MENU

23 de outubro de 2008 - 8:40Curiosidades, Vídeos

Provocação?

Vi esta no ótimo blog Guard Rail. Fãs espanhóis estão às turras com Lewis Hamilton novamente, agora por este evento na chegada aos boxes após a vitória no GP da China. Segundo interpretações, o inglês teria dado uma acelerada proposital para chamar a atenção de Fernando Alonso, que passava à pé ao lado. Confira.

O que me parece? Bobagem. Se você analisar novamente o vídeo prestando atenção apenas no volante, verá que Lewis está fazendo uma série de programações no câmbio. E, coincidentemente, quando passa por Alonso um botão é apertado, colocando o carro em primeira marcha. Como foi durante a passagem por sobre a linha branca, creio até que tenha sito ativado o limitador de velocidade.

Assim, como o carro vinha embalado em uma marcha mais alta, a troca para primeira fez o giro subir. Apenas isso.

Comentários do Facebook

comentários

61 comentários

  1. José disse:

    Claro que foi provocação, ele esta com o carro em baixa rotação durante um certo período e só quando se aproxima da posição é que acelera, muito mais do que o necessário para chegar. Se não foi provocação para o Alonso, era provocação para algum outro piloto que estivesse lá. E com o Alonso tomando susto e olhando pro carro, certamente ele, Alonso, pensou ser provocação.

  2. Capelli, tréplica pra sua resposta ao Rafael Mello:
    Cadê, então, o mouse?

  3. Diego Borges disse:

    Acho que foi sim!…pelo susto e a virada repentina que o Alonso dá…para alguém que está acostumado com esse ambiente…percebe-se que foi algo de diferente que aconteceu…se não ele não teria olhado daquela forma…(penso eu)…Acho que foi de propósito sim!…rsrsrs..tente encontrar outros vídeos de chegadas de pilotos no final das corridas e veja se existe de fato situações que que assemelhem a esta.

    Abraço!

  4. Fábio disse:

    Capelli, que negócio é esse que o Lance publicou dia 23/10?

    http://msn.lancenet.com.br/especiais/FORMULA-1/noticias/08-10-23/413269.stm?ferrari-teria-ameacado-barrichello-em-2002

    Isso não é para ser levado a sério, né?
    Os caras amarraram a mãe do Barrichello??????
    Me diz que é para rir. Por favor.

  5. Dirceu Macedo disse:

    hahaha, desculpem mas achei q foi provocação sim! O Alonso até virou a cabeça assustado.

  6. Rodrigo Zauli disse:

    Acho que estão vendo coisas demais

  7. A. F. Neto disse:

    Capelli, você que é detalhista vai poder dizer melhor que eu. Não acho que esta tenha sido a única provocação do moleque contra o Alonso. no GP da China, última volta, o Hamilton, retardatário, veio babando para cima do líder, Alonso, na volta final. Chegou a travar pneu! E o espanhol viu-se obrigado a sair do seu traçado, mesmo sendo o líder na volta final, para o mancebo passar. Reveja o vídeo. Revejamos todos. Está lá claramente. O moleque não é só ousado nas disputas. Ele é abusado e provocador, antes mesmo de já haver ganhado alguma coisa. E o destino não costuma ser complacente com gente assim. Já tomou uma trauletada ano passado

  8. Diego Camargo - Floripa/SC disse:

    O inimigo dos brasileiros, o Rapper Hamilton! hehehe O pessoal se fecha demais pra torcer para um piloto de determinado país, mas não é só aqui. É só ver a imprensa inglesa. Fica difícil pra quem gosta realmente de automobilismo essas “patriotadas” do pessoal. Abraço.

  9. Érico Calixto disse:

    Esses espanhóis são os torcedores mais fanáticos e paranóicos que a F1 já viu.

  10. Gustavo disse:

    Não é questão de não poder torcer pra outro piloto sem ser brasileiro. Problema que eu e muita gente acha é que brasileiro é um saco pq MUITOS (não digo que você seja assim) torcem CONTRA o piloto brasileiro. E é verdade mesmo.

  11. Aderson Pereira disse:

    Pode tambem ter sido uma forma de Hamilton alertar o Alonso que havia um carro se aproximando.
    Alonso estava quase se aproximando do ponto onde Hamilton iria entrar com o carro. E como ele estava de capacete poderia não perceber a aproximação da Mclarem.

  12. fabiano disse:

    vai pr a interlagos, capelli?

  13. Gustavo disse:

    Acho que nos temos que o Alonso tinha carro pra brigar por títulos, ele era um dos caras que mais mais reclamava, mas ficar dois anos sem títulos, passando a dificuldade que foi esse ano com aquele carro da Renault fizeram ele colocar a cabeça um pouco no lugar e mostrar que, embora seja um baita piloto, ele ainda não é Deus. Portanto, se ele, hoje, tomar uma provocação, uma reclamação, dependendo, vai ser justo porque enquanto ele estava por baixo, falou o que quis. Agora aguenta um pouco.
    Por outro lado, Hamilton, como todo mundo fala, não tem título, entrou ano passado, fez muitas besteiras, perdeu de ganhar o título antecipado (contra uma Ferrari desorganizada) por causa desses besteiras, por essas e outras, também acho que Hamilton não tem muita moral de falar o que fala por ai e dos outros pilotos. Provocar então, nem pensar. Quando ganhar algo, tudo bem (embora eu ache que o cara mostra que é diferenciado quando ele leva bordoada, vai lá, ganha mesmo assim e não retruca. Aí mostra o quanto o piloto é superior).

    Sobre o vídeo, eu acho que foi provovação sim porque apesar do que o Capelli disse eu também achar válido, a rapidez com que o Alonso vira pra ver o que está acontencendo dá a impressão de que aquilo não é normal (no sentido de ser só uma desatenção do Hamilton). Sei lá, eu sou da opinião que o Hamilton viu o Alonso ali e pensou: “Hum…vou só dar uma estressadinha! xD ”
    ehehe

  14. Diego disse:

    Como são chatos esses torcedores espanhóis.

  15. Rodrigo disse:

    e quem falou que o alonso estava dentro do carro?

  16. Oz disse:

    essa galera consegue encontrar pêlo em ovo…

  17. Jorge Okamoto disse:

    Concordo com Lucas no post acima.

    E se ele fez para a torcida e não para o Alonso?

    Bom, agora chega né? Ou vamos continuar discutindo isso depois da temporada? =- )

    Cheers…

  18. Lucas disse:

    Dá pra ver no vídeo=
    Foi diminuindo as marchas.
    Setou ponto morto
    O carro estava em ponto morto.
    Ai ele engata a 1ra e acelera, fazendo uma espécie de burnout. Depois vai pra ponto morto.

    Ele fez propositalmente, porém fez pra torcida e não pro alonso do lado direito.

  19. Alexandre Nascimento disse:

    Claro que foi pra provocar.

    Uma provocação de um inglesinho de meia pataca, que nem campeão ainda é, sobre um espanhol vencedor, bi-campeão mundial.

    Deixa esse Hamilton comemorar o tanto que quiser, pois quanto mais isso acontecer, mais vou rir da cara de idiota dele quando o Massa for campeão, assim como ficou ano passado: com cara de bunda!

    Gente sem caráter tem que levar a pior sempre, e é o que eu mais desejo pro Hamilton.
    Esse cara é sujeira, é um moleque prepotente que se acha o melhor piloto do Mundo.

    Alonso sempre!

  20. Ai Jesus, quanta besteira…
    Claro que acelerou de propósito!
    Pode ser que tenha sido só para comemorar e não para provocar, mas que fez, fez.

  21. SAMUEL

    É proibido fazer ZERINHOS na Formula 1 hoje. É proibido também um piloto carregar a bandeira do seu país depois de cruzar a linha de chegada. Ah, já ia esquecendo, também é proibido fazer ultrapassagens…

    Abração!

  22. Hugo Becker disse:

    Capelli, não sei você… mas eu mal posso esperar pra ver Hamilton e Alonso brigando por um título novamente. Independente de onde o Alonso ficar em 2009 (provavelmente a Renault), se ele tiver um carro competitivo em mãos e o Hamilton conseguir o título mundial esse ano, os fãs de Fórmula-1 podem preparar a pipoca e esfregar as mãos, por que veremos uma rivalidade tão incrível quando a rivalidade Senna x Prost. E acho que não estou exagerando.

    Só espero que o propósito de ambos seja saudável para o esporte, como foi entre Senna x Prost: um obrigar o outro a superar os próprios limites. Seria sensacional.

  23. Gabriel Evers disse:

    Eu já acho que foi de propósito, seu eu fosse o LH, depois, de tudo q Alonso provocou eu faria o mesmo..!!!!!!

  24. Samuel disse:

    Maravilhoso o som do F-1

    Eu gostei, acho que piloto de F-1 tem que comemorar, provocar, fazer zerinho, pular no alambrado, fazer uma tremenda festa.

  25. Antonio disse:

    Denise, entendo o que quis dizer, mas não exerguei provocação na manobra de Lewis Hamilton.

    O inglês é um bom piloto, corre em um bom carro, vive ótimo momento, e pode realizar seu sonho. Perderá tempo se der atenção às declarações de Alonso. Tem de se preocupar é com Felipe Massa e Ferrari, que podem, de verdade, lhe tirar o título novamente. De nada adiantará Alonso lhe “fechar a porta” se nosso Felipe Massa der azar e abandonar (Deus nos livre!).

    Alonso, dispensa apresentações. Não foi bicampeão à toa. Tem o que Hamilton está aprendendo : experiência. Acho que suas declarações, até o presente momento, tiveram apenas o cunho de angariar simpatia dos tifosi e da equipe de Maranello. Nada mais.

    Como bem relatou Lima – F1 Around : “…Só se evolui quando se tem grandes desafios a frente e ninguém representa um maior desafio na Formula 1 hoje do que Alonso e Hamilton…”

    Em 86, Piquet e Mansell também “desperdiçaram” um “campeonato ganho”, “dando de bandeja” o título de pilotos para Prost.
    Em 1987 : Piquet deu o troco.
    A história de ambos não continuou porque Piquet decidiu abandonar a Williams.
    Em 88 a Williams perdeu o propulsor turbo da Honda e andou atrás com “motor aspirado”, perdendo o domínio da categoria para a Mc Laren, que herdou os propulsores japoneses.
    Mansell até hoje “engole” o brasileiro, porque não conseguiu dar o troco na mesma época.

    Junto com os motores Honda, em 88 a competitividade entre “colegas” da mesma equipe foi para a Mc Laren.
    Em 88 Senna “desestabilizou” Prost (“Ô! Peraí! O cara chega hoje e já é campeão!” deve ter pensado o assustado francês na época).
    Em 89 Prost venceu/derrotou/bateu (literalmente!) Senna.
    Em 90 Senna deu o troco “na mesma moeda” (com Prost no front da Ferrari,pelo que lembro, certo? Mas a rivalidade ainda existia! ‘Tava viva pra Senna, já que, pra ele, o placar era 1 x 1. Deu no que deu: Senna 2 x 1 Prost).

    Foram temporadas memoráveis, que mostraram “colegas” de mesma equipe se “degaldiando” nas pistas.
    O “espetáculo” era mais interessante, tornando-o até mais “creditável/verdadeiro”.
    (É claro que nos casos acima vale mesmo a pena lembrarmos, já que os brasileiros venceram seus confrontos!)

    No caso de Alonso e Hamilton seria, no mínimo, interessante vê-los juntos novamente em uma equipe, brigando pelo título de pilotos.

    Um dia Alonso entenderá que Hamilton assemelhou-se ao que Senna representou inicialmente para Prost em 88 (Não se trata de comparação com a carreira de nosso ídolo, mas da dificuldade de se ver batido por um novato talentoso! No caso de Senna, genial!).

    Abraço.

  26. Mr Stripes disse:

    Hehe.. Só falta o motor do Hamilton pifar em Interlagos por conta disso…
    Já pensaram????

  27. Robson Moraes disse:

    Joselewis Sem Noção.

  28. Ulisses disse:

    Hamilton deu uma “buzinada” pro Alonso dar uma de flanelinha e passar uma cêra no carro dele xDD

  29. Nóbrega disse:

    Os três posts do “ricardinho – SP” faz mensão a cor da pele de Hamilton. Cuidado velho.. isso é grave hoje em dia. Não é por ai.

    Eu acho que foi provocação sim. E dai? Eu acho besteira isso.. faz parte do esporte. Só espero que o Alonso jogue o carro em cima dele no Brasil para responder a provocação hueheu Ai o Hamilton se assusta, bate o carro e no final Alonso passe por ele (hamilton a pé) e dê uma acelerada heuheue com o Massa comemorando o título.

    Pronto.. provocar nem sempre quer dizer desrespeitar. Vamos para a próxima notícia por favor hehehe

    http://www.paddockonline.com.br

  30. Cleber disse:

    Capelli, cadê o vídeo??

  31. Ricardinho - SP disse:

    Esse neguinho é abusado…… voltei o vídeo várias vezes e está claro que foi pra provocar…. Em interlagos ele que se prepare!

  32. ANDREZZA DE ABREU disse:

    Depende dos olhos de quem torce, se você torce pelo Alonso e odeia o Hamilton, vai enxergar uma provocação escancarada, se for o contrário vai dizer que isso não existe… Provocação maior foi o que o Hamilton falou depois na coletiva… isso sim é claro e óbvio…
    Eu admiro ambos e os considero os melhores da atualidade, e acho sinceramente que a mclaren teve seu novo “dream team” ano passado, com o então bicampeão e o estreante sensação pilotando carros fantásticos, mas de novo o que aconteceu?
    mas temos que agradecer a mclaren, pois só ela põe fogo no circo e faz a F1 ficar ainda mais divertida, porque na ferrari… não por menos tem tantos mundiais de construtores nas costas…
    As desavenças entre esses dois grandes pilotos não são novidades, mas parece que eles adoram se degladiar, faz bem ao ego de ambos (e que egos, aqui em off),
    mas sinceramente isso não soma nada fora das pistas, eu queria ver o Alonso em um carro de ponta novamente para que essa competição toda ficasse nas pistas, aí sim ela faria bem a quem assiste… porque fora dela parece briguinha de comadre…

  33. Jobson disse:

    Não vi nada demais!!!!

  34. BrunoDF disse:

    Bom, na minha opinião foi provocação sim.

    Mas não acho isso ruim, é normal.

    São coisas como essa que dão graça à Fórmula-1, além de outras coisas, pelo menos na minha visão… Se fosse todo mundo educado demais e correto demais até nas pistas também, ia virar corrida de moça, não teria muita graça.

    Mas claro que tudo tem um equilíbrio, não pode virar um esporte de animais egoístas/egocêntricos também.

  35. Renato Rolim disse:

    De propósito.

    Ele já estava em baixa velocidade, mesmo que ouvesse redução de marcha, o giro não iria subir! Também já tinha parado com os ajustes no volante, quando chega perto do Espanhol. Ele acelerou quando viu Alonso.

    Só quero ver essa rivalidade, quando Alonso estiver em um carro de ponta e as ultrapassagens aumentarem. Vai sair faísca entre os dois!

    Isso ainda vai dar muito pano para manga. Sorte nossa.

  36. Os caras amam odiar o Hamilton e arrumam pêlo em ovo para isso. Eu duvido que o Hamilton tenha ao menos visto o Alonso ali, mas se o inglês fez isoo propositalmente, tenho que admitir que foi bacana… Eu faria o mesmo!

    Apenas um ponto sobre o Alonso: eu acho que tê-lo ganhando corridas de novo na Formula 1 é um bem para todos: para o espetáculo, para a categoria, para os fãs e inclusive para o próprio Hamilton e vice versa. Ninguém daria tanto crédito ao inglês nem poderia medir o real talento que ele realmente tem sem quetestemunhasse o que ele foi capaz de fazer contra o piloto mais completo da Formula 1 hoje.

    Ter sido batido em uma temporada por um novato fez um bem danado ao Alonso. Eu acho que ele hoje é um piloto melhor do que aquele Alonso do final de 2006. Um é a Nêmesis do outro. Só se evolui quando se tem grandes desafios a frente e ninguém representa um maior desafio na Formula 1 hoje do que Alonso e Hamilton…

    Abração!

  37. Jorge Okamoto disse:

    Eu sei o que acontenceu… :-D

    Como os carros de F-1 não possuem buzina, ele deu uma acelerada para que o Alonso prestasse atenção de que ele estava passando, já que o Alonso estava de capacete e talvez não conseguiria perceber que o Hamilton estava chegando :-D

    Mas acredito que independente que foi ou não provocação isso já foi. Não gosto de futebol, mas quero ver se algum torcedor de um time nunca provocou o outro?

    Cheers…

  38. Lúcio disse:

    Capelli, desculpe a pergunta… mas aonde aparece o Alonso ali do lado? Se eu com direito a replay e slow motion não vi direito, como o Hamilton na hora, mexendo no volante, quase pulando do carro doido para comemorar ia ver?

    Esses espanhóis são todos doentes como diria Jorge Kajuru.

    Abraços

  39. Denise disse:

    Antonio, “Alonso, volta!”???? Não seria… “Alonso, vá pra PQP!!!! Você e a sua ajuda ao Massa!”???? (rsrsrs)

    É ó b v i o que foi proposital. Foi a resposta ao espanhol pela “ajuda” que ele disse que daria ao Felipe, se fosse possível.

    O inglesinho não é mais marrento porque é um só…

  40. Inacio disse:

    Claro k deu aceleração, agora se foi para o alonso ou não. mas que deu deu!!! Mesmo metendo marcha atrás não fazia aquela aceleração! Na volta até foi!!! ehehehe

  41. Rafael Mello disse:

    Varias programações no cambio Capelli??

    Pra com isso né rapaz… Que programação no cambio o cara vai fazer a 15 metros de estacionar o carro??

    Foi provocação da braba mesmo!!

    Da lhe Hmailton!!

    • Capelli disse:

      Você não precisa dar determinados comandos para desligar seu computador? Num volante de F1 é a mesma coisa. Repare o quanto de informações diferentes vão aparecendo no painel a cada clique que ele dá no botão enquanto prepara para desligar o carro.

  42. Carlos disse:

    Acho isso o cúmulo da picuinha…

    Com relação à opinião do Antonio, acho que a transferência do Piquet para a Lotus constituiu um quebra-cbeça bem mais intrincado, tendo como peças: Senna, Piquet, Mansell, Nakajima, McLaren, Lotus, Williams e Honda.

  43. YHWH disse:

    Haja paciência…

  44. Rickson Gracie disse:

    Se fosse comigo, chamava pra porrada!!!

  45. Luis Renato disse:

    Isso já é paranóia. Tá certo que o piloto gosta de dar com a língua nos dentes, mas daqui a pouco se o cara tossir do lado de outro é um desafio para um duelo.

  46. Thiago disse:

    Se foi provocação ou não, não saberemos.
    Andamos discutindo muitas bobagens ultimamente… esse é o tipo de coisa que, num final de campeonato tão disputado, não deveria nem ser veiculado.

  47. Antonio disse:

    Vindo da Brabham para a Williams em 1986, Nelson Piquet sustentou seu contrato por duas temporadas com a equipe de Sir. Frank, tendo, contudo, arrebatado o título de campeão da temporada de F1 de 1987.

    Insatisfeito com a política da equipe (com ênfase patriota em seu companheiro de equipe : Nigel Mansell), Piquet, ao final de 1987, deixou a Williams migrando para Lotus e, posteriormente para a Benetton.

    Esses times apenas “incrementaram” os números de sua vencedora carreira, contudo, sem o acrescentar-lhe um novo título. (Bem,…. talvez estivesse satisfeito com o tricampeonato. Vai saber, né?)

    O fato é que, depois de sua passagem pela equipe de sir. Frank, Nelson Piquet talvez tivesse atingido seu “ápice” (Tricampeão, Resolvido financeiramente e respeitado no circo da F1) e, em conseqüência de tudo que já tinha passado (contando-se nisto também os acidentes – só pra lembrar : – o de Imola/87 foi terrível!), Piquet não tenha tido mais aquela “motivação” para encarar um desafio de verdade. (Não digo o desafio de acertar/pilotar um carro novo, mas sim um desafio como o que foi Mansell na Williams pra ele, por exemplo!)

    Mansell conseguiu, anos depois, seu título.
    Piquet? Já havia parado de competir na F1 como piloto.
    Quem perdeu? Eu, você e quem se dispôs a acompanhar esses dois grandes pilotos nos anos que se sucederam.
    Aliás, a própria F1 perdeu!

    Se Alonso ainda estivesse na Mc Laren, talvez esta temporada seria sua consagração ou seu calvário. Vai saber?
    Mas ainda assim, estaríamos assistindo dois grandiosissímos pilotos em ação e “motivados” em vencer a si mesmos.
    Alonso motivado em vencer Hamilton e vice-versa. Como o foram em 2007 e, como foram Mansell e Piquet vinte anos antes, em 1987.

    Mais do que provocá-lo, penso que Hamilton “clamou” por Alonso, como se a aceleração dada naquela passagem quisesse dizer : – Alonso, volta! ‘Tá monótono, o Kova não se mexe!
    O resto podemos apenas imaginar……., mas sabemos o que aconteceu com Mansell e Piquet anos depois de sua parceria findada na Williams.

    Peço desculpas aos fãs de Massa (Que é P – I – L – O – T – O com todas as letras!), mas a F1 fica sem graça sem esses ingredientes : competitividade e disputas internas nas equipes…

    Xangai nos “brindou” novamente com o “jogo de equipe”, quando Massa passou Raikkonen (E eu não concordo que foi bem feita, não! Achei escancarada e escandalosa a manobra! Porque bem feito talvez seria se tivesse sido feita nas passagens de box!)

    Não tira o brilho que Massa tem (que, merecidamente, ainda luta pelo título e pelo respeito próprio no circo!), mas torna uma corrida bem desagradável de ser assistida!
    Daqui a pouco, podemos esperar que a Ferrari pleiteie a pole para seu piloto que tem mais pontos invés daquele que a assinalou, em favor do “jogo de equipe” (O que seria um absurdo e o auge da herança alemã!).

    A verdade é que a competitividade interna das equipes é um combustível interessante para a F1.
    Em outra equipe, Alonso e Hamilton apenas podem se aturar, mas na restrição da mesma equipe são praticamente obrigados a co-existir.
    E isso, é interessante (pra nós, e pra quem assiste!).

    Um grande abraço,
    Antonio.

  48. Speeder_76 disse:

    “Nio creo en brujas, pero que las hay,hay”. Todas as interpretações são possiveis, e apesar do motivo técnico ser o mais plausivel, a coincidência de acontecer quando está a passar o Alonso dá azo a isso tudo. A espanholada está igualzinho a nós, no tempo do Senna.

  49. Daniel, digo, Danilo disse:

    Eu acho que foi provocação, porque dá para ver claramente, pouco adiante dos carros parados, o Alonso à pé, justamente durante o período em que o Hamilton acelera.
    Clara atitude de provocação.

  50. Leandro Gouveia disse:

    De propósito.

    Capelli, o carro estava em neutral e entao ele coloca a primeira marcha e faz um pequeno “burnout” ali.

    Veja isso aos 10 segundos, no momento que ele passa a linha branca ele está em segunda marcha, bota a primeira e aperta um botao ( que na mesma hora muda o 1 para o “0” que quer dizer neutral ou ponto morto)

    Pode ver que depois da acelerada ele aperta o mesmo botao para colocar o carro em ponto morto.

  51. Pra mim, provocação.

    Ele precisava fazer as trocas de marchas ali? Ou poderia ter sido antes?

    O carro estava embalado. Por inércia, iria até o lugar dele mesmo.

    Sem acelerar.

    E outra: pra que acelerar se o carro estava em ponto morto?

    Provocação.

  52. É brincadeira isso… daqui a pouco o Hamilton respira e vão dizer que foi provocação, porque o espanhol respira também.

    Falta do que fazer…

  53. Ricardinho - SP disse:

    É isso mesmo Ulisses. Acho que desta vez o CIRILO não vai precisar errar, o Alonso vai jogar o carro pra cima dele. Nada mais justo, afinal esse tipo de coisa faz parte. Já comprei pipoca e uma bandeira do Brasilllllllllll !!!!!

  54. Ulisses disse:

    Bom, se foi provocação ou não, eu não sei.
    Mas se for pensar como Alonso, acho que algum inglês vai visitar o muro em Interlagos.
    Se isso acontecer, ai sim, talvez tenha sido uma resposta a essa e muitas outras provocações.

    Não que eu não goste do Hamilton *cof*, mas acho que, calado, ele se defende melhor.
    Raikkonen que o diga, campeão de F1 e do silêncio.

  55. Luiz Felipe disse:

    Ele só acelerou para comemorar, até parece q ele fica olhando pro canteiro e pensando: ” Ali está o choronsio, vo acelerar perto dele só pra sacanear…..”

  56. Igor disse:

    Eu acho que não foi provocação. Mas era pra ter sido, pra esse Alonso parar de ser chorão. Go Lewis!!!!

  57. Arnold disse:

    Eu acho que foi proposital sim!
    Pra que acelerar o carro daquele jeito se teria que parar a alguns metros?
    Mas, fazer o quê…quem manda o Alonso ser chorão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *