MENU

15 de abril de 2012 - 16:56Análises, Automobilismo

Touro Cansado

O possível renascimento da Red Bull na China não aconteceu. Pelo contrário, a equipe austríaca fez uma corrida ainda pior que na Austrália e na Malásia. Se antes a grande preocupação do time era a McLaren, em Xangai ficou claro que a Red Bull está atrás inclusive da Mercedes. De dominante absoluta a terceira força de um ano para o outro, 2012 não está sendo fácil, como cantaria a Kátia Cega.

Porém, é bom que se diga, os pilotos rubro-taurinos têm dado conta do recado. Tanto Mark Webber quanto Sebastian Vettel fizeram belas apresentações em Xangai, levando seus carros ao máximo possível: quarto para um, quinto para o outro. Na base da estratégia (fez um pit a menos), Vettel andou em segundo e chegou a sonhar com um pódio, mas ficou completamente sem borracha nas últimas voltas. Caiu para quinto, depois de tocar rodas com seu companheiro de equipe num dos duelos mais legais da corrida. Se o resultado não é bom, ao menos o show está garantido.

E a tônica da temporada será esta, a menos que Adrian Newey tire algum coelho da cartola para a fase europeia do campeonato. A Red Bull só deverá fazer novos pódios na base do erro dos adversários. Vitórias, então, só em circunstâncias excepcionais. O campeonato está bastante equilibrado e aberto, mas tem um brilho prateado.

Comentários do Facebook

comentários

12 comentários

  1. Cristão disse:

    Motivo pelo qual a Red Bull está tão ruim no ano de 2012:

    http://www.youtube.com/watch?v=9C0cFkgVHFE

  2. Julio disse:

    Por que Kátia cega? Porque não Kátia, a cantora? Se fosse o Roberto Carlos você chamaria, Roberto Carlos o Aleijado? Tem que se ter respeito pelos outros rapaz! Duvido que publiquem!

  3. carol disse:

    No final da temporada tu vai levar uma chifrada do Touro Vermelho que olha…. HAHAHAHAHAHAHAHA

  4. Fico pensando no que acontecerá com a RedBull quando deixar as vitórias de lado. Isso certamente vai acontecer. Ela vai passar por períodos de “vacas magras”. É nesse ponto que eu gostaria de saber até onde vai o “amor” austríaco pela categoria. Quero mesmo ver. Nada me surpreenderia se a equipe fosse vendida depois de um tempo na “seca” de vitórias.

  5. Fabrizio Salina disse:

    Legal estas suas análises que saem do lugar comum, vislumbrando todas as nuances da corrida, do momento da F1. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>