MENU

17 de março de 2009 - 13:25Curiosidades, Estatísticas, História

Na decisão por vitórias, 12 títulos trocariam de mãos

Foto: Divulgação/Honda

Foto: Divulgação/Honda

Nos 59 campeonatos já disputados até hoje na Fórmula 1, 12 deles teriam campeões mundiais diferentes caso o critério de vitórias tivesse sido sempre utilizado para definir o dono da coroa.

Algumas reparações históricas teriam acontecido, como um merecido título mundial para Stirling Moss. Em compensação, Nelson Piquet teria apenas um campeonato em toda a carreira, enquanto Jody Scheckter e Keke Rosberg seriam excluídos do hall de campeões do mundo. Ayrton Senna teria sido tetracampeão, assim como Jim Clark. Nigel Mansell, quem diria, seria tricampeão, e Felipe Massa teria conquistado o título em Interlagos no ano passado.

Curioso observar que a grande maioria das trocas de campeões aconteceria no período entre 1977 e 1989, auge da regra dos descartes na Fórmula 1.

Confira abaixo como ficaria cada campeonato, desde 1950.

Temporada Campeão Mundial "Novo Campeão"
1950 Giuseppe Farina Giuseppe Farina
1951 Juan Manuel Fangio Juan Manuel Fangio
1952 Alberto Ascari Alberto Ascari
1953 Alberto Ascari Alberto Ascari
1954 Juan Manuel Fangio Juan Manuel Fangio
1955 Juan Manuel Fangio Juan Manuel Fangio
1956 Juan Manuel Fangio Juan Manuel Fangio
1957 Juan Manuel Fangio Juan Manuel Fangio
1958 Mike Hawthorn Stirling Moss
1959 Jack Brabham Jack Brabham
1960 Jack Brabham Jack Brabham
1961 Phil Hill Phil Hill
1962 Graham Hill Graham Hill
1963 Jim Clark Jim Clark
1964 John Surtees Jim Clark
1965 Jim Clark Jim Clark
1966 Jack Brabham Jack Brabham
1967 Dennis Hulme Jim Clark
1968 Graham Hill Graham Hil
1969 Jackie Stewart Jackie Stewart
1970 Jochen Rindt Jochen Rindt
1971 Jackie Stewart Jackie Stewart
1972 Emerson Fittipaldi Emerson Fittipaldi
1973 Jackie Stewart Jackie Stewart
1974 Emerson Fittipaldi Emerson Fittipaldi
1975 Niki Lauda Niki Lauda
1976 James Hunt James Hunt
1977 Niki Lauda Mario Andretti
1978 Mario Andretti Mario Andretti
1979 Jody Scheckter Alan Jones
1980 Alan Jones Alan Jones
1981 Nelson Piquet Nelson Piquet
1982 Keke Rosberg Didier Pironi
1983 Nelson Piquet Alain Prost
1984 Niki Lauda Alain Prost
1985 Alain Prost Alain Prost
1986 Alain Prost Nigel Mansell
1987 Nelson Piquet Nigel Mansell
1988 Ayrton Senna Ayrton Senna
1989 Alain Prost Ayrton Senna
1990 Ayrton Senna Ayrton Senna
1991 Ayrton Senna Ayrton Senna
1992 Nigel Mansell Nigel Mansell
1993 Alain Prost Alain Prost
1994 Michael Schumacher Michael Schumacher
1995 Michael Schumacher Michael Schumacher
1996 Damon Hill Damon Hill
1997 Jacques Villeneuve Jacques Villeneuve
1998 Mika Hakkinen Mika Hakkinen
1999 Mika Hakkinen Mika Hakkinen
2000 Michael Schumacher Michael Schumacher
2001 Michael Schumacher Michael Schumacher
2002 Michael Schumacher Michael Schumacher
2003 Michael Schumacher Michael Schumacher
2004 Michael Schumacher Michael Schumacher
2005 Fernando Alonso Fernando Alonso
2006 Fernando Alonso Fernando Alonso
2007 Kimi Raikkonen Kimi Raikkonen
2008 Lewis Hamilton Felipe Massa

 

Comentários do Facebook

comentários

37 comentários

  1. Gran DBabu disse:

    Alguém poderia verificar a mudança nos títulos caso a mudança na pontuação proposta pela FOTA fosse aplicada desde o começo da F1.

    Enfim, só pra constar!

    Amplexos!

  2. Cacioli disse:

    O interessante agora é vencer, ninguém vai ser campeão com um quinto colocado, nem por diferença de 1 ponto, por exemplo.
    E o segundo lugar é valioso, no caso de empate no número de vitórias, é campeão aquele que ficou mais vezes em segundo lugar.
    O foco dos pilotos agora é vencer, chegar em primeiro. Não vai mais ter dessa de tirar o pé pq o segundo lugar já está de bom tamanho para o campeonato, faltando algumas voltas para o fim não vai mais ter aquela coisa de não arriscar mais, todos vão entrar na pista com um único objetivo, caso queira ser campeão !!
    E não adianta falar que 12 pilotos perderiam o título, nos anos anteriores eram outras regras, e a Fórmula 1 é isso, avanço !!
    Vamos esperar para que comecem as ultrapassagens, disputas, acidentes e zebras !!

  3. paulo del busso disse:

    já pensou se um piloto começa ganhar corridas seguidas e chegar ao meio do campeonato virtualmente campeão, acabou a graça.

  4. douglas mizerani disse:

    duvido que tirariam a vitoria da belgica de lewis e a dariam ao felipe!!!!

  5. Renato disse:

    Gostei da alteração dos campeões, mais títulos para Clark e Senna, que corriam por vitórias; e menos títulos para pilotos que corriam por pódios como Piquet, Lauda e Prost.

  6. Baygon disse:

    Pilotos correr para serem campeões com base no regulamento. Se as regras fossem diferentes valendo vitórias ao invés de pontos a estratégia de Piquet, Prost, Lauda e outros seria diferente na época.

  7. Antonio disse:

    Calma Raphael!!!

    Neste post, o Capelli apenas “simulou” os campeões por vitórias em cada temporada, sendo que em 12 deles quem mais ganhou corridas não levou o título.

    Abraços.

  8. Raphael disse:

    Que coisa !!! Quem falou que 12 campeonatos seriam alterados…. só os panacas. Tem pilotos que correm com o cérebro, se um quinto lugar garante o campeonato para que ganhar?? Assim pensam alguns. Falar que mudaria 12… que que isso…

  9. João Carrieri disse:

    Cada campeonato é decidido a cada corrida! Não adianta agora dizer que o Piquet não seria campeão, ou o Rosberg, Schekter…. Cada um sabe do que precisa, seja por vitórias ou por pontos.. Na minha opinião não gostei mas prefiro esperar pra ver. Preferia os doze pontos ou voltar pro 10,6,4,3,2,1. E não se esqueçam que uma das vitórias do “injustiçado” Massa foi dada pelo tapetão, pois quem venceu na pista foi o Hamilton

  10. Carlos Leda disse:

    E quais seriam os campeões caso não houvesse os descartes, ou seja, sempre o campeão fosse o com maior número de pontos? Quantas mudanças haveria?
    Se eu não me engano, o Ayrton Senna foi beneficiado com esta regra em um campeonato.

  11. wil disse:

    realmente uma merda essa decisao,, entre outras coisas vejam essa colocacao do flavio gomes no seu blog:

    “A decisão do Mundial 2008 só foi o que foi, a mais emocionante de todos os tempos, porque um quinto lugar dava a um piloto a possibilidade de ser campeão. Pelo critério das vitórias, Hamilton saberia na terceira volta que não tinha mais nenhuma chance de ganhar o título, com a disparada de Massa. A decisão teria sido um saco.”

    Na verdade o que importa mais é o equilibrio entre os carros e nao esses sistemas de pontuacao malucos, mas como parece que o mundo esta na mao só de imbecis (vejam a politica…) tá tudo fudido mesmo…

  12. Thiago Leopoldo disse:

    @Emmanuel
    É bem justo que o cara que ganhou estas corridas seja campeão mesmo. Mas o que o impede de administrar o resto da temporada? A questão não é assim também, se um piloto ganhar quatro a cinco corridas em um campeonato muito disputado, com dois outros pilotos possuindo vitórias a comodidade ainda é grande, pois qual haveria de ser a possibilidade de outro piloto conseguir, depois d omeio da temporada, mais vitórias que este?

    __________

    O email da FOTA: [email protected] (duvido que alguém leia de qualquer forma)

  13. Rodrigo disse:

    Vamos parar de reclamar com comentários !
    Vamos nos mobilizar ! Captar o máximo de fãs e encher o email da FOTA para ela se mobilizar contra essa rídicula mudança de regras !!!
    Percebe-se que não vai adiantar reclamar com a FIA !!! É solicitar a FOTA para ela se mobilizar ! A FOTA precisa reconhecer o poder que tem ! Sem as equipes , a F1 não é nada !

    Site da FOTA :
    http://www.teamsassociation.org/

    Vamos nos mobilizar ! Vamos encher eles de emails reclamando !

    Vamos criar um email padrão e enviar para a FOTA.

    É essencial reclamar em Ingles ! Alguem poderia criar uma carta padrão para todos enchermos a caixa postal da FOTA para ela tentar ir contra essa medida ridícula !

    PS : Já mandei meu email reclamando e lembrando a FOTA que ela é a alma da F1. Pois ela representa as equipes. Sem Equipes, não existe a F1.

  14. Thiago Leopoldo disse:

    Não sou entusiasta de petições online e este tipo de coisa… mas para quem estiver interessado: http://www.thepetitionsite.com/1/cancel-the-fia-approved-wdc-selection-criteria-for-f1-world-championship-2009

  15. Emmanuel disse:

    Curioso, o pessoal falar que “ah, no meio do ano já pode ter um campeão, se o cara ganhar 6 ou 7 corridas!!!” bom, vamos combinar que se fosse por pontos, par ou ímpar ou Pedra, Papel e Tesoura, esse cara deve ganhar o campeonato mesmo.

  16. Thiago disse:

    O titulo de 89 tinha q estar nas mãos do Senna desde 89 rsrs

    esse titulo não era pra ser mudado por essa regra.. era pra não ter sido tirado dele pela dupla de fraceses

  17. Júlio disse:

    Acabei de ler um post no Blog do Ico, e comecei a pensar um pouco diferente quanto a isso…

    Não tinha parado para pensar que esse sistema incentiva o jogo de equipe, que tentaram abolir depois de 2002, pois é muito melhor para a equipe investir em um piloto só desde o início do campeonato do que deixar com que se degladiem e dividam as vitórias entre eles…

    É vai dar muita discussão ainda, eu que era totalmente a favor, já vejo um argumento contra…

  18. Thiago Leopoldo disse:

    @Capelli

    O problema é justamente este: “Diversas corridas poderiam ter tido finais emocionantes se o segundo colocado estivesse disposto a arriscar uma vitória.”. Discordo aqui. É muito mais lucrativo resguardar o equipamento e torcer por um erro do primeiro colocado do que em qualquer outra ocasião se a diferença for de muitos segundos. Pois se o ganho em partir pra cima e realizar a ultrapassagem é grande, herdar tal ultrapassagem é muito mais lucrativo. Tenha em mente que estará poupando o motor.

  19. João Gabriel disse:

    Valeu Capelli, desculpa pelo erro.

  20. Thiago Leopoldo disse:

    @Júlio

    O limite orçamentário é outra história tão ou mais controversa que a pontuação deste ano. É o tipo de coisa que leva um bom tempo de pesquisa para avaliar. É uma idéia que ainda não pude avaliar muito bem, pois há dificuldades enormes no controle disto tudo. Especialmente o nivelamento proposto.

  21. João Gabriel disse:

    Como seria a classificação final do Mundial de Pilotos de 2008 com as novas regras de 2009:

    1º Massa = 6 vitórias (97 pontos)
    2º Hamilton = 5 vitórias (98 pontos)
    3º Haikkonen = 2 vitórias (75 pontos)
    4º Alonso = 2 vitórias (61 pontos)
    5º Kubica = 1 vitória (75 pontos)
    6º Kovalainen = 1 vitória (53 pontos)
    7º Vettel = 1 vitória (35 pontos)
    8º Heidfeld = nenhuma vitória (60 pontos)

    Como seria a classificação final do Mundial de Construtores de 2008 com as novas regras de 2009:

    1º Ferrari = 8 vitórias (172 pontos)
    2º McLaren = 6 vitórias (151 pontos)
    3º Renault = 2 vitórias (80 pontos)
    4º BMW Sauber = 1 vitória (135 pontos)
    5º Toro Rosso = 1 vitória (39 pontos)
    6º Toyota = nenhuma vitória (56 pontos)

    Os pilotos mais regulares como Kubica e Heidfeld, e equipes com uma regularidade maior como BMW e Toyota, vão sofrer mais com as novas regras.

    • Capelli disse:

      Não é bem isso, João. O título será definido por vitórias, mas todo o restante da classificação do Mundial de Pilotos será definida pelos pontos.

      A única mudança na classificação do campeonato de 2008 seria o Massa campeão e o Hamilton vice. O resto, ficaria exatamente igual.

  22. Onyas disse:

    Em primeiro lugar: o sistemas de pontos nunca desmotivou piloto algum de ir sempre em busca da vitória. Ou vocês acham que o cara chega em segundo porque quer, ou porque gosta? O cara fica em segundo porque não tem capacidade de alcançar o primeiro, caramba! Tudo bem querer defender o novo sistema, eu sou a favor do antigo. Mas busquem argumento melhores, pelo menos.

    Em segundo (que não vale mais nada agora): se eu sou piloto, mudava de categoria, ou boicotava esse sistema.

    Capelli, o que o pessoal anda comentando? Digo, os grandes pilotos como Stewart, Lauda, Prost entre outros? A opinião deles neste momento seria importante…

    • Capelli disse:

      Onyas, discordo um tanto.. nos últimos anos, vimos várias ocasiões em que pilotos, após o último pit stop, mantinham posições para não arriscar perder os pontos. Diversas corridas poderiam ter tido finais emocionantes se o segundo colocado estivesse disposto a arriscar uma vitória.

  23. Júlio disse:

    Não vejam o comunicado da FIA apenas por este aspecto…
    Se analisarmos juntamente com o limite orçamentário proposto e as regras que o circundam, esse novo sistema de pontuação pode parecer muito mais atraente…

  24. pensei melhor e mudei de opinião…………gostei da mudança!!!

    tava chegando o dia q um piloto seria campeão sem ganhar nenhuma corrida…..

    os carro de hoje praticamente não quebram, não tem falhas mecânicas (claro, ainda acontece, mas com uma frequencia bem menor do q há 10 anos atrás)…

    o kubica ano passado poderia ter sido campeão se tivesse conseguido mais 2 podiuns……e ele só teve 1 vitória……

    enfim, gostei da mudança

  25. andre disse:

    esse histórico que o Capelli apresentou só mostra que o sistema de vitórias é o mais justo, além de trazer mais emoção.

  26. KlauSS disse:

    ALiás, sinto até vontade de comprar briga com o tal do Nemosan ali

    “Pode nao ser o sistema Ideal, mas temos que dar o beneficio da duvida.”

    Ora porra! Se o campeonato tivesse 6 ou 7 corridas, ou se ainda valessem as regras do descarte, a mudança talvez não fosse tão traumática…

    Agora em 18 corridas, chega a parecer piada… No ano passado que a BMW-Sauber quase correu por fora, que foi EXATAMENTE o que tornou a temporada mais emocionante, isso não teria chegado nem perto de acontecer… Em compensação na temporada de 2007 poderia ter sido, já que Raikonnen, Massa, Alonso e Hamilton disputaram corrida a corrida o título…

    Mas o lance é que essa regra deixa o campeonato muito Relativo! Se todo mundo tiver chance igual de ganhar, pode ser mais emocionante ainda. Mas em 18 corridas é só uma McLaren ou Ferrari acertar a mão, e a graça pode acabar com 2 ou 3 vitórias consecutivas…

    Acho que vou começar é a assistir à Nascar…

  27. KlauSS disse:

    Isso que o Capelli tá fazendo a “troca” dos 12 títulos, só mudando mecanicamente o critério, sem mudar os campeonatos em si.

    Levando em consideração a análise estratégica e até psicológica feita pelo próprio no artigo “Regulamento de merda”, talvez a gente tivesse até perdido mais coisa nesses tempos todos…

    Regulamento de merda³! Alguém tire o Max Mosley de lá a tapas! E viva o campeonato das montadoras, projeto abandonado que poderia voltar a assolar o sono de Mosley e Ecclestone!

  28. A FIA pirou, ou melhor, mais uma vêz tomou uma atitude para afrontar as equipes. A proposta da FOTA era perfeita, premiaria a vitória e manteria o valor da regularidade.

    Uma pena que esse campeonato que tinha tudo para ser fantástico pode agora ser apagado por uma regra absurda desta.

    O pessoal da FIA deve estar pensando que corrida de F1 é a prova do 100 m do atletismo.

    Grande abraço!!!

  29. Thiago Leopoldo disse:

    @Willian – FORZA FERRARI

    A regra de vitórias vale apenas para decidir o título do campeonato. Segundo, terceiro e demais postos fica por conta da pontuação, e não o número de vitórias. Ou seja, de nada adianta um piloto de uma equipe menor tentar ganhar uma única corrida para ficar na frente dos demais se não pontuar no restante do campeonato.

    A ironia da regra, após eu fazer algumas simulações aqui, é que o título que possui mais chances de ser o mais concorrido será aquele que vale absolutamente nada: vice-campeão de pilotos. Duvido que muitos pilotos interessem-se por este título, porém.

    ________________

    @Capelli

    Algo que poderia ser acrescentado nos comentários, ou ganhar uma publicação dedicada: o segundo piloto corre o risco de ser deixado (ainda)(mais) à sombra do primeiro.

    Uma vez que é mais interessante para uma equipe garantir mais vitórias de um dos pilotos do que do outro (alguém pensou na Áustria?).

  30. Nemosan disse:

    Nunca estamos satisfeitos.
    Antes era mau e deveria se mudar, quando se muda, antes é que era bom.
    Fala-se que a F1 parece um carrocel sem ultrapassagens.
    Muda-se o sistema e já é ruim. Este sistema no meu entender é para criar espectáculo.
    Os pilotos estão ali é para pensar em VITORIAS e nao em tentar chegar ao fim para ser regular.
    Pode nao ser o sistema Ideal, mas temos que dar o beneficio da duvida.
    E pelo que vejo no mapa acima descrito, muitos campeonatos teriam tido um vencedor mais justo.

  31. Murilo Mori disse:

    Capelli,
    Para FIA 60 vale mais 146! Explico:
    Ao final do ano o piloto A venceu 6 corridas e ao tentar vencer mais bateu em outras 6 e quebrou o carro em mais 5.
    Enquanto isso o piloto B venceu 5 provas e foi segundo colocado em outras 12.
    O piloto A será campeão mundial de 2009 com 60 pontos contra 146 do B.
    Como diria o outro; ” Que Beleza!”
    Ah se fosse em Portugal…

  32. Antonio disse:

    Olá Capelli,

    Acho que o sistema de pontuação era melhor e devia ser mantido, porque premiava :
    – vitórias (óbvio!);
    – regularidade (não adiantava vencer uma corrida aqui e outra ali, tinha de andar bem a temporada toda!);
    – a sorte (ou o azar de outros!), à medida que alguns pilotos “herdaram” vitórias decisivas no meio da temporada que os fizeram campeões.

    Já que vitórias serão mais importantes, eles podiam dar uma de “FIFA” e testar esse novo método no mundial de construtores, ou (na pior das hipóteses, Deus me livre!!!) implantar “turnos”…explico:

    ….até a metade do mundial os 5 melhores pilotos colocados na contagem geral de pontos se classificariam para a disputa do título, valendo, desde então, somente o número de vitórias (acho que ficaria mais justo ainda, porque teríamos regularidade na primeira metade do mundial, e “vencer ou morrer” a partir de então).
    Só não fiz cálculos de hipótese pra saber se funciona, ok?

    Abraços.

  33. Já mudei de opinião várias vezes.
    Mas acho que o modelo que a FOTA apresentou seria o melhor.

    Capelli e quanto as outras colocações?

    Supondo que o Massa está na frente com 5 vitórias.

    O Raikkonen ganhou 3 corridas e o Alonso também. Kimi tem 88 pontos e Alonso 80. Quem ficaria na frente? Ou esse negócio das vitórias serve apenas para o primeiro colocado?

  34. Emmanuel disse:

    Então, no fim não muda coisa nenhuma. Só aquele negócio chato de regularidade que muda. Se o cara quiser ser campeão vai ter que literalmente ganhá-lo. Historicamente não muda muita coisa, ao que parece Piquet e Lauda seriam os que mais perderiam títulos, e vamos combinar, seria mais do que justo que Jim Clarck fosse tetra campeão.

    Tá aí uma mudança conceitual pra F1 ser mais atraente, se reinventar.

  35. Júlio disse:

    Esse tipo de análise não faz muito sentido. Os tempos eram outros e os regulamentos também. Alguns pilotos como Piquet, Prost e Alonso sempre correram com o regulamento debaixo do braço, e provavelmente tivessem vencido mesmo se o regulamento fosse o de hoje…

    Creio que esse novo sistema equilibre um pouco as coisas entre os pilotos regulares e os chamados win-or-wall, trazendo mais emoção às disputas pelos primeiros lugares.

    O que está parecendo é que todo esse povo que está chiando prefere ver aqueles incríveis pegas pelo 7º ou 8º lugar ao invés de ver disputas pela vitória…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *