MENU

4 de março de 2008 - 0:04Curiosidades, Do Baú

Do Baú: Zanardi na Benetton


Alessandro Zanardi esteve no Brasil no fim de semana passado e foi uma das grandes atrações da etapa de Curitiba do WTCC. E o Baú de hoje é em homenagem a este admirável piloto.

Depois de estrear na Fórmula 1 pela Jordan, em 1991, Zanardi acertou um contrato de piloto de testes da Benetton para 1992. Na foto, ele guia o B191B, com o qual a equipe iniciou aquela temporada. O italiano chegou ainda a disputar algumas corridas na Minardi nesse mesmo ano, em substituição a Christian Fittipaldi, acidentado em Magny-Cours.

Zanardi voltaria de fato à categoria apenas em 1993, pela Lotus. Mas sofreu um violento acidente em Spa que o fez abandonar a temporada. Retornou no ano seguinte, substituindo o acidentado Pedro Lamy na mesma equipe. Mas não conseguiu firmar-se na F1.

Rumou para os EUA, virou ídolo na CART e retornou pela Williams em 1999. Foi sua única temporada completa na categoria, mas também foi um completo desastre. Nenhum ponto marcado e a amargura de um contrato rompido ao final do ano. Zanardi e a F1, definitivamente, não foram feitos um para o outro. Uma triste despedida para um alegre piloto que, mesmo depois de perder as pernas em um acidente em Lausitzring, continua empolgando o público com sua pilotagem espetacular e com seu exemplo de vida.

Este baú foi uma sugestão de Everton Rupel e Rian Assis.

Comentários do Facebook

comentários

12 comentários

  1. alf disse:

    Reinterando o comentário do samu: Alex Tagliani pode até ser um “palhação”, mas o canadense sofreu nesse acidente. Ele também teve alguns ferimentos e foi parar no hospital, assim como Zanardi. Entretanto, ele voltou já na corrida seguinte!

  2. Jose disse:

    Pedro,

    Eu acho que superestimar é o que acontece com os duelos da F1. Tipo, eu acompanhei a CART no auge, e se tinha disputas na pista e não nos boxes. Você andar 5 voltas mais rápido que os outros, mostram que você é rápido. Chegar na última volta da corrida e “inventar” uma ultrapassagem pra ganhar faltando 4 curvas é espetáculo, pra quem tá na pista, no autódromo e vendo pela tv. Continuo com a opinião de quem perdeu foi a F1, que não viu Zanardi, Montoya, na sua melhor forma, que não deu chances a Greg Moore e Gil de Ferran, dando oporunidade a Frentzen, Brundle, Verstappen, Diniz e outros que não acrescentaram nada.

    Emmanuel

  3. Anonymous disse:

    Capelli, simplesmente demais estes posts de conjuntos não usuais de carros e pilotos!
    Por acaso você conhece algum site com informações sobre testes de f1? O forix só tem de 99 pra frente.

    Um grande abraço, e não pare de fazer posts como este!

    Pablo

  4. Anonymous disse:

    Sei la,

    O Zanardi com certeza é um exemplo de vida e coragem, mas acho que algumas pessoas misturam as coisas e superestimam seus feitos antes do acidente.

    Pedro

  5. Marcos Antônio Filho disse:

    Sou fã do Zanardi desde a CART.Em 98 ele fez uma disputa incrível como Grag Moore no finado autódromo de jacarepaguá,que foi algo inesquecível.Se der no próximo ano viajo a Curitiba só pra ver ele em ação ao vivo.

  6. Capelli disse:

    Rian, foi mal. Na pressa, seu nome acabou não entrando. Mas já corrigi.

  7. rianassis disse:

    Sem ressentimentos, mas Ivan, eu tambem te passei esta foto, ao menos você poderia incluir meu nome na sugestão.
    Um abraço

  8. samu disse:

    concordo jose,na f-1 a melhor corrida do zanardi foi em monza em 99 se nao me engano ele chegou em setimo ou oitavo,mas naquela temporada so pontuava os 6 primeiros!grande piloto que da exemplo e o paiaçao do tagliani ainda ta bem!

  9. Jose disse:

    Só uma observação ao comentário do Andersson, uma certa diferença entre o Schumacher e o Zanardi… Pra quem gosta de corridas, Laguna Seca 1996 ou 1997, na última volta o Zanardi inventou uma ultrapassagem quase colocando o carro pra fora da pista em cima do Bryan Herta… o cara dava espetáculo. Interessante sobre como ele não deu certo na F1, mas quer saber de uma coisa: que se dane a F1, pilotos como ele, o Gil de Ferran, Greg Moore entre outros, foram excepcionais e espetaculares mesmo sem andar na F1 como fizeram na Indy/CART

  10. Andersson disse:

    Tenho pelo Zanardi o mesmo sentimento que tenho pelo schumacher. Um misto de rais e admiração. Raiva por eles ganharem sempre. (um na F1 e outro na CART) e admiração pelo mesmo motivo.

    Quando ele estava na CART, eu era novo, tinha os meus 12 anos, e detestava ele porque “não dava chance” pros outros.

  11. Victor Paulino disse:

    O melhor de tudo é ver o cara dando show ainda assim. Geralmente ele anda no meio do pelotão no WTCC, mas se não estou enganado ele venceu uma corrida em 2005 na Turquia em etapa do WTCC mesmo. A corrida acho que foi debaixo de chuva Capelli. Ele é um gênio. Neste ano não consegui vê-lo aqui no autódromo de Curitiba, mas no ano passado eu o vi e faz muito sentido ele ser o mais procurado, já que seu carisma é muito grande. Vou ver se acho um vídeo que eu fiz dele entrando no carro, no ano passado aqui em Curitiba. Este cara é um bom exemplo para todos nós.

    abraços Capelli

  12. diego borges disse:

    O carro que roda da Mclaren na sequência do Vídeo é o Senna?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>