MENU

2 de abril de 2009 - 21:08Jogos

Trunfo das Equipes (final): Mercedes e Ligier

Encerrando o Trunfo das Equipes, dois times vencedores. O penúltimo é a Mercedes, que entrou arrasadora em 1954, abandonou a categoria menos de dois anos depois em função da tragédia de Le Mans e acabou com uma imbatível média de três vitórias a cada quatro corridas. E a última é a tradicional Ligier, mais francesa do que um vinho de Bordeaux, que viveu duas décadas na Fórmula 1 entre altos e baixos.

Mercedes - clique para ampliar Ligier - clique para ampliar

Depois do GP da Malásia, um pacote com todas as cartas. Espero que todos tenham gostado da brincadeira. E ainda vem uma surpresa por aí. Aguardemmmmm…

Comentários do Facebook

comentários

18 comentários

  1. Rodrigo Vieira disse:

    Grande Capelli. É sempre bom dar uma olhada no seu site, sempre tem novidades. Continue sempre assim.

    Cara, estive conversando com um colega de serviço que acompanha F1 desde a década de 70, e ele disse que a Shadow que ficou mais famosa foi a escura (até por causa do nome: Shadow, sombra….)

    Quando você vai colocar todos os cards num único arquivo? Estamos no aguardo.

    Abraços e parabéns pelo blog!

  2. Cassio disse:

    bom podia fazer um de equipes rejects

    ia ser massa bater a Leyton House com a Andrea Moda

  3. Gustavo disse:

    Aposto que vai ter uma carta extra, com a Toleman! Você fez o mesmo no trunfo dos pilotos, com a carta do Capelli que podia ser substituída pela do Peterson…Acertei?

  4. Alexandre Armani disse:

    Parabéns pelo Blog, muito bom.

    Se eu estragar a surpresa, me desculpe, mas um Super Trunfo de pilotos seria fantástico.

  5. Guilherme disse:

    GP França 1990 http://br.youtube.com/watch?v=-NbKhQNfIIA Quase dá Capelli da Marchi, a 3 voltas…

    abraços e parabéns pelo blog

  6. Hamilton disse:

    Sobre a tragédia em Le Mans, ela também causou a proibição de corridas automobilísticas em território suíço, tanto é que o GP da Suíca foi realizado somente em 1975 e 1982 depois da tragédia, porém disputado em Dijon, na França.

    Só não sei se a tradicional largada Le Mans, com os pilotos partindo a pé, entrando nos carros, ligando e saindo foi abolida nessa tragédia, creio que não…

  7. Liduardo Godoy disse:

    Capelli e amigos,

    Criei um arquivo de Corel com todos os cards salvos e já mandei imprimir o joguinho pra mim.
    Em duas folhas tamanho A3 foi o suficiente. O arquivo ficou um pouco pesado, mas posso mandar se alguém quiser.
    Abraço,
    Liduardo
    P.S.: Capelli, se puder repostar (sic!) os cards dos pilotos, eu agradeceria muito também.

  8. Hugo Becker disse:

    Todas os cards estão sendo devidamente salvos. A propósito, há um tempo você postou também um Super Trunfo de pilotos campeões mundiais, que tinha como exceções Villeneuve e Peterson. Lembro perfeitamente disso, mas não salvei os cards… como você postará um pacote com todas as cartas deste Super Trunfo de equipes, poderia também postar um link com o pacote com o Super Trunfo de pilotos também… é só uma sugestão, mas aposto que mais gente que ainda não havia chegado ao seu blog nessa época aprovaria a idéia.

    Abraço!

  9. Sensacional Capelli!
    Valew!

  10. Estou no aguardo da surpresa, senhor

  11. Gustavo AM disse:

    A Ligier também correu na Fórmula Indy em 1984, adaptando o chassi que ela usou na temporada 1983 da F-1(o JS21), adaptação esta muito mal-feita e cheia de gambiarras que deixaram o carro muito desajeitado. O carro foi batizado de Ligier LC-02 e pilotado por dois pilotos locais, Kevin Cogan e Mike Chandler.
    O carro mal andava em linha reta e fez duas corridas, largou em 21º em Long Beach e abandonou em 3 voltas e não se classificou para a prova de Phoenix.
    Tentou também ir ara as 500 milhas de Indianápolis, mas desistiram pois o carro era 15mph mais lento que o restante.

  12. Gustavo AM disse:

    A tragédia de LeMans aconteceu em 1955, morreram 78 pessoas, a maior tragédia do automobilismo.
    O piloto Mike Hawthorn estava indo para os boxes com seu carro e quase bateu no carro de Lance Macklin, que ao desviar, acertou o Mercedes de Pierre Lavegh, que bateu, morrendo na hora, o carro pegou fogo e seus pedaços voaram na direção dos torcedores, matando 78 e ferindo mais de 150.
    A Mercedes saiu do automobilismo depois disso e só voltou em 1989, e também retirou da corrida seus outros carros, ela ganharia a corrida com uma dupla composta por ninguém menos que Juan Manuel Fangio e Stirling Moss, que devido a tragédia, perderam a chance de vencer as 24 horas de LeMans.
    A Mercedes tinha um ótimo carro para a Fórmula 1, vencer 3 corridas para cada 4 disputadas é um feito, mas essa fatalidade abreviou e muito os investimentos dela na categoria e no automobilismo em geral.

  13. Renan Raul disse:

    Oi Capelli. Você sabe dizer mais sobre essa carenagem da Mercedes? Não havia proibição de rodas cobertas pelo jeito… Isso foi proibido logo em seguida?

    Abraço!

  14. Carlos Cezar disse:

    Capelli, você poderia falar mais sobre essa tragédia em Le Mans?

    Vlw!

  15. Robson Moraes disse:

    Qual a surpresa, Capelli? Conta aí, vai.

  16. Carlos disse:

    Ah acertei nas 4 que faltavam valeu ;D

    A surpresa será a carta da Brawn? :P

  17. Luan Sousa disse:

    Poxa Capelli, fico muito show esse super trunfo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *