MENU

4 de janeiro de 2010 - 0:29Análises, Box

Dívida de gratidão

O bombástico retorno de Michael Schumacher à Fórmula 1 serve para reavivar algumas esperanças para o campeonato de 2010. Se a saída de Kimi Raikkonen e de montadoras como BMW e Toyota, mais o anúncio da reposição com equipes quase mambembes como USF1 e Lotus parecem abalar um pouco a credibilidade da categoria, a volta do heptacampeão é o refresco de que nem tudo será amadorismo na próxima temporada. Lógico, no sentido negativo da palavra. Porque, no fim das contas, a volta de Schumacher tem muito de amadorismo, em seu conceito original. Amadorismo porque Schumacher volta a competir por dois motivos básicos, muito mais emocionais do que racionais: vontade de correr e gratidão à Mercedes.

Mesmo no anúncio de sua aposentadoria, na coletiva do GP da Itália de 2006, ficou muito claro que pendurar o capacete não era uma iniciativa sua. Sua fala claudicante, seu olhar sentido, tudo mostrava um homem que estava sendo impelido a deixar de fazer o que mais gostava por questões políticas. Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, percebeu já em fins de 2005 que não mandava em nada na equipe. Jean Todt, Ross Brawn e Michael Schumacher criaram um verdadeiro feudo, o que deixou o italiano desconfortável. Não há dúvidas de que tal feudo foi justamente o responsável pela maior sequência de títulos da história da equipe, mas daí a uma apropriação do poder vai uma grande diferença. E Di Montezemolo queria deter outra vez as rédeas do cavalinho rampante.

Como parte do jogo político, fechou um contrato de três anos com Kimi Raikkonen, então principal piloto da maior rival da Ferrari, a McLaren. Contra a vontade de Brawn e Todt, diga-se. Com a contratação da estrela finlandesa, o recado estava dado: se Schumacher quiser ficar, que fique, mas acabaram-se as regalias. Assim, Schumacher teria que disputar o campeonato com um companheiro de equipe visto como um potencial campeão, no auge da forma, algo que nunca havia acontecido em sua carreira. O resultado é que o alemão, que de bobo tem só a cara, entendeu que o risco não compensava. Melhor se aposentar. E Di Montezemolo, para ter certeza de que estava afastando Schumacher e desfazendo o feudo, disparou comunicados oficiais de imprensa confirmando a aposentadoria do piloto ainda durante a cerimônia do pódio do GP da Itália, evitando assim que Michael mudasse de ideia durante a coletiva.

Sabendo que nenhuma outra equipe ofereceria a ele em 2007 as mesmas condições que tinha na Ferrari, Schumacher parou. Mas seu gosto pela velocidade não arrefeceu, vide as estripulias que andou fazendo de moto por aí. No ano passado, chegou a anunciar um regresso para substituir Felipe Massa, mas desistiu em cima da hora. Talvez porque já estivesse negociando com Ross Brawn.

Sua chegada na Mercedes tem um gosto de déjà-vu, sob dois aspectos. Por voltar a competir chefiado por Ross Brawn, que esteve ao seu lado em seus sete títulos mundiais. E porque defenderá as cores prateadas da marca alemã, uma lacuna em sua carreira na Fórmula 1.

Schumacher em 1991, como piloto Mercedes

Schumacher teve sua carreira pré-F1 financiada pela Mercedes, num programa que incluía Heinz-Harald Frentzen e Karl Wendlinger. Sua chegada na categoria, substituindo Bertrand Gachot na Jordan em 1991, foi bancada pela fábrica alemã. Sua ida para a Benetton teve influência direta da estrela de três pontas. Porém, no meio do caminho, uma mudança de planos fez com que Schumacher jamais pudesse retribuir o investimento nele feito.

Em seu planejamento, a Mercedes colocou Schumacher na Benetton por algumas temporadas, com a intenção de desenvolver seu talento para que viesse defender a fábrica quando ela reingressasse na categoria, junto com Peter Sauber. A Sauber-Mercedes apareceu na F1 em 1993, mas a parceria não ocorreu como o planejado. Depois de duas temporadas, a Mercedes migrou para a McLaren. E Schumacher foi para a Ferrari, justamente para, ironicamente, virar o maior algoz da fábrica alemã. Tirou da McLaren-Mercedes os títulos de 2000, 2001 e 2003. Parecia ingrato, o menino. Mas não é.

Heptacampeão mundial, maior detentor de recordes da categoria, Schumacher não precisava voltar. A rigor, sua carreira já tinha virado história, era um homem livre, milionário e que não devia mais nada a ninguém. Ledo engano. Devia sim: uma dívida de gratidão com quem lhe abriu as portas para o automobilismo de alto nível. E agora, vinte anos depois, Schumacher está disposto a pagá-la. E que não se duvide dele. Mesmo aos 41 anos, cercado do investimento pesado da Mercedes e do talento de Ross Brawn, o alemão tem tudo para buscar o octacampeonato.

Comentários do Facebook

comentários

31 comentários

  1. Glauber disse:

    Fala aí brasileiro do Paragua. Torcedor do Schumi, assim como o Flavio Gomes né? haha.

    Isso aí, honra o Brasil com teus comentários de brasileiro vira-lata. Vocês devem fazer isso para ser o do contra, chamar a atenção, dar ibope? Se é assim, acho q nao devem fazer tanto sucesso, pq geralmente reporteres assim nao são bem assistidos pelos brasileiros. A maioria de nós valoriza quem reconhece seus verdadeiros campeões e não o campeão dos outros.

    E vê se nao aceita somente os comentários de teus puxa sacos aí. Fabricados pelos do contra.

  2. Mayckon disse:

    PÔ…1º – PARABÉNS PELO BLOG E PELA MATÉRIA, BACANÍSSIMOS. 2º PARABÉNS PRA GALERA ANTENADA, ÓTIMAS COLOCAÇÕES.
    SOBRE O TIO SCHUMI, BEM, ELE É EXCELENTE PILOTO E NA F1, O QUE REALMENTE IMPORTA É DA LOMBAR PARA CIMA. E ISSO A FORMA FÍSICA DELE NÃO NEGA. PORÉM, ELE SEMPRE FOI GRANDE JUNTO AS ELETRÔNICAS E AO DINHEIRO. ESTE ELE TEM, MAS O OUTRO, NÃO SABERIA DIZER SE SENTIRÁ FALTA. PORÉM, ROSBERGUE ESTÁ NA’GUA, COITADO. ELES VOLTARÃO A FORMAR A GANGUE, ÓBVIO, POIS, É UM MONTE DE VEZES CAMPEÃ. E ELES DARÃO TRABALHO, MAS NÃO O SÓ O SCHUMI, POIS UM FAZ UM TANQUES QUE VOAM, OUTRO PILOTA MUITO BEM E DETERMINADO (COMO O BUTTON FEZ). MAS NÃO SÃO IMBATÍVEIS, DEPENDE DA DETERMINAÇÃO DOS DEMAIS, O ALONSO JÁ DEMONSTROU E MIKA HAKKINEN TAMBÉM.
    SOBRE A “DÍVIDA DE GRATIDÃO”, ISSO É UMA PIADA, NÉ? NÃO EXISTE ISSO… ELE GANHARÁ QUASE O MESMO QUE ALONSO, CARRO FANTÁSTICO-CAMPEÃO, EM UMA EQUIPE ALEMÃ (SERÁ O EMBAIXADOR DA MARCA) E TERÁ AS MESMAS REGALIAS (É A EQUIPE FERRARI DE PRATA, AGORA). EU NO LUGAR DELE FARIA O MESMO POR MENOS. MAS SE FOSSE ELE TOMAVA CUIDADO COM OS CHAPOLINS, ESTÃO UMA ARARA… PERDERAM UM DINHEIRÃO EM AÇÕES POR CAUSA DELE EPERDERÃO PROMOÇÕES E VENDAS QUE TINHAM… ELES GASTARÃO O DOBRO, MAS O CARRO SERÁ ÓTIMO!!!

  3. Reinaldo "ro4die" disse:

    Schumacher tem tudo pra ser octacampeão e se ele não vencer ainda terá muitas “desculpas” pra justificar, como a idade, o fato de ter ficado 3 anos parado, ou seja, o alemão está do jeito que sempre quis.

  4. Sheldonn Rêis disse:

    Excelente avaliação Capelli como sempre bem equilibrada.
    Confesso a você que a volta do Michael me pegou de surpresa. Aquela desculpa de parar, pois a família o compelia a tanto nunca havia me convencido, porém eu jamais poderia fazer tais associações ao Luca e seu imenso ego.
    Concordo com você quando dizes que o Michael nunca teve um companheiro realmente combativo, porém gostaria de lembrar que o Rubens e o Felipe não o foram, pois foram devidamente tolhidos.
    Quanto a “refugada” na temporada passada, acredito que agora está bem claro por que ele não voltou para substituir o Felipe. A despeito do comunicado oficial, dos comentários do Galvão e cia e da euforia de vários fanáticos o Michael não voltou, pois não havia participado do desenvolvimento do carro da Ferrari e isso se revelou uma grande desvantagem, vide o que aconteceu com o Giancarlo ao sentar no cockpit ferrarista; andou lá atrás. O Michael certamente não arriscaria a sua reputação para tanto.
    Por fim em relação a sua volta a coragem com a qual o alemão tomou tal decisão é digna de elogios, porém tal atitude deve ser observada com a devida reserva. Michael já tem uma certa idade e os carros mudaram muito desde 2006, a quantidade de teste diminuiu e além de tudo ele enfrentará um companheiro combativo no segundo carro da equipe. Apesar de eu não ter aplaudido a volta do heptacampeão, justamente por acreditar que a sua história já está definitivamente marcada no esporte, desejo que tal acontecimento seja um tempero a mais para a temporada que está por se iniciar.
    Torçamos para que a nova temporada seja mais emocionante e bem mais aguerrida que a do ano anterior.
    Felipe, Rubens, Bruno e Lucas muito boa sorte. Um ano de conquista para todos.
    Para nós que acompanhamos esse excelente blog, que se superou em qualidade e layout, feliz Fórmula um “nova”! Abraços a todos.

  5. Sim, Schumacher jamais teve um companheiro de equipe a sua altura. Felipe Massa corria relativamente rápido, mas errava muito, até que foi para a Ferrari em 2006, onde aprendeu com Schumacher a pilotar rápido, porém com menos erros. Massa sabia que Schumacher corria no limite, então ele aprendeu como correr rápido e sem exceder o limite do carro, pois o Alemão a sua frente lhe servia de referência. Massa aprendeu muito com Schumi, mas em 2006 faltou mais experiência para chegar no ritmo dele. Agora, bem mais amadurecido, Felipe Massa será um sério adversário de Schumacher, não mais o mero coadjuvante que foi em 2006.

    Agora, com um Felipe Massa mais amadurecido, até mesmo por ter enfrentado um finlandês rápido, Schumacher não terá a mesma facilidade, exceto se a Ferrari não estiver competitiva em 2010.

    Fernando Alonso teve a seu dispor, quando conquistou seus títulos pela Renault, um carro correndo com amortecedores de massa, o que fez muitos acreditarem que Fisichella, seu ex-companheiro de equipe, seria melhor do que de fato é. Então Alonso conquistou um bicampeonato em cima do alemão, é fato, porém pilotando um carro com tecnologia diferenciada. O ideal seria ver o alemão correndo ao lado do espanhol, assim saberíamos quem é realmente o melhor, ou se são equivalentes. Entretanto, um vai correr de Mercedes e outro de Ferrari e o que esperamos é que os carros dessas 02 equipes estejam similarmente competitivas em 2010 para, assim, podermos ver uma disputa mais decente.

    Lewis Hamilton é um piloto talentoso, campeão mundial, bem competitivo, mas que nunca teve a oportunidade de disputar uma corrida com o alemão, pois ao tempo que o Alemão havia se aposentado, Hamilton estava se ingressando à F1. Com certeza, mais um piloto que vai incomodar o alemão.

    Sebastian Vettel é um jovem promissor, atual vice-campeão mundial de F1, e que já se revelou forte piloto. Um certo amadurecimento lhe faltava, mas entendo que a falta de experiência já foi superada. Com certeza, se a equipe RBR estiver forte em 2010, irá disputar o título da temporada e será mais uma pedra no encalço de Schumacher.

    Ante tudo o que expus acima, acredito na volta de um Schumacher forte e talentoso, como sempre ele foi, mas não acredito que terá vida fácil em 2010, com tantos bons candidatos ao título, até mesmo porque espero Mclaren, Ferrari e RBR fortes no ano corrente.

  6. José Floriano disse:

    Capelli, vc em seu texto diz que ele nunca teve um grande adversário na conquista de seus títulos, com o que concordo. Vc acredita que agora a história será deiferente, com Hamilton, Alonso, Vettel e pq não, nosso Massa? Abraço

  7. Seu Mário disse:

    Experiência, talento, um baita motor e Ross Brawn…quem tem isso não precisa de mais nada para vencer um campeonato.

  8. Leo Milhomem disse:

    Capelli… vc estragou o “Capellinho” colocando aquela camisa do GREMIO nele… rsrs

  9. Leo Milhomem disse:

    Parabéns Capelli….
    A remodelagem deu um toque moderno ao blog…. ficou show de bola… acertou na mão…

    O Shummi deu um novo ar a F1…. só espero que ele não suma nas 10 primeiras voltas (abra 20 s pro segundo colocado rs) como nos tempo de Ferrari, pois assim meu odio por ele irá voltar rsrsrsr Brincadeira….

    Ano que vem pelo menos será divertido… as equipes “grandes” com duplas niveladas.. e com gente querendo mostrar serviço… como sempre foi a F1.

    Belo Texto! como já disseram…. valeu a pena esperar pelo retorno do que nunca foi rs.

  10. zamborlini disse:

    capelli
    parabéns pela remodelagem do site. achei q ficou muito bom mesmo.
    quanto ao assunto schumacher, alguns comentários: 1. jean todt sempre elogiou muito o raikonenn. acho que foi ele o responsável pela contratação do finlandês com di montezemolo apitando pouco. 2. schumacher poderia continuar, mas alegou q não queria ver massa desempregado e assim abriu mão da vaga. 3. com ralf e coultard de volta e com a permanencia de barrichello as coisas poderiam ser como antes para o alemão. mas agora, com hamilton, vettel e alonso, vejo um caminho bem difícil para novas conquistas.
    abraços
    zamborlini

  11. Ademir Takada disse:

    Retorno de Schumacher à F1; sua Dívida de Gratidão à Mercedes. http://www.blogdocapelli.com.br/2010/01/divida-de-gratidao/

  12. Eduardo Casola Filho disse:

    O Rosberg deve estar com um medo danado de virar o piloto 1B.

  13. samu disse:

    Dindo capello estava sentindo flaat,bela sintese,analisando friamente estas suas colocaçoes a ferrari deu um tiro no pe,quero ver agora a briga entre alonso e o zacarias e vamo ve o q vai dar,acredito q sera muito maior q prost e senna e mansell e piquet vide gp europa e vai cagare do apelao zacarias ne…esperar pra ver abraços capello!

  14. Chico Cougo disse:

    Capelli,

    Grande texto. Grandiosíssimo blog. Há 5 anos acompanho suas “patacoadas” e, honestamente, acho que você está dentre os melhores blogueiros do Brasil. Seus textos são sérios, concisos e, ao mesmo tempo, leves. Suas informações são perspicazes e seu raciocínio é sempre com tons de “além do mais”. Meus parabéns pela volta!

    Abração!

  15. Pedro Ivo disse:

    Concordo com o que o Capelli falou. E vale lembrar que o Schumacher chegou a correr de esporte-protótipos com a Mercedes tb.
    Tb tô me perguntando como será que vai ser o capacete do Schumacher agora, já que ele era vermelho por causa da Ferrari…

  16. O retorno de Schumacher à F-1, por Capelli http://bit.ly/7WWOZQ

  17. Leonardo Borges disse:

    boa capelli só acho que desmasiado exagerado essa propagando do bernie e da propia mercedes encima do alemão se ele não entrar no ritimo da F1 novamente o que é dificil pode decepcionar os fãs , e o tira sai pela culatra ..
    A e parabnés pelo novo formato do blog ficou muito bom>>>

  18. Pedro Fetter disse:

    Quando eu ver um blogueiro de futebol usando um macacão de piloto, eu começo a concordar com o banner… :/

  19. walter disse:

    É difícil comentar sobre as grandes mudanças nas equipes de F1. É uma competição que envolve enormes fortunas e imensas vaidades. Apenas vcs profissionais podem avaliar e informar de forma isenta este complexo mundo. Foi justamente isso que vc fez. Parabéns Capelli tua avaliação é pertinente.

  20. Juliano disse:

    Schumacher voltou com um único objetivo: Divertir-se… o grande problema (para os outros pilotos e principalmente para o Rosberguinho) é que diversão para o Schumacher é sinônimo de vitória, ou seja, ele só voltou porque sabe que a Mercedes terá um carro para brigar não só por vitórias mas pelo título mundial. Mesmo parado por 3 anos, Schumacher é disparado o favorito a conquistar o título.

  21. Renan disse:

    Se SIM ou se Não… o Rosberg esta sem durmir desde o final do ano…
    Deve estar se lamentando profundamente em não ter continuado na Williams

  22. Adriano SIlva disse:

    Talvez a volta de Schumacher tenha a ver com Jean Todt na FIA também, porque não? Como você mesmo falou, a F1 percisava de credibilidade, depois da debandada de montadoras e a chegada de equipes desconhecidas. Essa de pagar uma “dívida de gratidão”, a essa altura, não parece muito factível.

  23. Daniel Ramos de Oliveira disse:

    Eu acredito que essa volta do Shumacher a F1 com a Mercedes GP não pode ser tratada como uma traição,eu como Ferrarista cheguei até a ter esse pensamento,mas foi pelo o simples motivo da ideia de ter 3 carros na F1 que partiu da Ferrari,para tê-lo na F1 não deu certo,mesmo com o Jean Todt sendo o Presidente da FIA.Então o Shumi,viu que a Mercedes tinha comprado a equipe campeã,e que eles tinham o seu “irmão” Ross Brawn,então ele deicidiu pagar essa divida.Pra mim ele é um dos preferido pra campeão de 2010,junto com o:Fernando Alonso,Felipe Massa,Lewis Hamilton,Sebastian Vettel e Mark Webber.Mas quem eu acho que vai conseguir o titulo?Pra mim vai ser o Sebastian Vettel,sim ele,acredito que agora ele está mais maduro,e que a RBR agora sabe fazer um carro campeão de verdade,e ele sem duvida poderá ser um grande rival do Shumi,ele é rápido,isso é.

  24. Marcio Holanda disse:

    Ótimo texto, Capelli.
    Valeu a espera.

    • ASTURIAS disse:

      BEM, ACHEI MUITO BOM ESCLARECER ESTA HISTÓRIAS NOS BASTIDORES, MAS SEM OFENDER, VC ESTAVA LÁ AO ALGUÉM DA EQUIPE TE FALOU O OCORRIDO? OU MELHOR, SERÁ QUE FOI O PRÓPRIO SCHUMACHER QUE TE LIGOU PARA DESABAFAR DO PLANO QUE ELE CAIU FEITO POR LUCCA?

      SOU SEU FÃ PARCEIRO, MAS NÃO PEGA A MANIA “FEIA” DE ALGUNS LOCUTORES NA NOSSA “BELA TELEVISÃO BRASILEIRA” QUE INCINUAM QUE SABEM TUDO, LÊEM O FUTURO E AINDA POR CIMA TÊM BOLA DE CRISTAL QUE FICA ON-LINE DURANTE AS TRANSMISSÕES.

      ESSA HISTÓRIA QUE VC CONTOU MERECE SER FEITO UM FILME PARCEIRO, VC SERIA UM EXCELENTE ROTEIRISTA POIS SUA IMAGINAÇÃO É FANTÁSTICA MAS DAÍ USAR UMA SÉRIE DE CONSEQUÊNCIAS COMO O PRESIDENTE DA FEERARI PERDEU A ESDIAS, SE QUISESSE CORRER TINHA QUE CORRER COM O KIMMI E A MELHOR DE TODAS “SOLTAR RÁPIDO NA IMPREENSA QUE SCHUMACHER IRIA SE APOSENTAR PARA ELE NÃO MUDAR DE IDÉIA”….

      BEM, O QUE EU POSSO DIZER É QUE NÃO PRECISO DE BOLA DE CRISTAL PARA DIZER QUE SHUMACHER É UM GENIO DO VOLANTE, E QUALQUER EQUIPE O GOSTARIA DE TÊ-LO, PRINCIPALMENTE A FERRARI E SAIBA DE UMA, ELES ESTÃO DESESPERADOS E MUITO TRISTES POR NÃO TÊ-LO ESTE ANO, AZAR O DELES POIS NEM O ENIGMATICO CAVALLINO RAMPANTE FEZ COM QUE SCHUMACHER VOLTASSE A CORRER LÁ, POIS SE QUIZESSE SERIA A HORA QUE ELE DESSE VONTADE, MAS A VONTADE DELE É SEM DÚVIDA PROVAR QUE ELE É O MELHOR, MESMO SEM A FERRARI.

  25. Tempest disse:

    A dúvida agora é: será que Schumacher vai fazer um feudinho na Mercedes como nos tempos da Ferrari? Se sim, pobre Rosberguinho.

  26. Bruno Zanette disse:

    O novo Blog do @ivancapelli está excelente! A começar pelo post "Dívida de gratidão". Aqui: http://bit.ly/7X0rR5

  27. [...] This post was mentioned on Twitter by Fórmula 1 Brasil, Diego Miranda. Diego Miranda said: O melhor texto sobre a volta de Schumacher a F1. http://bit.ly/7X0rR5 // É a volta do, também excelente, @ivancapelli [...]

  28. Schumacher e Brawn: Dívida de gratidão http://migre.me/fvGo #f1

  29. Diego Miranda disse:

    O melhor texto sobre a volta de Schumacher a F1. http://bit.ly/7X0rR5 // É a volta do, também excelente, @ivancapelli

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>