MENU

13 de maio de 2012 - 12:33Automobilismo, Curiosidades, Estatísticas, História

Maldonado põe Venezuela no mapa da F1

A vitória de Pastor Maldonado hoje em Barcelona colocou seu país natal, a Venezuela, no mapa da Fórmula 1. Até sua chegada à categoria, sua nação havia sido representada por apenas dois outros pilotos: Ettore Chimeri, italiano de nascimento mas naturalizado venezuelano, que disputou apenas uma corrida em 1960; e Johnny Cecotto, campeão de motociclismo que se aventurou nos carros nos anos 80, mas teve sua carreira na F1 ceifada logo no início de sua segunda temporada, num grave acidente em Brands Hatch. O melhor resultado do país até então cabia a Cecotto, sexto colocado no GP de Long Beach de 1983. Com Maldonado, tudo mudou.

Primeiro colocado hoje, Maldonado tornou a Venezuela o 21º país a ter seu hino executado no alto do pódio da Fórmula 1. A última vitória inédita de uma nação na categoria havia sido a de Robert Kubica, polonês, no GP do Canadá de 2008. Confira abaixo todas as primeiras vitórias dos países na F1:

Primeiras vitórias por países
Itália: Giuseppe Farina (Alfa Romeo), GP da Inglaterra de 1950
Argentina: Juan Mauel Fangio (Alfa Romeo), GP de Mônaco de 1950
Grã-Bretanha: Mike Hawthorn (Ferrari), GP da França de 1953
França: Maurice Trintignant (Ferrari), GP de Mônaco de 1955
Austrália: Jack Brabham (Cooper), GP de Mônaco de 1959
Suécia: Jo Bonnier (BRM), GP da Holanda de 1959
Nova Zelândia: Bruce McLaren (Cooper), GP dos EUA de 1959
Estados Unidos: Phil Hill (Ferrari), GP da Itália de 1960*
Alemanha: Wolfgang von Trips (Ferrari), GP da Holanda de 1961
México: Pedro Rodriguez (Cooper), GP da África do Sul de 1967
Bélgica: Jacky Ickx (Ferrari), GP da França de 1968
Suíça: Jo Siffert (Lotus), GP da Inglaterra de 1968
Áustria: Jochen Rindt (Lotus), GP dos EUA de 1969
Brasil: Emerson Fittipaldi (Lotus), GP dos EUA de 1970
África do Sul: Jody Scheckter (Tyrrell), GP da Suécia de 1974
Canadá: Gilles Villeneuve (Ferrari), GP do Canadá de 1978
Finlândia: Keke Rosberg (Williams), GP da Suíça de 1982
Colômbia: Juan Pablo Montoya (Williams), GP da Itália de 2001
Espanha: Fernando Alonso (Renault), GP da Hungria de 2003
Polônia: Robert Kubica (BMW Sauber), GP do Canadá de 2008
Venezuela: Pastor Maldonado (Williams), GP da Espanha de 2012

* Desconsiderando as 500 Milhas de Indianápolis

Comentários do Facebook

comentários

12 comentários

  1. Lucas R disse:

    A Venezuela está mandando muito bem no automobilismo.

    Pastor Maldonado venceu uma corrida na Fórmula 1. Johnny Cecotto venceu uma corrida na GP2. E, neste último fim de semana, Enzo Potolicchio fazia parte do trio que venceu as 24 Horas de Le Mans na categoria LMP2, com o carro 44.

    Só está faltando o EJ Viso vencer uma corrida na Indy.

  2. Renan Mendes disse:

    Só tenho uma coisa a fala!
    - Maldonado is Fodaa!

  3. Oliveira disse:

    Cara você é muito hipócrita. Agora que o Pastor Maldonado ganhou você se sente envergonhado com as críticas que os brasileiros sempre fizeram contra ele? Por que você não escreveu um artigo dizendo insto antes da vitória dele? Oportunidade não faltou. Sinceramente.

  4. Sanzio disse:

    Capelli, e essa história do incêndio nos boxes da Williams enquanto os caras comemoravam, hein?
    Fiquei com a sensação de ter dedo daqueles Alonsistas extremistas na parada. Aqueles mesmos que uma vez se vestiram de macacos…

  5. Rodrigo CPQ disse:

    Bacana ver o “pagante” Maldonado vencer. Esse paga pra correr, mas sabe correr. Espero que continue correndo bem, fazendo acontecer e fazendo frente aos melhores que aí estão (Alonso e Vettel, entre outros).

  6. Eduardo disse:

    Pensei que nunca iria dizer uma coisa dessa….. mas….. diante das circunstacias atuais……. ” Que saudade do Barrica ” !!!!!!

  7. Marcelo disse:

    E FITTIPALDI ALERTA!!! MALDONADO NÃO TEM NADA DE BOBO!!!
    http://www.youtube.com/watch?v=nom3o8knuFE

    Impressionante o tom da voz do grande bicampeão dos anos 70, em termos históricos Fittipaldi esta muuuuuuuuuuito a frente de Piquet e Senna. Dois títulos na F1 na desafiadora década de 70, e mais um título na F.Indy nos anos 80, onde só tinha MITO na pista, fora as vitórias na Indy 500.

  8. luis fernando-rio de janeiro disse:

    parabéns ao maldonado corrida impecável torci muito para que ele não precisa-se parar novamente pois o alonso venceria a corrida.espero que os “especialistas globais” não continuem achando que ele apenas corre na williams por obra e graça de hugo chavez e da pdvsa,achei legal a postura de kimmi “aquele que não liga para nada” em relação ao maldonado.já o felipe não passa simplesmente lamentável o que esse moço ainda faz na f-1? eu mesmo respondo simplesmente nada.depois ficam reclamando quando a ferrari manda o “pobre brasileirinho” dar passagem ao alonso.aliás ainda bem que hj não teve o aviso: precisamos dessa vitória.parabéns a venezuela,essa temporada promete.

  9. Eden Thiago disse:

    Nossa, de 50 a 52 só venceram Italianos e Fangio

  10. Pedro Gryschek disse:

    Eu aposto que o próximo país com vencedor será o Japão, com Kobayashi, quem sabe ainda neste ano. Maturidade de Maldonado hoje, deixando pra trás a imagem de piloto talentoso, porém trapalhão, que deixava na GP2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>