MENU

13 de março de 2009 - 19:18Análises

A salvação da pré-temporada

Foto: Divulgação/Brawn

Foto: Divulgação/Brawn

A Fómula 1 viveu entre dezembro de 2008 e março de 2009 seu mais longo e tenebroso inverno. Severamente atingida pela crise financeira mundial, a categoria viu as montadores que a mantém divulgarem balanços alarmantes, acumulando imensos prejuízos. Rapidamente, a Honda anunciou que pulava fora do barco. Boatos apontavam que Toyota e Renault poderiam seguir pelo mesmo caminho. As limitações econômicas acabaram com os pomposos lançamentos de carros. Modestas, as equipes apenas divulgaram fotos pela Internet ou posaram para fotógrafos nos boxes de Montmeló, Jerez ou Portimão. Para economizar, o volume de testes foi drasticamente reduzido. À exceção das gêmeas Red Bull/Toro Rosso, ninguém trocou de pilotos.

Assim, formou-se um cenário pra lá de esquisito. Sem carros na pista, sem pilotos disputando vagas, viveu-se uma absoluta falta de assunto. E aí, para preencher espaço, o mundo da cobertura jornalística da Fórmula 1 passou meses vivendo de ilações. Todo milionário passou a ser um potencial comprador da Honda, do mexicano Carlos Slim ao britânico Richard Branson. Até uma suposta evacuação do estacionamento da fábrica em Brackley para o pouso do helicóptero do dono da Telmex foi noticiada. Tudo cascata. Jocosamente, no meio jornalístico brasileiro brincava-se que Carlos Col era o mais novo candidato a dono da equipe. Sim, era só o que faltava, tamanhas eram as especulações infundadas.

Jornalista experimentado no meio, Peter Windsor, que de bobo só tem a cara, e seu pretenso-futuro-sócio Ken Anderson resolveram divulgar com pompa e circunstância um projeto que têm há mais de cinco anos: a USF1, uma equipe de Fórmula 1 norte-americana. Um anúncio pra lá de precipitado, afinal de contas ambos foram ao Speed Channel falar ao vivo de uma equipe que ainda não tem sede, projetista, orçamento, patrocínio, motor, pneus, mecânicos e nem pilotos. A única informação concreta foi um número mágico: nós vamos estrear em 2010. OK, eu acredito. “Temos o apoio de Bernie Ecclestone”, disseram. Que apoio? “Nos autorizaram a usar o DVD da temporada 2008 nas apresentações para possíveis financiadores”. Um apoio de respeito, mas tão de respeito que dias depois o anão malvado proibiu o uso de “F1″ no nome do time. O projeto já mudou de nome, agora é USGPE. A única coisa que tinham, um logotipo, já não pode mais ser usado. Que coisa.

OK, fizeram o seu show, ganharam atenção de um mundo carente por notícias e, quem sabe, abriram portas para futuros financiadores. Bobo fui eu, que não tive a ideia de lançar a Capelli Racing este ano. Fica para a próxima.

Mas eis que, depois de tanta chatice e falta de conteúdo, finalmente alguma coisa voltou a acontecer. O mês de março salvou a pré-temporada da Fórmula 1. Primeiro, finalmente acabou a novela Honda, recheada de capítulos fictícios. Ross Brawn assumiu o time, confirmou a manutenção de Jenson Button e Rubens Barrichello e fechou fornecimento de motores com a Mercedes. E, na semana seguinte, todas as equipes se encontraram em Montmeló com seus novos carros e pilotos titulares.

Foto: Divulgação/McLaren

Foto: Divulgação/McLaren

Mas o que parecia um teste rotineiro tornou-se absolutamente atípico, dando amostras de um começo de temporada imprevisível. A começar pela impensável inversão de posição na tabela de tempos. Do topo, sai a McLaren e entra a novata Brawn. Na rabeira, estreia o time prata, cujo MP4-24 já vem ganhando o apelido de McLata.

Todos sabemos que testes de inverno não podem ser levados ao pé-da-letra. Os carros brancos da Brawn necessitam sim de patrocínio e as brilhantes performances de Barrichello e Button podem estar um tanto fora da realidade, servindo de chamariz para anunciantes. Em anos anteriores já vimos a Arrows de Pedro de la Rosa detonando recordes, ou a própria Honda em 2005, que dava pinta de que seria campeã do mundo. Mas, inegavelmente, os testes revelam tendências.

E a tendência, por incrível que pareça, é que a Brawn venha forte no começo de 2009. Por mais que o BGP001 tenha corrido abaixo do peso ou com algum outro tipo de artifício para gerar manchetes positivas (e mesmo que desmentidos existam, a suspeita sempre há), é certo que se trata de um carro bem nascido. Equilibrado, anda rápido com tanque cheio, com tanque vazio, com pneus duros, com pneus macios e o principal: não quebra. Pode até ganhar a corrida de estreia, mas não deve brigar pelo título. Tem tudo para andar bem, beliscar um pódio aqui e outro ali, quem sabe até mais de uma vitória. O que, diga-se de passagem, já é surpreendente o suficiente. Nem a projeção mais otimista da própria direção da equipe esperava algo assim. Nem Barrichello, que tem o costume de encarnar Pollyanna com seu jogo do contente, imaginava que o fosse receber um carro desses. Dizer “eu já sabia” agora é puro oportunismo.

Ainda haverá mais uma semana de testes em Jerez, muita coisa pode acontecer. A McLaren pode resolver os graves problemas de equilíbrio do carro, os outros podem descobrir o que a Brawn parece ter descoberto e ninguém sabe ainda. Mas, no momento, apostaria em Ferrari, Toyota e Brawn como favoritas em Melbourne.

Mas o bom, mesmo, é que meu palpite pode estar absolutamente furado. O novo regulamento deu uma embaralhada geral nas cartas da F1, que dá pintas de que nos brindará com primeiras corridas recheadas de surpresas. Porém, como quem tem mais dinheiro sempre dita as cartas, é de se esperar que Ferrari e McLaren comecem a desgarrar do resto durante o campeonato. E que a Brawn, nanica e com recursos limitados, acabe ficando para trás.

De toda forma, março nos trouxe boas notícias. O inesperado sucesso da Brawn salvou a pré-temporada.

Comentários do Facebook

comentários

36 comentários

  1. guilherme disse:

    é….

    A Brawn levou o campeonato….

  2. Escreveu isso na Esquina da Sorte? RT @ivancapelli: O que eu dizia da USF1 há um ano. De vez em quando, eu acerto. http://bit.ly/cf3GoW

  3. RT @ivancapelli: O que eu já dizia dos picaretas da USF1, há um ano. De vez em quando, eu acerto. http://bit.ly/cf3GoW

  4. Capelli disse:

    O que eu já dizia dos picaretas da USF1, há um ano. De vez em quando, eu acerto. http://bit.ly/cf3GoW

  5. Ricardo Silva disse:

    Todo mundo falando de difusor, sobre a legalidade do dispositivo ou não.

    Pois é, os ingredientes para mais uma confusão estão aí, como se já não bastasse esta nova regra para definir o campeão.

    Na imprensa aparecem declarações de um representante da FIA o Charlie Whiting que teria vistoriado os difusores da Toyota, Williams e Brawn e comprovando a legalidade dos mesmos.

    Não é este o mesmo Charlie Whiting que respondeu a Mclaren na Bélgica em 2008 dizendo que o Hamilton havia devolvido a posição de maneira legal?

    Pois é os comissários da corrida na Bélgica retiraram a vitória do Hamilton e deram mais uma vitória ao Massa, que terminou o ano com maior número de vitórias.

    Quem garante que os comissários após a corrida não irá tirar a vitória de possíveis vencedores com difusores ilegais?

    Pois é, o Bernie já diz que o vitorioso na Austrália poderá ser questionado.

    Pois esta era a minha preocupação com a decisão do GP da Bélgica 2008, os fatores extra pista estão matando o que ainda existe de esporte na Fórmula 1

  6. Paulo de Tarso Moraes disse:

    Alonso andou junto com as Brawn hoje de manhã… magic alonso!

  7. Daniel Ramos De Oliveira disse:

    Pra mim a Brawn GP tem um carro ótimo,mas que eu acredito que vai chegar a muito pódios,mas vai ter de aguentar a pressão da Toyota,RBR e STR,que pra mim junto com a Ferrari e a BMW Sauber são as outras favoritas a obter ótimos resultados.A Mclaren poderá conseguir acertar o carro até 29 de Março,mas eu vou ser bem sincero acho muito dificíl,porque falta pra ela um piloto que possa ajudar a equipe a melhorar o carro,o Hamilton só que saber de ganhar e andar rápido,sem importar como tá o carro(por isso bateu tanto,não sabe respeitar o MP4-24),ela agora deve tá sentindo faltado Fernando Alonso(que eu aposto que deve tá lá na Renault,ao lado dos engenheiros tentando melhorar o carro).

  8. Jader disse:

    E tinha gente falando que esse carro parecia a willians!

    2009

    Rubens campeãoo!!
    huauhauuahua(até parece piada)

  9. BMW é a equipe campeã em sandbagging nas pré-temporadas, e mesmo assim já foi uma das mais rápidas. Eu poria meu dinheiro no título do Kubica.

    Tomara que a McLaren esteja uma bosta mesmo, quero ver o Hamilton se virar sem o melhor carro do grid.

    Tomo como meus os seus comentários sobre a Brawn GP, Capelli!

    E aliás, o apelido McLata é beeem antigo…

  10. Ricardo Carneiro disse:

    Esta supermaquina realmente impressinou. Mas concordo com você Capelli, ainda é cedo para prognósticos. O campeonato é longo e muita coisa pode ocorrer.

    Interessante é surgir mais um time competitivo. Ter duas equipes disputando o título é muito chato. E isto faz muito tempo que vem se repetindo.

    Duro é ver um monte de gente aqui no Brasil já considerando o Barrichello campeão do mundo, etc … O que não é, felizmente, seu caso. E ainda alguns dizem especialistas em F1.

    O que me chateia é que Barrichello ainda não aprendeu a ficar quieto. Ficar prometendo pódios e vitórias é complicado. Alguem deveria pedir para ele aprender a se controlar.

  11. Philipe Pacheco disse:

    Muito bom mesmo, resumiu toda a pré-temporada.

    Nada me tira da cabeça que a McLaren está escondendo o jogo.
    Lembro de um ou 2 anos atras quando a BMW só andava lá atras, todo mundo falava que seria a decepção do campeonato, quando na verdade estavam escondendo o jogo e se firmaram como terceira força da F1.

  12. Aderson disse:

    A julgar que Hamilton saiu da pista duas vezes em Barcelona. Não deve ser incomum ve-lo sair da pista nesse inicio de temporada. Afobado do jeito que é.

  13. O bom da Brawn GP nessa pré-temporada é que ela faz esquecer sobre a crise que parece a Morte com a foice, sobre a asinha traseira que todo mundo desceu a lenha e sobre Brawn ter virado palavra feminina – ‘a Brawn’ veio para ficar.

  14. Jobson disse:

    Apesar da crise, nunca se falou tanto em F-1, o que está sendo ótimo.
    Espero muitas surpresas em 2009, não vou citar um favorito, mas acho que Toyota, Red Bull, Nick Heidfeld e Nico Rosberg tem tudo para vencer a primeira deles este ano. Force India e Toro Rosso devem marcar pontos com frequência. Se a Mclaren tem mesmo um carro ruim, como muitos esperam e torcem, ver o desempenho do Hamilton com um carro problemático. 2009 será um espetáculo!

  15. tonhito Albuquerque disse:

    to ansioso por melbourne, esse final de pré-temporada está sendo como há muito não se via!

  16. Excelente texto Capelli!
    Anão Malvado é sensacional.
    >.<

  17. PAULO SANTOS/RJ disse:

    Não se esqueçam do exemlpo de Davi e golias. Um menininho, jovem adolescente venceu uma batalha de um gigante que já era guerriero desde a mocidade.
    A Brawn GP vem forte sim e pode derrubar todos esses Golias que estão aí. Mais pela competencia de Ross “The Boss” Brawn.
    Também não acredito que sejam tirados os motores da Brawn GP. Como disse o Capelli, seria um tiro no pé. E principalmente a Maclaren sairia vilã da estória.
    Abraço a todos.

  18. Filipe disse:

    Janus, o problema da sua teoria da conspiração é que apesar de ser constrangedor para a McLaren e chato de explicar a quem assina os cheques porque a equipe cliente tem um bom desempenho enquanto a equipe em que a montadora coloca milhões anda lá atrás, a idéia de que a Brawn possa pelo menos brigar por podiuns e um alento e tanto para a Mercedes. Veja bem se a Brawn estiver blefando ou se eles mandassem um motor pior para a equipe existe a chance real de em Melbourne o fundo do grid ser formado por um exercito de carros Mercedes (só não será pior porque a Toro Rosso visivelmente vai fazer as primeiras provas com um carro que não devia ainda ir para o grid) e do ponto de vista da imagem da montadora bons resultados da Brawn-Mercedes ou da McLaren-Mercedes da na mesma.

  19. Não sou tão bom quanto o capelli no fotoxopi, mas acho que da pra ter uma noção Max rsrsrs

    http://i39.tinypic.com/b6ey4h.jpg

  20. Max disse:

    o Ross Brawn é inglês.
    a equipe é inglesa.
    tem um piloto inglês.

    Por que diabos não adotaram aquela pintura verde escura tradicional (Lotus e Brabham nos anos ’60) dos times ingleses?! Ficaria maravilhoso esse carro…

    (ô Capelli, vc que manja desses photoshops da vida, que tal uma simulação dessas?)

  21. Luis Skinner disse:

    Belo texto Capelli!
    Agora não sei porque a galera aqui é contra a McLaren… parece que esqueçeram a equipe pela qual o Senna foi campeão. Se tem piloto brasileiro, a equipe é boa, se não tem, temos que malhá-la? Que infantilidade… isso parece coisa de Galvão Bueno.
    Abraços,
    Luis.

  22. Gustavo AM disse:

    É, Capelli, a Brawn surgiu de repente, mudando conceitos.

    Creio que eles tem um ótimo carro, mas o melhor carro é exagero.

    Tem algo irregular nos testes, mas muita coisa já é verdade, brigar por vitórias, talvez, título, creio que não.

  23. Rodrigo disse:

    Excelente artigo como de costume são os assinados por vc Capelli !
    BrawnGP me surpreendeu… Já estou torcendo por eles……….
    Chato vai ser aturar o Rubinho se o carro for “tudo isso mesmo”

  24. Belo texto, Capelli. Um bom sumário crítico da pré temporada.

    Sobre a Brawn, eles já tem um orçamento fechado para 2009. Será que eles não deveriam na verdade ir bem nessa temporada para realmente conseguir chamar atenção para patrocinadores em 2010? Eu espero que este carro realmente seja o foguete que parece ser, acho que o Barrichello tem o famoso “unfinished busines” na F1.

    Boa sorte para ele e para a Brawn GP que já é uma das minhas equipes preferidas na temporada!

    Abração!

  25. Janus disse:

    Talvez não vetem, mas poderia rolar algum tipo de acordo que que imponha propulsor inferior à Brawn, sei lá. Se bem que, depois que todos os motores foram “congelados”, motor de série anterior só de uns 2 anos atrás …
    Enfim, espero mesmo que não aconteça mesmo!

  26. Jonas disse:

    Só uma coisa: dando uma olhada no site da BrawnGP, nos relatórios dos treinos a disposição no site já é possível ver o nome de alguns parceiros e possíveis patrocinadores da equipe. Dei uma levantada pela internet e encontrei no F1 na web qual o ramo de atuação de cada empresa:

    • Jonas disse:

      Faltaram as empresa…

      - PerkinElmer, empresa líder em produtos para bioctenologia, instrumentação analítica e diagnóstico clínico e molecular;
      - AlpineStar, fabricante de roupas e equipamentos para esportes a motor;
      - CIBER, empresa de soluções em softwares;
      - Cytec, empresa do setor químico especializada na fabricação e vendas de produtos com valor agregado;
      - Endless, empresa japonesa e antiga fornecedora da Honda do componentes do sistema de freio dos carros da escuderia
      - IBM, tradicional empresa de informática;
      - Laver Stoke Park, fazenda voltada a produtos orgânicos do campeão mundial da Fórmula 1 em 1979, Jody Scheckter;
      - STL, empresa de equipamentos para comunicação

  27. Vagner disse:

    Anão malvado…..kkkkk
    Pollyanna com seu jogo do contente …kkkkk

    excelente Capelli!

  28. Jonas disse:

    Independente do que aconteça, o fato da Brawn ter surpreendido, da Toyota ser constantemente rápida e da Flecha de Prata virar Mclata já valeu a pré-temporada, assim como disse o Capelli. Usar um carro com alguma configuração diferente para angariar patrocinadores não deve ser muito a do Ross Brawn. O carro é bom, basta ir bem na Austrália que na Malásia o carro já ganha adesivos de bancos e bebidas alcóolicas. E de qualquer forma, as mudanças no regulamento já surtiram algum efeito: ninguém sabe como será o grid para a primeira corrida, e muito menos um vencedor. Isso já não é fantástico?

    E só pra constar: dá-lhe Rubinho!!!

  29. Aderson disse:

    Sim, é verdade que “quem tem mais dinheiro sempre dita as cartas”. Porem esse ano consta nas regras a limitação nos testes e no uso do tunel vento.
    Por mais que a Mclarem tenha dinheiro e pessoal, vai ser meio dificil criar upgrades que melhorem esse MP4-24. E mesmo que criem, onde testa-los? Durante as corridas? Isso sem contar que nem Hamilton ou Kovaleinem são conhecidos como acertadores de carros.

  30. Janus disse:

    Capelli, o que aconteceria agora se a Force India, ou mesmo a McLaren, barrar o fornecimento dos Mercedes a Brawn, agora que viram que o carro deles é bom? Ainda não foi oficialmente aprovado pela FIA, certo? Não é de todo impossível …

  31. Realmente Rosso brawn foi um grande deiferencial, e esse carro tava sendo planejado desde abril de 2008 por ele. Esse RA109,ops BGP001, conseguiu um motor Mercedes e agora vai andar no meio do grid e vai pontuar de vez em quando.

    E a Williams esse ano ganha uma! hehehe

  32. João Pinho disse:

    Muito bem escrito, Capelli.

    A Brawn também me deixou desconfiado, e ainda neste momento estou de pé atrás, ainda não acredito que não é tudo “vender imagem”. Mas já o Alonso, o Vettel e o Massa fizeram comentários apreensivos com a performance ridiculamente forte da Brawn… mas só vou acreditar mesmo quando vir a corrida, em Melbourne!

    Quanto às minhas apostas, não acredito assim tanto na Toyota… ainda… eu aposto nestras 3 melhores, pelo menos em Melbourne:

    Ferrari
    BMW
    Williams

  33. ulysses disse:

    Comentario mais do que sensato, parabens, mas nao minha modesta opinião, Ross acertou a mão e deu a Rubinbho e Jenson um carro das arabias,. Ele nã é bobo, sabe das coisas, é engenheiro de mão cheia, e sabe o que faz Não ia fazer um carro so para mostra na pré temporada, ele descobriu alguma coisa que nas outras equipes ainda não sabem o que, e ele nã vai mostrar assim de moleza. Creio na Brauw neste campenato e no Rubinho que sempre desejou e recebeu um “Missel ESCUDE” na mão e sabe muito bem como acerta o alvo. Vamos esperar mas tenho certeza esse ano vamos surpresa e das grandes. Abraços a toidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>