MENU

1 de novembro de 2007 - 11:11História, Vídeos

20 anos do tri de Piquet

Hoje, 1º de novembro, comemora-se os 20 anos do tricampeonato de Nelson Piquet na Fórmula 1. Nigel Mansell bateu nos treinos de sábado do GP do Japão, machucou as costas e desistiu de participar da corrida. Com o anúncio, Piquet sagrava-se campeão, mas a confirmação do título viria apenas no domingo, quando o inglês não alinhou para a largada.

Em homenagem, o vídeo abaixo. Trata-se de um resumo da prova, com um clipe do tricampeonato, exibido naquela madrugada, ao final.


Há 20 anos, direto do túnel do tempo.

Comentários do Facebook

comentários

11 comentários

  1. Carlos Augusto disse:

    Impressionante o Senna.. a Lotus ficou atrás de McLaren e Williams nos construtores..

    mas mesmo assim ele foi terceiro na temporada e derrotou o professor Prost…

  2. cassio disse:

    obrigado mestre

    cassio

    E capelli se quiser visitar meu blog vá neste endereço é que mudei

    http://cassiof1.blogspot.com/
    aguarde terá mais pesquisas cavocarei mais coisas do fundo do baú em fim está uma beleza

  3. Kirk disse:

    Valeu Piquet!!

  4. Dirceu Macedo disse:

    Pelas circunstâncias da temporada, um título que apenas o nosso imortal Piquet consegueria faturar, com sua incrível personalidade e habilidade.

    Vlw campeão!

  5. robson moraes disse:

    Não, klauss, vc não foi o único a ter essa impressão não. Isso que acabamos de ver e ouvir, é mais uma demonstração de desrespeito ao espectador.
    Vide a puxação de saco imposta pela mídia ao Senna, como vc bem frisou, ao Corinthians, ao Flamengo (time aliás para o qual torce descaradamente o nosso “querido” Galvão Bueno), à Mangueira (escola de samba), tudo em nome de agradar à maioria e conseguir mais ibope.
    E quem não gosta de nada que descrevi acima, tem que aceitar calado, pois nem espaço na mídia pra reclamar tem.
    Quem é (ou era) melhor: Senna ou Piquet? Depende do ponto de vista de cada um. O que não dá pra aceitar é que opiniões pessoais, sejam ou não da maioria, tenham que ser aceitas como verdade inquestionável e absoluta. Como sempre tentam fazer os comentaristas esportivos, que colocam suas opiniões à frente dos fatos jornalísticos.
    Pense por si próprio. E não se deixe emprenhar pelos ouvidos.

  6. Herik disse:

    Estranho como são poucos os que lembram disso. Para a Tv “oficial”, então, parece que Piquet nunca existiu.
    Nesta corrida o Galvão – ah, sempre o Galvão – disse que Senna e Piquet estavam muito bem na corrida porque a Ferrari, então lider da corrida, não tinha resistência e deveria quebrar logo. Sei… Piquet quebrou, a Ferrari ganhou. Êta seca-pimenteira!
    E o que o Klauss disse é verdade.

  7. Garcia disse:

    Pois é… eu fiquei na dúvida entre qual dia postar a homenagem pois em alguns lugares leio que o acidente foi na sexta e em outros foi no sábado.

    E quase me intoxiquei de tanta fumaça que saiu do meu cérebro tentando lembrar que dia foi. Mas acredito que tenha sido na sexta…

    Nem postei, apenas coloquei um link para o belo texto que o Rodrigo Mattar fez no Saco de Gatos!!!

  8. Capelli disse:

    Valeu, Robson! Já fiz a correção.

    Abraço,

    Capelli

  9. KlauSS disse:

    Dá pra ver pela narração também como o Galvão sempre se emocionou muito mais com o Senna…

    O segundo lugar do Senna é algo como: “E EEEEM SEGUNDO AYYRRRTON SENNA!”

    E quanto ao TRI do Piquet: “Bem, fica aí o nosso agradecimento pelo serviço prestado…”

    OU será que só eu tive essa impressão?

  10. Ticiano disse:

    que saudades dessas faiscas!!!

  11. robson moraes disse:

    Tem um errinho, Capelli: “(…) machucou as costas e decidiu de participar da corrida(…)”

    Ou “desistiu de participar” ou “decidiu não participar”.

    Não vai ganhar sobremesa hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>