MENU

26 de setembro de 2009 - 13:24Análises

Rapidinhas da classificação: Cingapura

Foto: Mark Thompson/Getty Images/Divulgação Red Bull

Foto: Mark Thompson/Getty Images/Divulgação Red Bull

- Treino confuso em Cingapura, com certo destaque para McLaren e Red Bull. No final, pole para Lewis Hamilton, graças a uma batida de Rubens Barrichello quando todos tentavam sua volta final.

- Sebastian Vettel vinha com a melhor primeira parcial do treino e tinha tudo para fazer a pole. Barrichello também vinha numa volta rápida e escapou para a parte suja da pista, bateu e acabou com o treino. Vettel e todos os demais precisaram abortar a volta, dada a bandeira vermelha.

- Para o brasileiro, que trocou o câmbio e perdeu cinco posições no grid de largada, até que não foi mau negócio. Fechou com o quinto tempo e vai largar em décimo, duas posições à frente de Jenson Button, que não conseguiu chegar ao Q3.

- Porém, ainda é cedo para avaliar as consequências do acidente. Ross Brawn revelou-se preocupado, levantando a possibilidade do acidente ter danificado o novo câmbio. Além disso, o regulamento da Fórmula 1 indica que um carro acidentado pode ser reparado no parque fechado sem prejuízo à posição de largada do piloto. Porém, as configurações de suspensão não podem ser mexidas. Barrichello arrebentou as suspensões dianteira e traseira direitas da Brawn. Será que é possível consertá-las e provar para a FIA que o setup não foi alterado?

- Confesso que não sei a resposta, por isso fica a dúvida no ar. Caso seja preciso trocar algo mais além de reparos nos danos provocados pelo acidente, Barrichello será obrigado a largar dos boxes, na última posição. Só mais tarde vamos saber o que vai acontecer, mas acredito que a Brawn fará de tudo para manter o posto de largada.

- Com o treino interrompido antes do fim, ficou um pouco mais difícil avaliar o grid de largada, não dá para estimar o que cada piloto estava aprontando para o finalzinho do treino. Mas ficou um grid embaralhado e engraçado. Nas sete primeiras posições, seis equipes diferentes.

- Só a Red Bull conseguiu colocar seus dois carros bem classificados, com Vettel em segundo e Webber em quarto. Nico Rosberg marcou uma fantástica terceira posição para a Williams, enquanto Alonso sairá num bom quinto lugar com a carroça da despedaçada Renault.

- Timo Glock sai numa ótima sexta posição com a Toyota (equipe que em Mônaco ficou na rabeira do grid) e Nick Heidfeld é o sétimo com a BMW.

- Ferrari mal, com Kimi Raikkonen em 13º e Fisichella em 18º. Romain Gorsjean foi penúltimo, patético.

- A corrida promete bastante para amanhã. Ultrapassagens serão raras, mas a corrida deve ser cheia de alternativas graças a possíveis intervenções do Safety Car. Não descarto possibilidade de vitória a ninguém, nem mesmo para Rubens Barrichello, ainda que possa vir a sair do fim do pelotão.

- Por isso, é bom não dar Jenson Button como vencido nesta corrida. O resultado deve ser imprevisível amanhã. Não descartaria, inclusive, uma vitória da Williams com Nico Rosberg.

- Vai valer a pena acordar cedo, e é bom lembrar: a corrida acontece às 9h, embora o treino tenha acontecido às 11h.

Classificação - Cingapura 2009

Comentários do Facebook

comentários

20 comentários

  1. Igor Padrão disse:

    Claro que sim Iron. O que postei foi “na teoria”. A prática a gente vai ver amanhã. Quem sabe o Grosjean bate logo após o Rubens reabastecer? (piada infame roubada de Galvão Bueno, que vergonha!)

  2. Ridson disse:

    Ae Capelli e leitores do blog… Eu andei vendo por aí mesmo pessoas dizendo que o Rubinho bateu de propósito, para se beneficiar…francamente…em quê ele se beneficiaria?perdendo 5 posições?

    Ele tinha carro para ir mais rápido pelo menos que Webber, e não mais rápido que Kovalainen. Ou seja, deu na mesma. Poderia até ter ganho mais uma posição.

    O carro da Brawn definitivamente é suscetível demais às ondulações de pista. Por isso não estão vingando como deveriam, já que, em teoria, foram os mais rápidos do primeiro treino.
    Button teve muita sorte, e eu acho é pouco se ele bater com o Nakajima ou tomar um passão do Raikkonen com o Kers. Torço muito para que o Barrichello consiga largar bem e tratar legal este câmbio, afinal são suas largadas forçadas que fodem a peça. Afinal de contas…não valeria mais ajustar o câmbio para um torque conservador, nem tão bom se for bem, nem tão mal se travar?

    Convido a todos a contribuírem com seus pitacos no Histórias e Velocidade.Abraços

    http://www.historiasevelocidade.blogspot.com

  3. João disse:

    Ola Capelli blz??

    Te acompanho a meses, to entrando nos Blogs que acompanho para promover uma eleição que to fazendo, selecionei 20 atuações que considero as melhores dessa década, como sei que você é um dos melhores blogueiros de F1 em lingua portuguesa to ai pedindo sua ajuda. Entra no meu Blog e vota.

    Valeu, Abração

  4. Caique disse:

    Cappeli? por que nao tem mais o aovivo ?

    Mas que belo treino pena que nao deu pra ver tive que ir pra escola

  5. Iron disse:

    E quero avisar ao Igor sobre as chances do Rubinho lembrando aquela frase chata e repetitiva que o Galvão gosta de lembrar só para esnobar que tem mais de 30 anos na cobertura da F1: ” CARRERAS SON CARRERAS!!!” – frase esta de um caboclo chamando Juan Manuel Fangio – Vamos ver amanha…

  6. Iron disse:

    O rubinho tá voando… até que a F1 nos últimos gps está lembrando muito outros carnavais (eu digo sobre os anos 80) em que o talento dos pilotos está acima de tudo… Não há uma grande diferença entre as equipes. Existe uma boa variação técnica nas pistas de carro para carro (até a Force Índia teve seus 15 minutos de fama na Bélgica e em Monza). A Brawn, que lidera o campeonato, corre sem patrocinadores e não tem o apoio de uma marca oficial. Por isso o talento e a motivação do Rubens está prevalecendo nesses instantes finais desta temporada. Eu sou a favor é disso e nada de corridinhas sem graça com o Schumacher jogando poeira em todo mundo porque corria de Ômega e os outros corriam de Brasília. Um abraço!!!!

  7. João disse:

    Blz cara?/

    acompanho teu blog a bastante tempo.

    To reativando o meu, quando puder dá uma olhadinha.

    Valeus, Abraços e Parabenss !!!

  8. Igor Padrão disse:

    Peso dos carros:

    1. Lewis Hamilton, McLaren, 660.5kg
    2. Sebastian Vettel, Red Bull, 651
    3. Nico Rosberg, Williams, 657.5
    4. Mark Webber, Red Bull, 654.5
    5. Fernando Alonso, Renault, 658
    6. Timo Glock, Toyota, 660.5
    7. Nick Heidfeld, BMW Sauber, 650
    8. Robert Kubica, BMW Sauber, 664
    9. Heikki Kovalainen, McLaren, 664.5
    10. Rubens Barrichello, Brawn GP, 655.5
    11. Kazuki Nakajima, Williams, 680.7
    12. Jenson Button, Brawn GP, 683
    13. Kimi Raikkonen, Ferrari, 680.5
    14. Sebastien Buemi, Toro Rosso, 678
    15. Jarno Trulli, Toyota, 690.9
    16. Adrian Sutil, Force India, 693
    17. Jaime Alguersuari, Toro Rosso, 683.5
    18. Giancarlo Fisichella, Ferrari, 678.5
    19. Romain Grosjean, Renault, 683
    20. Vitantonio Liuzzi, Force India, 656

    Parece que a posição de Barrichello não é boa. Melhor está Jenson Button que larga duas posições atrás, mas com quase 30 quilos a mais de combustível. De acordo com as últimas performances do brasileiro largando mal, acho que ele vai ligar o modo “Beserker” e vai com tudo. A corrida promete amanhã (bastidores à parte). Hamilton teoricamente tem a corrida nas mãos, mas eu torço para o “pirráia” da Red Bull.

  9. leandro kort kamp disse:

    valel rubinho ironia do destino , mas tenha fé que vai dar tudo certo .

  10. Sheldonn Rêis disse:

    Um dos treinos mais conturbados dessa temporada, que supera em emoções pelo menos as dos últimos dez anos. Ainda não consegui perceber se o acidente do Rubens foi positivo ou não para ele. Não sabemos a quantidade de combustível e por consegüinte a estratégia de cada piloto, mas como o Capelli bem falou todos tem chance. Ficarei na torcida pelo brasileiro.
    Obs importante: Concordo em gênero, n[umero e grau com o amigo Luiz G. é triste ver a F1 desse jeito. É triste amor um esporte que não dá a mínima para os torcedores e que renega a competitividade em favor do puro interesse econômico. Lamentemos.

  11. Eduardo Casola Filho disse:

    Este vídeo pode te ajudar a esclarecer os fatos que geram tanta desconfiança no “esporte”

    http://www.youtube.com/watch?v=06WNv5lVY0g

  12. Eduardo Casola Filho disse:

    Leonardo, você foi perspicaz, mas não entendeu o sentido disso. É claro que o Rubinho não ia bater de propósito, mas coincidentemente a coisa aconteceu e favoreceu ele por hora, não sei se o acidente afeta o carro dele amanhã, apesar de que do jeito que a Fórmula 1 está hoje, as coisas podem ser ou não ser o que parecem. mas tá se desconfiando de tudo, ninguém é de ninguém.

  13. Ron Penis disse:

    Já que o Barrica sai em 10° vai encher o tanque para ganhar uma ducha grátis ou será que sai liso leve e solto?

  14. Sidewinder disse:

    Puuutz! Achei que a corrida seria às onze da matina. Como não poderei assisti-la, torço para que seja bem chata. Hehehe.
    Enquanto isso, no time prateado, Bob Pai e Bob Filho devem ter feito de tudo p’ra barrar o ingresso do Rosberg na McLaren.
    Uma pena, pois ele tem se mostrado bem competitivo neste ano. Em termos de evolução, ele seguiu a mesma trilha do Massa. De piloto mais veloz que o carro para piloto rápido, mas constante.
    Tomara que dê Vettel amanhã e as Brawns não marquem nada.
    Alguém aí ainda deposita alguma esperança no Físico? Tentei ser realista, crendo que ele pelo menos marcaria alguns pontos até o fim do campeonato.

  15. Luiz G disse:

    Olá Capelli,

    Só agora vi sua última frase no post: “Vale a pena acordar cedo amanhã”.

    Diante de todo o quadro classificatório e de tudo que vem acontecendo na F1 este ano, eu o parabenizo por seu olhar tão meticuloso.

    Realmente, é incrível como os fãs de F1 conseguem estar diante de um quadro tão insecrupuloso e desumano e ainda aguardar a corrida com entusiasmo

    Talvez já estejamos tão escaldados das verdades da F1, que nem nos importamos mais em como as coisas acontecem…

    Talvez o grande desafio deste esporte seja continuar admirando a corrida nas pistas sem dar tanta bola para os bastidores…

    ou talvez eu devesse aprender a acompanhar este esporte sem o olhar de torcedor, mas apenas com um olhar clínico de que alguns vão vencer e outros não…..e tanto faz quem vai vencer…

    Então, talvez eu consiga acreditar que valha a pena acordar cedo…..mas é bem difícil.

    Pior é que, mesmo achando que não vale a pena, eu VOU acordar cedo.
    Vou ver a corrida.
    E vou ficar FULO se o Barrichello não ganhar!

    Eu devo gostar muito deste esporte mesmo…

  16. Leonardo Borges disse:

    Nada a ver eduardo o acidente do barrica foi por causa das ondulações e poeira na pista tanto é que antes mesmo de bater o burti comentou sobre as ondulações e button no inicio do treino reclamou de um possivél problema que possivlemente foi o causador da batida de barrica…

    Agora capelli a canon vai patrocinar a braw ????

  17. Luiz G disse:

    Eu adoro F1, mas confesso que faço um grande esforço para continuar gostando deste “esporte”.

    Claro que esse sentimento aflora mais quando o piloto Brasileiro sai prejudicado.

    Essa história de um piloto perder posições no Grid por ter que trocar peças do carro (inclusive o motor) é um pé no saco.
    Se eu fosse um piloto, ficaria fulo da vida por dedicar meu esforço em vão numa qualificação e ver minha colocação punida em nome de um problema mecânico.

    Se existem punições quando um carro quebra, deviam proibir que um piloto largue caso uma peça quebre no treino de qualificação….Aliás, se o treino é um causador de problemas, e as regras existem para “embaralhar” o grid, deviam sortear as posições de largada e poupar todo o esforço e investimento na qualificação.

    Agora existe a possibilidade de contestação da vitória de Alonso em Cingapura em 2008, dando a vitória ao Rosberg e o título para o Massa.

    Claro que isso não tem muito valor agora, mas considerando as regras da F1 atual, em que tantos pontos e oportunidades são decididos em manobras estratégicas e políticas, posso dizer que, se eu fosse o Massa ou o Rosberg, eu contestaria meus direitos.

    Que diferença faz, vencer no tribunal ou na pista? É tudo resultado de um conjunto de regras anti-esportivo mesmo…

    Agora entendo quando o Barrichello fica feliz por ter um “emprego”.
    A F1 não é um esporte em sua natureza, mas um grande negócio….Então é justo que ele chame isso de “emprego”.
    Pouco importa ganhar ou perder….No fim das contas, aquilo ali é só um trabalho como qualquer outro.

    Por que, “diabos”, a gente ainda assiste este “esporte” ??

  18. Eduardo Casola Filho disse:

    Com esse acidente será que teremos um “BarrichelloGate” que nem o PiquetGate?

    Será que este acidente foi de fato um acidente?

    Será que o Groja vai provocar um acidente que nem o Nelsinho?

    Quem será o beneficiado?

    Muito mistério…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>