MENU

11 de janeiro de 2009 - 19:21Análises, Curiosidades, Estatísticas, Notícias

Depois de 14 anos, Suíça retorna à F1

Foto: Getty Images/Divulgação Toro Rosso

Foto: Getty Images/Divulgação Toro Rosso

A confirmação de Sebastien Buemi como piloto titular da Toro Rosso em 2009, feita pela equipe anteontem, traz de volta a Suíça para a Fórmula 1, depois de 14 anos. O último piloto do país a disputar uma corrida na categoria havia sido Jean-Deniz Deletraz, que correu por Larousse e Pacific entre 1994 e 1995.

As lembranças que Deletraz deixou na F1, por sinal, são risíveis. Por muitos, é considerado um dos piores pilotos que já surgiram na face da terra. Vejamos: durante os treinos para o GP de Portugal de 1995, o suíço tirou tanto o pé do acelerador para contornar a variante que antecede os esses que deixou seu motor apagar. Na corrida, abandonou depois de 19 voltas, com cãibras nos braços. Largou na última fila em todos os três GPs que disputou, chegou a levar seis segundos do companheiro de equipe e terminou apenas uma corrida. Em último lugar, obviamente.

Mas Deletraz é uma exceção entre os suíços que já passaram pela categoria. Ainda que nunca tenha feito um piloto campeão, o país tem pelo menos dois nomes que fizeram história. Jo Siffert, considerado um dos mais combativos já vistos nas pistas, e Clay Regazzoni, que conquistou cinco vitórias e um vice-campeonato mundial.

Buemi chega credenciado por duas vitórias em duas temporadas de GP2, mas até agora não deu mostras de que seja um fenômeno. Não conquistou nenhum título nas categorias de base, tendo como maiores feitos três vices: na Fórmula BMW em 2005, na Fórmula 3 europeia em 2007 e na GP2 Asia em 2008. Mas como títulos nas categorias de base não são garantia de sucesso na Fórmula 1 – Damon Hill e Jan Magnussen que o digam -, resta esperar para ver o que o rapaz de 20 anos é capaz de fazer. Alguma coisa a Red Bull deve ter visto nele.

Comentários do Facebook

comentários

17 comentários

  1. Cassio disse:

    mediocre

    será um Scott Speed da vida

    Bom eu sabia que o Deletraz deixou o motor apagar,abandonou de mal jeito,
    mas não que tinha chegado 6s atrás do companheiro de equipa

  2. Abreu disse:

    O Mansell também não ganhou nada nas categorias de base.

  3. Samuca disse:

    Prefiro a prima dele, Natacha Gachnang!!! Isso sim que ia ser um retorno bonito, amigo!!!!!

  4. Bernardo disse:

    Tá certo, confundi Neel Jani com Nicolas Kiesa, que era dinamarquês… Não me pergunte.. heheh

  5. Bernardo disse:

    O Neel Jani que correu pela Minardi ainda nos anos 2000 não era suíço também???

  6. Lucas Brunini disse:

    Klien não é austríaco?

    Ele correu pela Red Bull!

  7. Arthus Simões disse:

    Buemi não é nada de mais.Torço para que o Bourdais seja seu companheiro de equipe,gosto muito do frances.

    E o Deletraz poderia ser ruim,mas existiram outros piores no final da década de 80 e começo da de 90.

    Seilá,mas acho que a Stewart não tinha como entregar doi carros iguais em 97/98 e Magnusen, por ser novato,recebia um carro pior que o do Rubinho.
    Mas é inegável que o desempenho do dinamarques foi decepcionante.

    Não entendo por que existe tanto preconceito com o Hill,eu sempre achei um ótimo piloto,claro que não do nível do Schumacher,mas em nivel que o faça ser merecedor de um titulo mundial.

  8. asaa disse:

    para mim, o buemi sera a surpresa de 2009.
    O moleque vem fazendo melhores tempos que o vettel e com menos voltas !!!
    não que isso signifique muito, mas a toro rosso alem de melhores motores que a red bull parece possuir um mlhor piloto de F1, q é o buemi.

  9. Alf disse:

    Eu tenho que concordar com você, Capelli.

    Délétraz era um piloto medíocre, sim senhor. Como é que um piloto experiente (nasceu em 1963, estreou na Fórmula 1 aos 31 anos e se despediu em 1995, aos 32) comete burradas desse jeito: tirar tanto o pé do acelerador para contornar a variante que acabou deixando o seu motor apagar, bandonar a corrida depois de 19 voltas, com cãibras nos braços? Sempre largando na última fila, levando seis segundos do companheiro e terminando apenas uma corrida? Se Délétraz continuasse correndo na F-1, seria alcunhado “Didi Mocó suíço”!!!

  10. Eduardo Benvenuti disse:

    Guilherme, o Capelli falou sobre categorias de base… acho que você não leu direito o que ele disse.

    Tenho uma Motorsport com uma entrevista super longa do Hill, e nela ele diz o quão importante foi pra ele correr de motos, principalmente pra ter o “feeling” de quando o carro sai de traseira.

  11. Guilherme disse:

    Capelli, o Hill foi CAMPEÃO da Fórmula 1 em 96, se isso não é ter sucesso então eu realmente não sei o que é…

    • Capelli disse:

      Guilherme, Magnussen e Hill são exemplos de que categorias de base não são necessariamente parâmetros. Um ganhou tudo e depois fracassou na F1. O outro teve uma trajetória mediana e saiu da F1 como um piloto de ponta.

  12. Concordo com vc Capelli.
    O suiço ainda tem que mostrar muito para ser considerado um fenômeno(entenda-se boas colocações no grid de largada, consitência no desempenho durante as corridas, pódios entre tantos outros fatores que nós, amantes do automobilismo sabemos que é necessário.E ainda tem esse novo regulamento para esta temporada. Eu ainda não sei dizer se vai nivelar os pilotos, por baixo ou nivelar por alto. Portanto alguns pilotos terão que mostrar pq estão na F1 e outros irão se firmar ainda mais!!! Esperar para ver se Buemi alcançará o ápice que grande maioria espera.

  13. Eduardo Benvenuti disse:

    O Buemi é muito, muito fraco… é um piloto totalmente sem sal, não fede nem cheira… não creio que ele vá fazer nada especial na F1.

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>