazer media aquilo lá.
    humpf………..

  27. O mais engraçado de tudo isso é ver a imprensa brasileira puxando o saco do Nelsinho pelo Twitter. O cara é massacrado por qualquer bobagem que faça na pista, tendo culpa ou não, mas agora já tem gente até torcendo por um pódio só pra fazer média.

  28. Luiz G disse:

    uahahahahahahaha…Suas charges são geniais Capelli.

    É parte do seu ser! Nada é pior do que desperdiçar talento.
    Faça charges com mais frequência!

    Seus leitores agradecem.

    Abraço,
    Luiz

  29. [...] Ivan Capelli já tinha dado a deixa dos pilotos brasileiros no Twitter. Mas a gente já tinha preparado uma listinha bacana de pilotos [...]

  30. Desocupado ?
    Imagina ! É uma “ferramenta” contra o ócio, rs !
    Abs .

  31. Francis Junior disse:

    Capelli, meu comentário não tem nada a ver com o post, é mais uma sugestão. Por que vc não cria uma espécie de votação de qual seria o nome da nova categoria formada pela FOTA?
    Minha Sugestão: F1x1

  32. Daniel Wey disse:

    Capelli, andar a 180km/h lá é permitido, mas dirigir de fone de ouvido, duvido que seja…

  33. Ao que consta, o primeiro foi o Barrichello: http://twitter.com/rbarrichello

    Não me parece ser fake, mas nunca se sabe…

  34. Aderson disse:

    Adoro suas charges Capelli.
    Muito boa essa do Piquet.
    Abs.

  35. Guilherme disse:

    Realmente é legal a forma com a qual o Nelsinho usa o twitter. Só achei bastante chato (um péssimo exemplo) ele ter postado uma foto em uma estrada com a legenda “testando o novo clio sport” e o velocimetro do carro marcando 180 km/h… Não precisava né??

  36. julio disse:

    gostei! ja estava com saudades das suas charges! bem que vc podia voltar a fazer denovo neh! soh ficar na veio do montovani ja ta ficando feio hehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>