MENU

23 de agosto de 2009 - 11:17Análises

Rapidinhas: GP da Europa

Foto: Reprodução/Adrivo.com

Foto: Reprodução/Adrivo.com

- Numa corrida monótona e sonolenta, provavelmente a menos emocionante do ano, Rubens Barrichello salvou o dia. Voltou a vencer depois de cinco anos com uma performace soberba, a melhor em muito tempo.

- Não que Barrichello tenha sido genial como já foi em corridas recheadas de ultrapassagens, como na Alemanha em 2000 ou na Inglaterra em 2003. Mas, dentro das características do circuito de rua de Valência, pouco propício a ultrapassagens, ele foi perfeito dentro da estratégia que a equipe delimitou.

- Na largada, não conseguiu ultrapassar as McLarens como seria desejável, mas improvável considerando o Kers dos carros prateados. No entanto, manteve-se na cola de Heikki Kovalainen, evitando perder terreno para o líder Lewis Hamilton. Quando do primeiro pit stop, fez diversas voltas rápidas, assumindo a segunda posição e ficando muito perto da liderança.

- No segundo stint, acompanhou Hamilton de perto, não deixou a diferença passar de quatro segundos, aguardando para dar o bote na segunda parada. Mas nem precisou. A McLaren se embananou no pit stop, os pneus não estavam preparados. Lewis perdeu preciosos segundos, deixando o show de Barrichello ainda mais fácil. Assumiu a ponta e, dali para frente, foi só administrar.

- Com um carro bom na mão, fazer uma corrida assim parece até fácil. Mas não é. Ao mesmo tempo, pesa a favor de Barrichello a medíocre performance de seu companheiro e líder do campeonato, Jenson Button. O inglês foi obscurecido por Rubens hoje, andou o tempo todo na turma do fundão, não se achou com o carro e saiu até no lucro com o sétimo lugar. Ficou atrás até da Williams de Nico Rosberg e da claudicante Renault de Fernando Alonso.

- Na empolgação da vitória, há quem já comece a considerar que Barrichello volta à briga pelo título. Na matemática, é possível. Mas é sempre bom ter em mente que Valência foi uma corrida de exceção. Button foi ridículo, como não costuma ser. As Red Bull estava irreconhecíveis. Vettel quebrou. Com 18 pontos de desvantagem, precisaria de pelo menos mais duas corridas de exceção para voltar a ter chances reais. O que, convenhamos, é bastante improvável. Mas lógico, não impossível.

- A se destacar, também, o belo gesto de Barrichello ao descer do carro. Apontou para o topo de seu capacete, homenageando Felipe Massa, e depois apontou para as câmeras, na clara intenção de dedicar a vitória ao amigo. O tipo de cena comovente que faz do esporte um exemplo de vida.

- Não foi a vitória mais importante da sua carreira, mas certamente uma das mais emocionantes por tudo que a cercou. O jejum de cinco anos, o acidente de Felipe Massa, o fato de ter começado o ano desempregado, o simbolismo da centésima vitória do Brasil na Fórmula 1. Barrichello fez por merecer.

- Sobre o restante da corrida em si? Pouca coisa digna de nota. Mas vamos lá, brevemente.

- McLaren voltou, isso é fato. E Kovalainen é ruim demais, outro fato. Pódio era obrigação e não conseguiu.

- Luca Badoer, coitado, entrou hoje para os anais da Fórmula 1 como uma das piores coisas vistas nos últimos tempos. Chegou em último lugar, rodou, pisou na linha dos boxes e tomou drive-through. Só faltou ultrapassar sob Safety Car (que não teve) e sair dos boxes com sinal vermelho para completar uma espécie de “hat trick” ao contrário, fazendo barba, cabelo e bigode em tudo o que de mais bizarro um piloto pode fazer.

- Domingo que vem já tem corrida na Bélgica… a Ferrari vai expô-lo ao ridículo outra vez? O rapaz não merece.

- Pela primeira vez desde o GP da Austrália, nenhuma Red Bull marcou pontos. Vettel teve o motor quebrado, Webber foi tão mal quando Button. O inglês agradece.

- No Mundial de Pilotos, Lewis Hamilton pegou o elevador. Há duas corridas, era 11º. Agora, já é sexto.

- Barrichello voltou para a vice-liderança, 18 pontos atrás de Button. Webber está 20,5 pontos atrás e Vettel praticamente já não tem mais chances.

- Nos construtores, Brawn conseguiu um respiro para Red Bull, aumentando a diferença de 15,5 para 27,5. E a recuperada McLaren cresce, chegando a quarta força. E só cinco pontos atrás da Ferrari.

- Semana que vem, tem Spa. Promessa de grande corrida.

Comentários do Facebook

comentários

31 comentários

  1. Marco Toyota disse:

    O Alessandro levantou um assunto interessante.
    Eu acho que só o fim do reabastecimento não vai ser o suficiente prás ultrapassagens voltarem.

    As equipes desenvolvem carros aerodinamicamente perfeitos pras voltas de classificação, mas basta colocar um adversário na frente e muda tudo. O carro desequilibra e os pneus vão embora.
    Outra coisa que deve dificultar bastante são os freios. Evoluiram tanto que se deixar prá frear depois, vai parar na brita ou tomar um ‘X’. Eu costumo brincar que deveriam mudar o regulamento e colocar freios de Kombi prá ver quem é macho de verdade no fim da reta, rsrsrs…

    Talvez, a segunda metade das corridas fique mais emocionante. Quem souber trabalhar melhor os pneus, vai ter mais chances de atacar no final. Piquet era mestre nisso.

  2. Regina disse:

    Irrepreensível seus comentários, Capellinho, mas eu acho que o Vettel ainda não está fora da disputa pelo título de pilotos, pois o Button está facilitando muito e pode deixar este final de campeonato bem emocionante. Eu vou adorar se o Rubens estiver decidindo junto com eles.

  3. Rodrigo disse:

    Será que agora o Barrichello vai pedir desculpas a equipe Brawn GP pelas barbaridades que ele disse a imprensa logo após o GP da Alemanha?

    -”The team, they made me lose race…”

  4. [...] — Ivan Capelli – Blogueiro especializado em Automobilismo [...]

  5. Mirax disse:

    Apesar do chassi curto do carro do Hamilton em relação ao Kova, não fez tanta diferença em Valencia, pq a pista não é tão travada quanto Mônaco. Em Mônaco sim, que um chassi curto é quase essencial pra um bom êxito na corrida.

    Tanto que o Kova, na classificação, foi só 0,32 s mais lento que o Lewis e só não fez a pole por um erro na última curva. O problema é que o Kova não consegue manter o ritmo durante a prova. Nãos ei se ele desgasta muito os pneus…mas o certo é que ele perde rendimento com o passar do tempo.

    Quanto à vitória do Rubens, foi merecida mesmo, mas se não houvesse o erro no pit stop do Hamilton, essa vitória não teria sido tão fácil. O Hamilton ficaria no gangote de Barrichello até as voltas finais.

  6. EdisPJ disse:

    Vitória incontestável e retumbante do Barrichello à parte, o que me indignou foi ver o Grosjean só fazer besteira…se o NAP estivesse ali hoje, era pra marcar pontos, pois no estilo de corrida que ele vinha fazendo de parar mais no meio da corrida e com suas largadas consistentes, fatalmente teria chegado nos pontos. Já o pseudo-francês só não fez mais feio que o Badoer. E pode contar que vai ser isso daqui até o final do ano e no ano que vem todo, caso ele insista em continuar tentando…

  7. Vermeulen disse:

    Rubens, perfeito, corrida sensacional! Pouca gente vai se lembrar, mas a Rubens também foi exigido flying laps em Monza em 2004, corrida vencida com três paradas. Noves fora o problema com Hamilton, o inglês não voltaria na ponta após o segundo pit stop. Quando Jock Clear exigiu flying laps de Barrichello, ele estava de 3 a 4 segundos atrás de Hamilton, tendo mais 4 ou 5 voltas antes da parada. Como um pedaço do pneu do Nakajima ficou na pista, temendo a entrada do safety-car, sua parada foi antecipada. Barrichello voltaria uns 10 segundos à frente e, deconsiderando-se a trapalhada, uns 4 ou 5. 18 pontos atrás do líder, restando 6 provas. É possível? Räikkönen esteve em situação pior em 2007, e todos sabem o que aconteceu

  8. Nemosan disse:

    Lucius, axo que vc precisa de uma pastilha para má digestão.
    Piquet saiu. ponto final a vida não para por causa disso. Grosjean ate que nem foi nada mal, praticamente sem Kms feitos no carro de 2009, passou para Q2 (coisa que Piquet nao fez na estreia) e terminou na frente dos outros 2 novatos.
    Eu de facto torci muito pelo nelsinho mas não deu, paciencia, desejo melhor sorte.

    Quanto ao GP de hoje foi um Rubinho Perfeito, foi eficiente e racional para controlar sem dar a louca. Foi bonito o gesto no final a dedicar a vitoria ao Felipe Massa.
    Adorei ver a lambança da McLaren.
    Agora faço um pedido à FIA, por favor retirem a super licença ao Luca Badoer, akele homem é um perigo e uma vergonha para a F1.
    Volto a dizer, se ele fosse piloto de outra equipa, ele ja estaria crucificado, mas como é da Ferrari, ele ate pode estar num GP a fazer testes, “todos” axam isso normal. Por Favor deixem de ser cegos.

  9. Luiz G disse:

    Grande Barrichello. Foi brilhante.

    Gostaria que ele fosse assim em todas as provas.

  10. Alessandro disse:

    Capelli, vc observou como Button perdeu posições por tentativas de ultrapassagens? Observou também que Barrichello deu uma estilingada pra trás do Kova e quase perdeu a posição pro Kimi após tentar ultrapassar aquele? (Explico: quando o piloto da frente fecha a porta, o de trás deve frear, dando oportunidade de ultrapassagem a um 3° piloto). Também observou como no início da prova o Kova segurou o Barrica (antes de conseguir abrir)? Diante dessas análises eu lhe faço uma pergunta: Será que a Fórmula 1 está preparada para tentar impedir ultrapassagens extra-pista (nos boxes), considerando os circuitos atuais, sobretudo os de rua, e considerando a construção técnica dos carros atuais? E quanto às voltas mais rápidas antes dos pit-stops: mérito ou demérito de quem tenta ultrapassar nos boxes? Temos ainda que considerar que conservar pneus no início das provas seria fundamental em 2010, o que iria em desfavor das ultrapassagens, que requerem mudanças de traçado e frenagens mais acentuadas. A brecha para que se continuem as ultrapassagens extra-pista fica por conta dos pit-stops para a troca de pneus. Pode ser que eu esteja errado, afinal o que se vê com os próprios olhos supera quaisquer teorias. O que vc acha disso???

  11. Julio Lima disse:

    Olá Capelli, gostaria que você fizesse um post pra explicar os dados que aparecem na figura que você sempre posta ao final das corridas. Algumas coisas eu já entendi, mas gostaria de entender por que algumas informações possuem cores diferentes e outros dados que ainda não consegui bater com nada.

    Abraços,
    Júlio Lima

  12. Sidewinder disse:

    Pobre Badoer!
    Levou tantas multas nos treinos que antecederam esta prova terrivelmente sacal que, foi tão cauteloso na saída do pit stop e acabou tomando uma ultrapassagem dentro do box.
    E mesmo assim, ainda passou por cima da linha branca.
    Achava que o retorno dele seria do tipo risível, mas não tanto assim.

  13. Smirkoff disse:

    O Kovalainen pode ser ruim, mas hoje tem que se dar um desconto: a McLaren deu ao Hamilton um chassi mais curto, coisa que é vantajosa em uma pista de rua como Valência, enquanto o Kovalainen correu com o carro normal. Ou seja, o Kovalainen já fez muito em largar na primeira fila.

  14. Leonardo Borges disse:

    Barrichelo foi bem e aquele papo de campeão virtual do button ta ficando pra trás acho que rubens pode chegar talvez pra falr a erdade a corrida foi monotona mais o campeonato ta otimo …….
    Excelente post capelli….

  15. Sheldonn Reis disse:

    Endosso o comentário do Capelli: _”performace soberba” acredito que essa seja a melhor definição para a vitória do Rubens.
    Essa atuação demonstra o quanto o nosso piloto ainda pode mostrar e quanta velocidade ele pode extrair de um veículo competitivo.
    Assino em baixo também tudo o que o amigo Alberto falou acima.
    Termino dizendo: Valeu Rubinho! Continue forte e perseverante. Belíssima corrida.

  16. Sidewinder disse:

    E ele conseguiu vencer. Quem diria?
    Mas não se enganem, pois isso foi uma exceção à regra, um fato isolado e não voltará a acontecer de novo neste ano.
    O trabalho de box da McLaren estava irreconhecível e o Kova, bem, era o kova…
    Agora, se a McLaren insistir em continuar com o Kovalainen no ano que vem, só se for para não haver brigas intestinas dentro da equipe, como ocorreu em 2007.

  17. Szeliga disse:

    mais duas corridas de exceção? eu sinceramente acho que com ferrari e mclaren voltando a correr forte, a tendência é o button ficar mais pra trás.. pq ele fz o que fz qnd a Brawn corria sozinha…
    aí vai deixar de ser exceção

  18. Guilherme (RJ) disse:

    Capelli,

    Inclua a ultrapassagem que o Badoer tomou nos boxes no ridículo final de semana BAD do Badoer!!!

  19. Alberto disse:

    Perfeita analise da corria, somente não concordo quando vc diz que não foi a melhor corrida da carreira de Rubinho. Para mim foi.
    Barichello foi perfeito, irrepreensível, e fez absolutamente tudo correto. Se não houve ultrapassagens e maiores desafios isso se deve a pista, de difícil ultrapassagem, e não a Rubinho.
    Rubinho é como um bom vinho, quanto mais velho, melhor fica. Mas notem que somente os bons vinhos ficam melhores com o passar do tempo, um vinho ruim azeda e vira vinagre, vide Luca Badoer.
    Tenho certeza que em uma fórmula 1 atual, com “Piquets e Grossjeans”da vida, Rubinho ainda tem espaço para estar lá por mais alguns anos. Ele merece.
    Quanto aos críticos de Rubinho peço que aprendam o que é a fórmula 1 e tudo que ela envolve. Mas no país do futebol poucos estão capacitados a fazer comentários sobre automobilismo.
    Valeu Rubinho, voce é o cara .

  20. Szeliga disse:

    “5 qualifying laps… C’mon Rubens!”

    Acho que o Rubens teria ultrapassado o Hamilton nos pits mesmo sem a trapalhada da McLaren, caso ele tivesse dado todas as voltas rápidas, sem a antecipação da parada…

  21. João disse:

    E uma palavra para Raikkonen? Fez uma excelente corrida com um carro do meio da tabela. Não foi só Barrichello que fez uma boa corrida..

  22. Cassius Clay Regazonni disse:

    Parabéns ao Barrichello, hoje ele foi perfeito!!!

  23. Bruno R. disse:

    Patrese venceu em África do Sul-1983 e depois somente em San Marino-1990.

  24. Caique disse:

    Nao vejo a hora de Spa devera ser fantastica como sempre mas eu quero ver Spa no ano que vem que pra ganhar tem que ser no ”braço” mesmo

  25. everaldo disse:

    Ótimas rapidinhas. Excelente texto. Parabéns. Só acho que o texto do site está errado pois o Rubinho não ganhou pela trapalhada da Mclaren.

  26. Lucius disse:

    E o Grosjean? Pior estréia que do espanhol novato

  27. Gustavo disse:

    Capelli, gostei muito da corrida. Achei que Rubens foi quase perfeito nesta corrida. Andou rápido quando precisou andar e fez voltas de classificação quando precisou ser mais rápido. Independente do erro da McLaren com o Lewis, ele iria passar e chegar em primeiro de qualquer maneira. Só faltou ele fazer o Moonwalk no pódio.

  28. Tempest disse:

    Bom Capelli, vc nunca aceita meus desafios, mas não custa tentar né?
    Qual o maior espaço entre vitórias de algum piloto? Será que alguém supera os 5 anos de Barrichello?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>