MENU

15 de março de 2010 - 13:50Análises, Box

Devagar com o andor

A Hispania se arrastou no Bahrein. E tal qual outras chicanes ambulantes históricas, como Forti, EuroBrun ou Andrea Moda, torna-se óbvio que quem está sentado nesses carros está lascado. E, por uma coincidência infeliz, quem está a bordo de um deles é um piloto brasileiro que vive cercado de expectativas: Bruno Senna.

O problema é que não dá para esperar nada dele em 2010. É sua primeira temporada na Fórmula 1, é uma equipe que há até uma semana se achava que nem sequer correria, que finalizou os carros a toque de caixa para embarcá-los ao Bahrein. A quilometragem da Hispania na pré-temporada foi zero. E a equipe nunca tinha construído um carro de F1 na vida, ainda que o projeto tenha sido terceirizado com a Dallara, fábrica que já produziu carros da categoria. Mas o último há dezoito anos.

O carro é cerca de dez segundos mais lento que os mais rápidos. E ainda perde de dois segundos para os mais lentos, Virgin e Lotus. Corre em praticamente em uma categoria própria, devagar e sempre. Bruno Senna não tem chance alguma e os mais atentos ao automobilismo já sabem disso. Mas, mesmo assim, expectativas são criadas de todos os lados.

O Banco Cruzeiro do Sul, que patrocina o piloto, encomendou junto a Eduardo Souto Neto, autor do “Tema da Vitória” da Rede Globo, uma música especialmente para Bruno Senna. Pergunto: música para quê? Para comemorar que ele completou vinte voltas? Ou que chegou em 15º? Nas transmissões pela televisão, Galvão Bueno instigava os telespectadores: “Bruno Senna! Arrepiou ao ver este nome na tela?”. E a própria mãe de Bruno, Viviane Senna, andou traçando comparações infelizes entre ele e seu tio tricampeão:

“Quando Ayrton estreou, com a Toleman, a equipe era péssima; o carro, horrível e pesado, parecia uma carroça.”

A Hispania, tartaruguinha da F1 2010. (Foto: Paul Gilham/Getty Images)

A Hispania, tartaruguinha da F1 2010.
(Foto: Paul Gilham/Getty Images)

Para começo de conversa, comparar a Hispania com a Toleman só pode ser piada. A equipe inglesa já tinha uma boa estrutura, três anos de experiência na categoria e vinha de resultados consistentes no final da temporada de 1983, com Derek Warwick chegando entre os seis primeiros nas últimas quatro corridas. Um ano antes, o piloto inglês já tinha andado em segundo lugar no GP da Inglaterra. Nem de longe era uma equipe “péssima”, era sim um time em ascensão. E, para piorar, o carro não era nenhuma “carroça”. O anuário daquela temporada, do jornalista português Francisco Santos, elege o Toleman TG184 como “o melhor chassi do ano”. E ainda sublinha, a respeito da grande temporada de estreia Ayrton:

“Nem todo o talento do mundo faz um carro de Fórmula 1 obter resultados se este não tem um mínimo de potencial.”

Talvez Viviane tenha passado a acreditar na imagem mítica de Ayrton Senna, que era capaz de ganhar até com um carro calçado com pneus de madeira. Menos, bem menos. Além disso, nivelar as equipes para comparar a temporada de estreia dos dois só traz uma pressão desnecessária a Bruno. Ou será que alguém espera um show na chuva ou uma quase-vitória em Mônaco?

O fato é que Bruno Senna é apenas um jovem de 26 anos que está iniciando sua carreira. Não foi campeão de categoria alguma de base, mas conquistou vitórias importantes na GP2, passo anterior à F1. Começou tarde, mas demonstra uma facilidade de adaptação e uma grande rapidez no aprendizado. Semelhança com Ayrton Senna, apenas no sobrenome, no físico e nas cores do capacete. Compará-lo com o tio ou procurar semelhanças em suas trajetórias beira a crueldade. Deixem o garoto em paz.

Fica apenas a torcida para que, a bordo de uma – essa sim – carroça, ele não comprometa sua carreira. E que possa receber atenção por ser ele mesmo, não por ser sobrinho de campeão. E que também não se torne uma espécie de Roberto Moreno, excelente piloto que é lembrado apenas pela compaixão da torcida por causa das frias em que entrou.

Comentários do Facebook

comentários

82 comentários

  1. [...] em uma equipe pequena, a Toleman em 1984. Mas como muito bem disse Ivan Capelli certa feita, a comparação é esdrúxula. Segundo a pesquisa de Capelli, a Tolemann conquistou o título de melhor chassi da temporada, [...]

  2. [...] Não podemos tirar o mérito do piloto. Foi um dos maiores da história da Fórmula 1, mas não foi tudo isso. Muita gente fala que, no início de sua temporada, quase venceu em Mônaco com um “fraco” Tolemann. Segundo Ivan Capelli, o Tolemann não era um carro fraco. [...]

  3. eduleal disse:

    Olá capelli. Visto os últimos acontecimentos de troca de pilotos na equipe hispania, faço uma pergunta: Quando no começo do ano eu disse que não iriam longe, nem a equipe e nem o piloto, só faltaram me bater, dizendo que eu era negativo e por aí vai. (vide histórico). A pergunta é: O piloto tem chance na f1 ou não? Eu sigo achando que nome não faz piloto. Forte abraço. Edu.

  4. Roberto Magno disse:

    RESPONDENDO AO MEU AMIGO EDU LEAL.

    Prezado Edu tudo bem?
    Tambem assisto F1 desde criança, desde a epoca de Emersson Fittipaldi, jose Carlos Pace e com certeza Gilles Villenueve,tinha 8 anos na epoca era realmente o Luciano do Valle, bons tempos pois não nos saturavamos em frente a televisão, o piloto tinha que resolver tudo pois era tudo no braço, como cambio manual, se fosse para economizar combustivel, verificar temperatura de oleo, motor etc.. o piloto tinha que ver o painel do F1, pois não existia essa parafernalia no BOX como é hoje.
    Tudo de bom para voce, saude e paz.

    PS: Assistirei os treinos para corrida nesse final de semana e voce?
    treino quinta as 2230hs na SKY;
    treino sexta as 0230 hs na SKY;
    treino sabado as 0000hs na SKY;
    qualificação sabado as 0300 hs infelizmente na RGT ja aturando GB e
    corrida domingo as 0300 hs na RGT do GB.
    UM abraço e prazer mais uma vez falar com voce.
    Roberto Magno

    • eduleal disse:

      Olá.
      Parece que infelizmente minhas previsões se concretizaram, e pior, acho que o cara vai ser demitido.
      Infelizmente menos um brazuca na f1 em 2010.
      Só lamentar.
      Torço que volte em uma equipe melhor, mesmo que seja piloto de testes.
      Abraços.

  5. Mateus Ferreira disse:

    Pior q o carro é bonitinho…

  6. edu leal disse:

    Boa Noite.
    Resumindo: O Carro é péssimo, a equipe não termina o ano, o cara não tem nada do tio, mas nada mesmo, já está velho pro negócio. Entrou em uma barca furadíssima,fazendo companhia ao Christian Fittipaldi; Maurício Gugelmin e Ricardo Zonta. Não adianta forçarem o sobrenome porque o cara já morreu, foi um excelente piloto, de longe, o melhor de sua geração, mas sempre correu com carros de bons a excelentes, e não adianta falar que a lotus era ruim, que não era, pois tinha o melhor propulsor daquela época e quando teve um carro meia bomba, no caso a Maclaren com motor Ford, ficou penando lá atrás.
    O Guri tá fudido ese ano, no ano que vem vai pintar um campeão da GP2 com um trem de dinheiro, e ele vai ficar chupando o dedo. Não, não torço contra, pois viciei em ouvir o tema da vitória de 15 em 15 dias, mas a escolha do menino foi errada. Tenho 38 anos, assisto F1 desde os 7, e infelizmente acho que o prognóstico é funéreo para o rapaz.
    Mas no próximo domingo de corrida vou torcer por ele, como também torço pelo Rubinho fazer uma boa largada, o que é raro. Sou Brasileiro, não desisto nunca.
    Um forte abraço. Edu.

    • Roberto Magno disse:

      Cara tu é pessimista mesmo,tudo bem, vc so falou em piloto burocrata Christian Fittipaldi; Maurício Gugelmin e Ricardo Zonta, faltou Piquet jr, Pedro Diniz e outros po ai. Com relação aos carros tu inverteu tudo meu? o SENNA comecou na toleman que tinha um chassi razoavel mais o motor hart não empurrava, a lotus era razoavel, mais era pior do que as mclarem que tinha motores honda e disputava direto com seu companheiro PROST. Se orienta meu?

      • eduleal disse:

        Querido, tenho um poster do Senna no quarto do meu irmão, com uma Mclaren ford, se não me engano, em 92, com o número 8 estampado. Acho que voce não entendeu a comparação. Não, não sou pessimista, só não sou passional. Tem que analisar o momento e não o nome. O tempo será o senhor da razão. Espero estar enganado para vir aqui dizer que me equivoquei. Agora, se estiver certo, um torcedor doente do Falecido virá aqui se retratar?
        Forte abraço.

        • Roberto Magno disse:

          RETRATAÇÃO

          Boa tarde Edu, concordo que você so acertou uma com relação ao propulsor de 1992, de mais você se enganou, vamos lá:

          1º) Quando você disse: “Senna sempre correu com carros de bons a excelentes”.
          - Discordo, pois o 1º carro, a TOLLEMAN, com propulsor HART , o chassi era ruim e o motor não empurrava, mesmo assim ele pontuou;
          2º Quando você disse: “Não adianta falar que a LOTUS era ruim, que não era pois tinha o melhor propulsor daquela época.
          - Discordo. Em 1985 com Senna e De angelis o propulsor era RENAULT V6 e pontuava no talento dos pilotos;
          Em 1986 com Senna e Jhonny Dumfries o propulsor era o mesmo e mesmo assim pontuava mal;
          Em 1987 com Senna e Nakajima, o motor passou a ser HONDA V6, ultimo ano de Senna na LOTUS, pontuou bastante o motor empurrava legal, mas o chassi não era bom, sabendo que Senna ia para MCLAREM em 1988 a HONDA saiu da LOTUS e foi também para a MCLAREM;
          EM 1988 com Senna e Prost na MCLAREM, com propulsores HONDA TURBO V6, Senna sagrou-se CAMPEÃO;
          Em 1989 na MCLAREM com Senna e Prost, Senna sagrou-se BI-CAMPEÃO;
          Em 1990 na MCLAREM, dessa vês o campeão foi prost;
          Em 1991 na MCLAREM com Senna e prost, Senna sagrou-se TRI-CAMPEÃO;
          Em 1992 na MCLAREM com Senna e Andretti , perdeu o motor HONDA e passou a FORD COSWORTH V8 (CONCORDANDO COM VOCE) o carro era ruim o chassi quadrado, o propulsor empurrava bem porem Senna marcou vários pontos, e como já era TRI, e como qualquer outro piloto, mudou de equipe pois a MCLAREM já não era o melhor carro e ai aconteceu a tragédia.

          RESUMO:
          O amigo so acertou o ano de 1992 com propulsor FORD, porem o teor da historia faltou a desejar, foi pó isto que eu generalizei o assunto dizendo que você inverteu toda a historia e desejando que você tenha humildade para reconhecer. Digo ainda ao meu nobre colega que torço principalmente por RUBENS e demais brasileiros, e também não sou TORCEDOR DOENTE DO FALECIDO não, apenas sei reconhecer o MELHOR de todos os tempos.
          Um forte abraço e espero conversar mais com você para trocarmos mais experiências de F1, pois será um prazer. Um forte abraço.

        • eduleal disse:

          Agradeço a cordialidade. Talvez eu não tenha sido didático e específico o suficiente para me fazer entender. Não quero polemizar acerca do Senna ( Que Deus o tenha ).É difícil discutir em poucas linhas uma conversa que serio ótima regada a cerveja. Com tempo nos encotraremos por aqui e voltaremos a debater.
          Forte abraço.
          Edu.
          Ps: Você chegou a assistir o Gilles Villenueve nos tempos romanticos da F1?
          Digo isso porque nese tempo o locutor era o Luciano do Valle e não o insistente GB.

          Até qualquer dia desses.
          Saúde e prosperidade.
          Edu.

  7. Luis disse:

    Excelente texta Capelli!

    Nao cheguei a ver as noticias sobre a música da vitoria ou as declaraçoes da Viviane Senna. Mas independente disso são comentários mais que validos para evitar uma expectativa e cobrança (usando suas palavras) beirando a crueldade com um rapaz novo e com tuda uma carreira de F1 pela frente.

    Abraços a todos.

  8. Lucas Galindo disse:

    Capelli sobre a informação que a Dallara não produzia um carro a 18 anos, se eu não mim engano a mesma Dallara fez uma parceria na construção nos carros da Midland (2006) e da Spiker (2007)!

  9. Luiz G disse:

    Olá capelli,

    Não sei se você teve responsabilidade por esta enquete da “warm-up” sobre o Senna ainda ser nosso maior ídolo esportivo, mas é uma coisa desnecessária.

    Esse esforço de manter o Senna como nosso “ídolo maior”, não é nada saudável. Já tem mais tempo que ele morreu do que correu na F1.

    Por que essa vontade de tentar manter viva a dmiração por um cara que já morreu?
    Temos aí o Massa, o Di Grassi, Barrichelo e Bruno Senna tentando vencer na F1 e ainda tenta-se admirar um cara que correu em outra época, com outros carros, com outras regras.

    Claro que todo mundo admira o que o Senna fez em sua época. Eu fui super-mega-fã dele, mas….Meu sobrinho gosta de F1 e é fã do Massa.
    Ele tem 13 anos (nasceu em 96). Ouve falar de Senna, mas para ele, Senna é como Jim Clark para mim….Um bom piloto que morreu antes de eu nascer.

    Melhor admirar alguém do presente, não?

    Vocês que estão fazendo a “warm-up”, podiam dar um bom exemplo sobre a admiração pelos ídolos do esporte.

    Abraços.

  10. Weiss Füdher disse:

    O Bruno está certíssimo em correr por essa equipe(?) iniciante.
    Ele tem que estar no circo pra ser notado. Se ele tiver 1% do talento do tio as outras equipes vão notar e ele terá chance de mudar de time. Se não fizer parte do circo ninguém nunca vai reparar nele.
    Quanto à Toleman, o chassi podia ser bom, mas se não tivesse um Airton dentro não teria recebido um elogio de Piquet no final da temporada de 84 que disse que a equipe tinha o melhor chassi do ano. Como tinha bronca de Senna, não ficava bem elogiá-lo, então elogiou o carro.
    Acho que até o final da temporada Bruno vai conseguir ordenhar rochas e tirar ao menos algumas gotas de leite.

  11. Racer-X disse:

    A gente só vai saber o real potencial da Hipania quando a Dallara trocar a pesadíssima suspensão de METAL por uma de FIBRA DE CARBONO.
    Isso vai fazer o carro ganhar alguns segundos, tornando a pilotagem um pouco mais fácil para Senna e Chandhok. : \

  12. Side Show Bob disse:

    Peço vênia para dissentir dos comentaristas. Confesso não ter lido todos os comentários, todavia, parece que algo fundamental escapou à maioria, quiçá, a totalidade.

    A marca “Senna” – sim, marca, pois a própria família utiliza como logotipo e não como apelido familiar – é mui poderosa. Creio que a maioria dos leitores deste blog, seja realmente formada por admiradores de automobilismo, e conseguinte, saibam o que é Sauber, Spa-Francorchamps, força g e arrasto aerodinâmico.
    Todavia,parece que escapa, no afã de deduzir seus posicionamentos, à maioria destes leitores que há um contingente considerável de pessoas que simplesmente sintonizam a TV Globo – Rede Globo é outra coisa – pelo prosaico prazer de ouvir o nome “Senna” em uma competição automobilística – alguém duvida que a Band iria fazer vozes de megafone para propalar que Bruno Senna correria pela Conquest ou KV Racing?
    Há milhares de marias, principalmente no nordeste, que enquanto fritam batatas para o almoço de domingo, sintonizam a TV Globo, pelo simples fato de um “Senna” estar participando de um evento sério de automobilismo, mesmo sem ter a menor idéia de quem é Jenson Button ou o que é KERS, Hans ou pneu Premium.
    Ora, estas Marias é que fazem a diferença entre um patrocinador pagar 100 mil ou 1 milhão para a veiculadora do evento. Estas marias é que são o ser do narrador oficial. É por estas marias, que nem sabem onde fica Monte Carlo, que a TV Globo fica a determinar que o nome “Senna” deva ser gritado de forma inadequada, e sua possibilidade seja potencializada.
    Como bom paradigma, sugiro aos leitores que raciocinem de forma inversa. Ora, todos, exceto às nordestinas detestam BBB, mas imagine que seu vizinho fosse parte daquela estrovenga?
    É por certo e inarredável que se assistiria ao BBB por razão de seu vizinho fazer parte. É natural. É humano e perdoável.
    A lógica é a mesma, para as Marias o extinto Ayrton Senna, é como se fosse vizinho delas, e portanto a TV Globo aproveita-se como irá se aproveitar quando seu vizinho for um BBB.

    • Roberto Magno disse:

      Concordo com o sua tese porem a RGT desde a decada de 70 (epoca de Fitipaldi, jose carlos pace etc )comprou a transmissão da F1, com isto somos obrigados a engolir Gavião Bueno com areia…. voce há de convir que O SENNA foi e é considerado hoje como um piloto completo e o melhor de todos independente dessa emissora.

      • Side Show Bob disse:

        Concordo que Ayrton Senna foi um brilhante piloto, completo e tudo mais.

        E concordo também que todas as emissoras nesta terra tapúia jubilam Senna como o melhor de todos.

        Só divirjo que esta impressão – afinal melhor de todos os tempos é sempre uma impressão e não um dado numérico, pois o maior foi (é) Schumacher com 7 títulos – seja comungada no resto do planeta. Afinal Britânicos, Teutônicos, Gauleses e Romanos devem ter suas preferências.

        • Roberto Magno disse:

          O Schumacher com 7 títulos ate concordo, porem ele corria com os IMAGINARIOS, so com as silhuetas dos F1 ou seja: ninguem a altura dele para competir, não desmerecendo os demais pilotos, apesar que o RUBENS foi o melhor 2º piloto que Schumacher já teve(dito por ele mesmo rapido e eficiente, com isto ficando com ele todos esses anos na Ferrari), então todos estes titulos apareceram. Agora imagina voce se estivesse disputando com ele SENNA, PROST, MANSSEL etc…a coisa ia ser diferente voce não acha?
          Um abraço

  13. Helder disse:

    Gosto muito do Bruno Senna… acho ele um cara muito centrado que está buscando um espaço humildemente, ao contrario de Piquet Jr. que nao saia do colo do pai o tempo todo… e fazia questão de deixar isso claro. Infelizmente no ano passado ele foi vitima do desesperado Rubens Barrichello que até então estava sem equipe e passou a perna no pobre menino… Com ctza o Button ia ter mais trabalho se tivesse o Bruno como companheiro de equipe

    • João Rafael disse:

      Ele não foi vítima de mais ninguém na temporada passada senão da crise mundial que abateu as montadoras.

      A Honda, futura Brawn, fez o certo em optar pela experiência de Barrichello naquele momento.

      O orçamento era tão curto quanto o tempo.. Eles não poderiam arcar com um piloto novo. Barrichello era de longe a melhor opção.

    • PAULO SANTOS/RJ disse:

      Concordo, genero, nunero e grau.

  14. wag disse:

    voces todos vão queimar a lingua!!! isso sim vai ser engraçado!!!

  15. Delano Braga Santos disse:

    Olá Capelli,

    Só uma lembrançinha para quem acha que F-1 é “nepotismo”

    Vejam as várias histórias do passado que condenam vários pilotos por serem filhos,sobrinhos,irmãos e até netos de pilotos consagrados.
    Para disputar uma temporada de F-1 tem que levar sempre a sério com muito trabalho e empenho-aviso para bebezinha Hispania.

    Vou citar alguns nomes de alguns pilotos como exemplo:

    -Nelsinho Piquet
    -Cristhian Fittipaldi
    -Ralf Schumaquer
    -Kazuki Nakajima
    -Jacques Villeneuve
    -Toby Sckeyter
    -Damon Hill(único campeão como o pai)
    entre outros parentes por aí que não me recordo…

    Mas atualmente o nome em destaque que é descentente de algum piloto da categoria que está bem na foto é: Nico Rosberg, devemos saber que cada cabeça uma sentença, cada piloto tem o seu próprio jeito, por isso comparações entre pilotos e parentes na categoria acabam derapando na curva.

  16. Jonas Martins disse:

    Quem bota pressão no cara é o Galvão Bueno, sem siglas mesmo… Esse narrador é um baita chato, esqueceu como narra corridas há tempos e gosta de se mostrar o amigão dos pilotos, o conhecido no paddock… Jornalista tem que ser imparcial, e talvez essa falta de comprometimento com o esporte seja o maior pecado dele. Todos se emocionam com um esporte, aliás, aí deve estar a grande magia da F-1, que faz com que todos nós visitemos blogs e compremos revistas e guardemos nossos álbuns de figurinhas da temporada de 1988 como o maior tesouro que existe, mas a emissora, o narrador, são obrigados a perceber que eles não podem se deixar levar! Informar ao público é muito importante, mostrar pontos de vista sem tomar partido deles, informar. E a Globo esquece disso, representada na voz do Galvão Bueno, representada em brincadeiras de mal gosto com Jenson Button no GP Brasil do ano passado. Ao Bruno Senna desejo sorte, assim como desejo sorte ao Karun Chandhok, ao Vitaly Petrov, Nico Hulkenberg, Kamui Kobayashi e todos os pilotos que realizam o sonho de estar na Formula 1, esse esporte fantástico!

  17. Carlos disse:

    Maravilhoso o post. Ao contrario do que se fala por ai o sobrenome do tio famoso atrapalhou a carreira do Bruno, já que o afastou das pistas por muitos anos. Ele merece estar na F1, já que foi vice na principal categoria de acesso, e em uma equipe melhor. Apesar da pouca experiência demonstra ter muito mas talento que Kovas e Nakas do grid e desejo sorte a ele neste inicio de carreira na condução de sua carroça. Valeu.

  18. Cassio disse:

    Galera, ja que esse espaço ta cheio de siglas eu quero convidar a todos pra se filiarem ao KCT.
    Perai , não é o que vcs tão pensando, essa é a sigla daqueles que gostaram das atuações do kobayashi (Kamui Kobayashi Torcida) kkkkkkkkk

  19. zamborlini disse:

    Capelli
    Uma observação. Na sua estréia na f1 Senna usou o Toleman TG183B que realmente estava uma carroça naquele começo de 1984, apesar do 6º lugar na África. O Senna passou até pelo vexame de não se classificar para o GP de San Marino. Somente na quinta prova daquele ano é que estreou o TG184. Este sim, um grande carro.

  20. Márcio disse:

    A questão é: se fosse um outro piloto, o Chico da Silva, que tivesse feito o que o BS fez até aqui, estaria hoje na F1? Uma vez estando, a RGT e mais alguns deveriam parar com esse oba-oba e deixar o cara mostrar o seu serviço. Sobrenome não guia carro. Vide NAP na Renault. Agora, eu acho, que apesar do sobrenome “ajudar”, o cara rala. Afinal, ano passado, tiraram o carro da mão dele, esse ano quase não entra. Eita “sofrimento”! Vamos torcer e esperar que ele comece de verdade ano que vem, pq 2010, é só pra não esquecermos o seu nome…

  21. Angelo Mello disse:

    O carro é tão ruim, mas tão ruim, que não vai servir nem de aprendizado. Ele não participa da mesma corrida que os outros pilotos, e o carro tem confiabilidade 0. Vai demorar uns 3 GPs pra pegar a quilometragem de um.
    Agora, acho que se ele não quisesse ser tão comparado ao tio, não deveria ter feito um capacete tão parecido, nem autorizado essa papagaiada de “tema da vitória personalizado”. Até boné azul do patrocinador ele tem. E o detalhe é que, normalmente, o material promocional da Embratel usa marca azul em fundo branco. Inverteram só pra remeter ao tio.
    No final das contas, tá sendo mal assessorado.

  22. PAULO SANTOS/RJ disse:

    Acredito, como disse Capelli, que esse ano não dê em nada. Mas com as experiências vividas neste ano, e se a equipe não desanimar, e não faltar dinheiro, eles podem estar bem melhores no ano que vem.
    O Bruno pode sim ser um grande piloto no futuro, mas daí a compará-lo ao tio Ayrton, acho cedo demais.
    Vamos esperar as coisas se consolidarem, a equipe se confirmar, para dizer algo.
    Eu li em algum lugar que o próprio Bruno Senna havia dito que as peças do carro não são de aço carbono, mas de metal comum, fazendo com que o carro pese 20 kg a mais. se isso for verdade, é claro que afeta no desempenho do carro. Ou não??

    Abraço a todos.

  23. Leonardo de Lara disse:

    Muito boa a analise….realmente não se pode cobrar resultados com esse carro….porem se essa equipe q hj se arrasta evoluir e chegar nas euqipes Lotus e Virgin pra competir e nisso o Bruno Senna se sair bem nessas dispultas pode chamar a atençao..Pois mostrara q mesmo sendo estreante soube ajustar o carro chegando nas rivais, e se ganhar na dispulta na pista dessas equipes vai fazer com que possam medir o piloto dando boas referencias a ele…se isso acontecer Bruno Senna pode se manter na F-1 e arrumar um cockpit melhor…

  24. Carlos Brasil disse:

    De fato comparar a Hispania 2010 com a Toleman 1984 é sandice! Aliás, acredito que a equipe espanhola tenha poucos parâmetros de comparação na história da F1. Ir para um final de semana de GP sem ao menos ter rodado um Km, acredito que seja fato inédito. Mas não podemos esquecer que a equipe conta hoje com profissionais competentes como Colin Kolles, grande responsável pela estréia do carro. Na verdade, acredito que permanecer mais tempo na pista do que a Virgin já tenha sido uma mostra de competência. É esperar para ver, mas acredito que a equipe deve evoluir e alcançar os outros times estreantes bem rápido.

  25. Haroldo disse:

    Galera o Alonso começou na Minardi alguém se lembra?? Com aquele maravilhoso carro chamado de PS01. Porém o Bruno esta com um carro muitooo pior do que a Minardi PS01 era… Mas acho que vai servir de aprendizado como ele mesmo diz… Outra coisa que gostaria de falar é que não é só a RGT que gosta de criar expectativas… Moro nos EUA e assisti a transmissão pela Speed Channel e posso dizer que não é só o Brasil mas o mundo inteiro esta de olho em Bruno… Realmente ele tem que ter uma boa cabeça para lidar com tudo isso..
    Abraços

  26. Marcos disse:

    Hum… Olha quer saber? O cara tem uma baita coragem, admiro isso. Porque se não tentar do jeito que dá, ele realmente estaria fora. A intenção dele, é mostrar que está ali para correr, pisar fundo, mostrar serviço. Agora pegar um carro bom de cara, talvez ele queira realmente se preparar, e nada melhor do que uma equipe novata! Aprender com as próprias idéias. O piquet fez isso…e deu certo! Ele realmente é de muita sorte, pois não existe cobrança e o carinha trabalha centrado…Boa sorte

  27. Carlos disse:

    Concordo que o Senna sobrinho não seja nenhum virtuose. E não é, mesmo. Não veio para a F-1 como um fenômeno, e isso fez bem a ele. Realmente ele me parece uma pessoa bem centrada, e tomara, sinceramente, q continue assim. Pq embarcou num projeto q parecia sério e sólido, q degringolou e se tornou uma quase barca furada, e culminou com a quase piada ad corrida do Bahrein. Montaram um carro a toque de caixa, sem acerto nenhum, nos treinos o carro saía pra todo lado, um liquidificador teria mais estabilidade… Na corrida, ficou claro q os mecânicos só fizeram aulas teóricas de pit-stops, a embreagem do carro ainda não funciona direito (aliás, NADA funcionou direito naquele carro no fim de semana!), a impressão é q todo mundo foi aprender como ser equipe de F-1 ali, na hora, “à vera”… Sabe, estou, sem hipocrisia, torcendo MUITO pela equipe. Sério. Fazer o q eles fizeram em menos de uma semana é quase um milagre, quando muitos duvidavam q os carros nem sairiam da garagem. Claro q todo progresso da equipe fará bem para o primeiro sobrinho e pro colega indiano q mal andou no carro. Espero, sinceramente, que eles sejam uma equipe pequena, com dignidade e simpatia, do q uma equipe amadora e antipática…

  28. Luis Biason disse:

    Eu ainda não me conformo que, o Bruno Senna tenha se sujeitado a uma humilhação dessas. Na boa, o cara merecia coisa um pouco melhor.
    Acompanho a F1 já algum tempo e nunca vi tamanha amadorice, quanto a essas equipes nova.
    Bruno … se ligam saia fora em quanto é tempo, senão você vai se queimar legal.

    • Jonas Martins disse:

      O Alonso estreou na Minardi em 2001, só andou atrás e mesmo assim foi campeão mundial anos depois. O Massa estreou em 2002, foi mal, ficou um ano fora, voltou, não foi tão mal, e agora tem o melhor carro nas mãos. Não é humilhação correr pela pior equipe ou fazer um trabalho razoável num ano de estréia. Mostra na verdade coragem, comprometimento, profissionalismo. Agora, o que ele tem que fazer na pista é correr, mostrar talento, e ano que vem pegar um lugar numa equipe melhor.

  29. Marcio TM disse:

    chama-se "Atoladinha".// http://bit.ly/bKYuCL Banco Cruzeiro do Sul encomendou música especialmente para @BSenna

  30. Marcio TM disse:

    RT @ivancapelli: análise sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  31. RT @ivancapelli: Devagar com o andor http://bit.ly/covaTb – > ótema análise sobre a estréia do Bruno Senna na F1

  32. Gustavo Oliveira disse:

    Apesar de toda essa onda de babaquice generalizada em volta dele, acho o Bruno um cara bastante centrado. No ano passado, fazendo a temporada da LMS, todos os seus comentários eram sobre a parte técnica dos carros, demonstrando, no mínimo, vontade de aprender. Agora, o pé do rapaz é meio frio mesmo, primeiro a Honda lhe pede em casamento e fecha na semana seguinte, depois a Oreca(LMS) o contrata para o seu segundo carro e decide correr com apenas um depois de Le Mans e, por fim, a Campos lhe dá morada, mete os pés pelas mãos, quase fali e vira a nova Minardi. Realmente, se ele vier a se tornar um piloto top é por causa de muito talento, pois de pentelhação e azar o saco dele já tá cheio.

  33. Roberto Magno disse:

    Boa noite senhores é a primeira vez e um grande prazer participar dessa conceituada pagina, sempre leio o blog do capelli e acompanho a F1 desde os 8 anos de idade, ainda na epoca do Emerson Fitipaldi e não perco uma corrida inclusive as de madrugada. Gostaria de me direcionar ao nosso amigo João Rafael que postou um comentario em 15/março/2010 às 5:44 PM: QUE DISSE: (Primeiro, o grau de amadorismo da Hispiania evidenciado pelo pit stop do Bruno. Os mecânicos não sabiam o que fazer, estavam enrolados e despreparados).DIGO: Concordo plenamente com o João Rafael porem deve ter consideração pois esta equipe não teve treino, com isto gera o despreparo geral e a FIA deveria conceder em carater extraordinario a liberação de uns 3 a 5 dias para melhor adaptação dos pilotos e mecanicos.
    O João disse mais:(Isso não é simplesmente uma equipe fraca. Isso é amadorismo. Coisa de bilionários descompromissados e afim de brincar e lucrar. Ou gastar. A fórmula 1 não deveria permitir isso, não pode haver espaço para esse tipo de comportamento na elite do automobilismo). DIGO: Mais uma vez concordo com o nobre amigo, porem como falei: deixa a equipe treinar, a FIA tem por obrigação dá uns dias para essa equipe treinar inclusive para que não acontesa nenhum tipo de acidente e para que não fiquem criticando as pequenas, pois quando todas elas começaram inclusive a ferrari era nesses moldes como a hispania.
    O SENNA tem futuro.
    Obrigado.

  34. Cristian Fitipaldi disse:

    O Brunno realmente entrou mal na F1. Assim como eu. Ele deveria tentar algo melhor, por que o tempo passa rápido e se não conseguir logo um carro rápido vai ser apenas mais um, como foi o Moreno, Diniz, Burti e euzinho.
    Única coisa que eu acho é que ele muito lindo!!! Ui, Ui,

  35. Eduardo Casola Filho disse:

    Esse paparico é péssimo para ele, afinal tá longe de ser o Ayrton, mas acho que pode andar bem, mas não vai ser com a Hispania. Mas se ele tiver juízo e mostrar o que pode, tem chance de chegar a algum lugar na F1, só não pode diexar se influenciar pela babação da Rede Glóbulo!

  36. Antonio disse:

    Acho que Jacques nem dormiu enquanto não “vingou” o clã Villeneuve.

    Deve ser chato, mesmo, ter de lidar com as comparações de alguém que te precedeu (ainda mais no caso Jacques, em que “colocaram nos ombros do homem” a tarefa de ter que superar o que fez o tio).
    Resultado? Jacques “se encheu” depois de “conseguir o feito”! (e,… na minha opinião, perdemos um piloto “motivado” que acabou por se acomodar pouco depois.

    Mas, a impressão que este Senna passa é que “está muito bem assessorado” contra comparações (salvo no que concerne à tia, né?).

    Abraço.

  37. João Rafael disse:

    Posso estar errado, alguém me corriga por favor..

    O chassi Toleman era ótimo, o motor Hart era fraco.. Mas era turbo, não ?

  38. João Rafael disse:

    Sobre o tópico:
    A corrida em si realmente foi patética, e dois eventos em particular me chocaram.

    Primeiro, o grau de amadorismo da Hispiania evidenciado pelo pit stop do Bruno. Os mecânicos não sabiam o que fazer, estavam enrolados e despreparados. Como se já não bastasse o carro ser 10 segundos mais lento que os carros de ponta; e até 2 segundos mais lento que os carros mais fracos, como evidenciou o Capelli, o pit stop da Hispania foi na margem dos 9 segundos ! Cinco segundos mais lento que a média dos pits das outras equipes.
    Isso não é simplesmente uma equipe fraca. Isso é amadorismo. Coisa de bilionários descompromissados e afim de brincar e lucrar. Ou gastar. A fórmula 1 não deveria permitir isso, não pode haver espaço para esse tipo de comportamento na elite do automobilismo.

    Mas enfim, reclamações à parte.. Só eu fiquei chocado como o Bruno lembrou o Ayrton naquele ‘close’ na Hispiania enguiçada ?

    Sem melodrama.. Sem ‘Ayrton Senna wannabe’.

    Fiquei impressionado.

  39. Arthur Cesar disse:

    O rapaz é a cara do Ayrton mesmo…. de capacete então parece o próprio. Infelizmente… acho que ele foi infeliz em entrar na F1 nessas condições. Mas acho que foi tudo um lançe de azar. Pois como ele disse tudo ia bem no projeto da Campos até a lei do teto orçamentario ser barrada. Outra coisa é que acho que ele não pensava que teria uma dificuldade de patrocinio tão grande carregando o sobrenome Senna… como afirmaram jornalistas da Sportv.

  40. RT @ivancapelli: Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  41. Luiz G disse:

    Sua resenha ficou ótima.

    Realmente, a Toleman era um ótimo carro. O Talento de Ayrton fez com que este chegasse em sexto na África do sul (segunda corrida da temporada daquele ano), mas se o carro não tivesse um bom chassi, isto seria impossível. Ruim ali, era só o motor.

    Ainda assim, se Bruno Senna está na F1, será cobrado. Ninguém está ali á toa. Se ele caiu num carro ruim, cabe a ele lidar com isso.

    O que esperar dele?
    Simples:
    Um milagre.

    Abraços.

  42. João Rafael disse:

    Salve, Capelli !

    Post definitivo,extremamente pontual e bem escrito.

    Já tinha lido muitas coisas boas no seu blog, mas esta foi realmente a mais impressionante..

    Grande análise, altamente imparcial.. Showdibola.

    Aguardo a próxima edição do ‘Pergunte ao Capelli’.. Ainda de pé ?

    Abraço !

  43. Rafael Dias disse:

    RT @ivancapelli: Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  44. Thiago I.R disse:

    Totalmente correto. Bruno Senna ainda tem muito arroz e feijão pra comer, muita surra pra levar na pista, e muito chão pela frente. Com certeza, é um grande piloto pois chegar à F1 com tão pouco tempo de carreira, apesar de ter sobrenome, não é moleza. Será fantástico se ele conseguir pontuar com esse carro, mas a HRT tem que chamar Jesus pra virar engenheiro de lá pq assim não vai não.

  45. Rodrigo Dias disse:

    Puta texto do @ivancapelli sobre a primeira corrida do @BSenna. E tem uma ótima sobre a Toleman: http://bit.ly/doLURk

  46. Carlos Colangelo disse:

    Não consigo entender pq o Bruno Senna traz expectativas tão grandes… Se comparado ao Di Grassi e ao Piquetzinho, de longe ele é o piloto menos preparado pra entrar na Formula 1, fez algumas corridas boas na GP2 e Formula 3 inglesa, mesmo assim sempre com temporadas irregulares…

    Na verdade essa expectativa é por causa do sobrenome mesmo…

    • Rodrigo Saraceno disse:

      O Bruno Senna, sempre que abre a boca, reforça a imagem de uma pessoa muito centrada.

      O problema não é ele, é a paparicação irresponsável da RGT em cima dele.

      Ainda bem que ele não está embarcando nessa.

      Na RGT, ontem, a pergunta constrangedora “descreve pra gente a emoção de dirigir um carro de formula um, que nem seu tio!”.

      Que pergunta de bobo alegre.

      A resposta: “olha, não teve nenhuma emoção não, a corrida pra mim foi bem chata, eu correndo sozinho. Daí o carro quebrou”.

      Senna sobrinho não é um deslumbrado, o cara está ralando pra cacete pra estar onde está. Me parece que sabe que seu trabalho na F1, esse ano, é aprender a mostrar a cara, para ver o que rola ano que vem.

    • Mae Dinah disse:

      Eu tive um sonho maluco e bem marcante, muito antes de Bruno Senna cogitar sua volta ao automobilismo. No sonho, Senna voltava a Fórmula 1. Porém, era extremamente lento, e andava sempre atrás. Então estranhei: seria esse mesmo o Senna? Como ele sobreviveu ao acidente? Será que ele ficou traumatizado? Mas depois, no final do mesmo sonho, ele voltava a melhorar e a impressionar, embora não ganhasse nenhuma corrida. Quando soube da volta do Bruno pensei logo: seria este o Senna do sonho que tive? Seria muito mística essa história, não é? Mas vou ficar mais impressionado se o Bruno conseguir marcar pontos com o carro que tem, porque começarei a acreditar que tenho mesmo um canal com o divino, e que Senna é eterno. Que viagem…

  47. Renato Camara disse:

    RT @ivancapelli: Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  48. Paolelli disse:

    RT @ivancapelli: Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  49. topsy_top20k_pt disse:

    Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  50. Daniel Gomes disse:

    Piquet Jr. de volta JÁ!

  51. Bruno Said disse:

    RT: @ivancapelli: Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  52. RT @ivancapelli: Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  53. Rodrigo Meira disse:

    Sempre excelente!RT @ivancapelli: Análise capellesca sobre estreia @BSenna e a irresponsável expectativa criada. http://bit.ly/bKYuCL

  54. RT @ivancapelli: Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

  55. Capelli disse:

    Uma análise capellesca sobre a estreia de @BSenna e a irresponsável expectativa criada ao seu redor. http://bit.ly/bKYuCL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>