MENU

5 de setembro de 2008 - 22:29História, Vídeos

5 momentos em Spa


Spa-Francorchamps, que sedia o GP da Bélgica neste final de semana, é um dos poucos circuitos que resistiram ao tempo e à política Ecclestônica de construção de autódromos nababescos, cheios de curvas Mickey Mouse e imensas áreas de escape.

Com curvas longas e velozes, subidas e descidas originárias de uma estrada ligando as cidades de Spa e Francorchamps, o GP belga acontece num circuito com “C” maiúsculo. Como diz o chavão, uma pista que “separa os homens dos meninos”. Não por acaso, onde mais gostavam de andar os gênios Clark, Senna e Schumacher, que lá acumularam 15 vitórias.

Historicamente, Spa rende grandes corridas. Seja por acidentes provocados pela chuva – presença constante -, seja pelas disputas que as características do traçado proporcionam. Para lembrar momentos importantes da história recente do circuito, selecionei alguns vídeos que ilustram por que Spa não é um lugar comum.

1995 – Michael Schumacher segura Damon Hill na chuva com slicks


1998 – Todos batem na largada


1999 – Villeneuve e Zonta “experimentam” a Eau Rouge nos treinos


2000 – Mika Hakkinen ultrapassa Michael Schumacher (a quatro voltas do fim)


2000 – Fisichella pisa na linha branca

Isso sem contar a troca de sopapos nos boxes entre Mansell e Senna em 1987, a quase repetição protagonizada por um enfurecido Schumacher sobree Coulthard em 1998 e a inesperada – mas não menos merecida – primeira vitória da Jordan no mesmo ano. Por essas e outras, garantia de emoções no domingo.

Comentários do Facebook

comentários

12 comentários

  1. Anonymous disse:

    Faltou citar o acidente do Burti

  2. Anonymous disse:

    Caro André, competição, duelos memoráveis é uma coisa, mas tem que ter regras sim. Senão daqui a pouco o cara vai fazer de tudo para ultrapassar o outro e acaba se matando e outro tbém, as coisas evoluem. No tempo do Gilles Villeneuve, eram maravilhosas aquelas ultrapassagens que ele fazia, mas hoje em dia certas coisas não dão para aceitar, é por em risco a própria vida e a dos outros.

    Achei maravilhosa a ultrapassagem do MIKA em cima do “schummi”, aliás para quem não se lembra, por muito pouco, ele não foi tri-campeão em 2000. Principalmente pela quebra do motor da McLaren no GP dos EUA, acho que MIKA era o melhor

  3. Anonymous disse:

    ^
    |
    |
    |
    |

    hauhuauahau
    é bem nessa msm

  4. Tiny Tim disse:

    enfia o karl marx no cú, pseudo-intelectual filha de uma puta.

  5. Daniel Médici disse:

    Já saiu alguma coisa numa F1 Racing, muito tempo atrás, sobre Clark não gostar de Spa porque ela tirou a vida de boa parte dos seus amigos. Inclusive, morreram dois deles em uma só corrida, em 1960.

    Se o Capelli se enganou ou não, pouco me importa. Quando se estuda estética, deve-se separar o autor de sua obra. Se, pessoalmente, o escocês odiava correr lá, por outro lado, ele foi um dos maiores vencedores do traçado antigo. Eiso basta.

    (Para aqueles que lêem, de vez em quando, algo que não fala de Fórmula 1, recomendo “Cartas a Mme Harkness”, de Karl Marx, para mais informações sobre o tema.)

  6. KlauSS disse:

    E quem é que começa a confusão no GP de 1998 onde bate todo mundo?

    David Coulthard!

    Não é de hoje que ele é uma “chincane-ambulante”. ehueheuehuehue

    Eu ainda queria ver alguém resgatar aquela vez que ele rodou na volta de apresentação do GP da Itália de 1996… heuehueu

  7. Anderson disse:

    Paulinho…

    Vc tem ai alguma declaração do Clark dizendo que odiava correr em SPA?

  8. André disse:

    Às vezes as pessoas vêm com esse papo politicamente correto de “esportividade” e se esquecem que corrida é competição, e todos estão lá para ganhar. Ninguém vai ficar passivo dentro do carro deixando que os outros ultrapassem livremente. Era só o que faltava! É por causa disso que as corridas de hoje são mais monótonas, quase não se vêem brigas como essas do Schumacher hoje em dia. Senna, Mansell, Schumacher, etc, não teriam sido grandes pilotos, lendas, se não fossem esses duelos “mortais” nas pistas.

  9. Fabio Almeida disse:

    Schumi, completa falta de esportividade. Corta a trajetória várias vezes, espalha pra jogar o Hill pra fora. Assim é fácil, queria ver ganhar aquele campeonato de 94 nas regras do jogo.

  10. Rafael disse:

    É engraçado que as duas BAR perdem a trazeira. Sustentação areodinâmica é zero.

  11. Paulinho disse:

    Meu Deus, será que realmente eu li isso mesmo? Que Jim Clark gostava de andar em Spa?

    Qualquer sitezinho vagabundo mostra informação constando que Clark, assim como todos os pilotos da década de 60, ODIAVAM guiar em Spa. Até abaixo assinado já fizeram naquela época pra acabar com as corridas por lá, pois sempre morria alguém na pista antiga.

    Jim Clark viu o seu ídolo, Archi Scott Brown, falecer numa corrida de carros esporte em Spa.

    Desculpe Capelli, mas novamente, pisou feio na bola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *